Covid-19: o manual do isolamento domiciliar

Publicado em: 22/04/2020 - 09:04:58
Prevenção
Tratamento
Epidemiologia

Táticas para garantir segurança em uma casa com morador com suspeita ou diagnóstico de infecção pelo  novo Coronavírus (se preferir, veja os vídeos)

A Covid-19 exige cuidados incessantes. Estes devem ser redobrados caso haja algum morador com suspeita ou infecção confirmada pelo novo Coronavírus.

Neste caso, primordial é lembrar que o afeto entre esses habitantes deve ser suspenso – há de se evitar beijos, abraços e até mesmo cumprimentos com a mão.

Assim, conheça abaixo algumas medidas de proteção, cômodo a cômodo.  


Banheiro

O ideal seria que houvesse um banheiro exclusivo ao suspeito ou infectado pelo Coronavírus.

Como essa não é a realidade de grande parte dos brasileiros, uma medida essencial é não compartilhar itens como toalha de rosto, creme dental e sabonete – prefira a versão líquida.

Na hora de guardar, é importante manter à parte esses objetos, bem como toalha de banho, pente, escovas de dente e de cabelo.

A pessoa suspeita ou infectada também tem de higienizar todas as superfícies que ela utilizou, como é o caso de interruptores, maçanetas, vaso sanitário, descarga, box e torneira, inclusive a do chuveiro e seu regulador de temperatura. Pode ser com água sanitária ou álcool 70%.


Quarto

Caso haja apenas um dormitório na residência, o indivíduo suspeito ou diagnosticado com infecção pelo Coronavírus deve ficar isolado nesse cômodo – o restante dos moradores deve permanecer na sala ou em outro local.

O primeiro passo é deixar uma lixeira ao lado da cama, forrada com saco plástico. Quando estiver cheia, a pessoa tem de fechar a sacola e, em seguida, despejar em uma lixeira comum, que deve estar sempre fechada.

Não é demais lembrar sobre a etiqueta respiratória: tossir e espirrar em um papel higiênico ou lenço de papel descartável; na falta de ambos, deve-se fazer na parte interna do cotovelo e, em seguida, lavar os braços e as mãos.

A pessoa isolada por suspeita ou confirmação de infecção pelo Coronavírus deve trocar o próprio enxoval de cama periodicamente. Se o lençol ou outro item apresentar resquícios de secreções, ela deve manter esse item em um saco plástico até o momento da lavagem. Essas peças, após lavadas, garantem mais segurança quando deixadas para secar em local arejado.

Esse dormitório de isolamento deve permanecer 24 horas com a porta fechada, mas com a janela aberta, para haver circulação de ar e luz do sol.

Assim como no banheiro, os interruptores e as maçanetas devem ser desinfetados sempre que usados.


Sala

Por vezes, uma casa tem apenas um cômodo no qual todos dormem. Nesse contexto, o indivíduo com suspeita ou com confirmação da virose deve permanecer com a máscara cobrindo toda a boca e o nariz o tempo inteiro. Isso vale para todas as áreas comuns.

Além disso, ele não pode permanecer o dia todo nesse mesmo cômodo com pessoas que não contraíram a Covid-19 – a recomendação é manter, pelo menos, 2 metros de distância.

Com 70% ou água sanitária, de preferência, será preciso desinfetar – várias vezes ao dia – móveis, objetos e superfícies que são tocadas constantemente: controle remoto, maçanetas, mesas, interruptores, assentos de sofá e cadeiras.

A pessoa que fizer isso precisa estar com luva, máscara, óculos para proteção e avental.
Por fim, é preciso não compartilhar o mesmo sofá ou colchão com alguém com suspeita ou confirmação da infecção.


Cozinha

Pias, torneiras, maçanetas, mesas e cadeiras também devem ser desinfetadas com frequência.

Se o paciente com Covid-19 for cozinhar, é preciso usar máscara cobrindo toda a boca e o nariz.
Talheres, pratos, copos e afins nunca devem ser divididos.


Covid-19: indo e vindo

Se houver necessidade de sair de casa, o que deve ocorrer apenas em casos inadiáveis, as seguintes precauções são exigidas ao indivíduo suspeito ou diagnosticado pela Covid-19.

Quando sair:
•    Ao sinal de gripe ou tosse, coloque a máscara;
•    Prenda os cabelos, evite acessórios e vista uma blusa de manga comprida;
•    Procure não tocar em nada em condomínios ou prédios, o ideal é levar luvas ou lenços descartáveis e usá-los para tocar as superfícies;
•    Mantenha distância dos outros, se possível 2 metros;
•    Se tocar o dinheiro em espécie ou cartão de pagamento, higienize-se de preferência com álcool em gel após manipular; não se esqueça de limpar o cartão de pagamento também após o seu uso.
•    Evite o transporte público;
•    Não toque rosto, boca, nariz e olhos até a higienização das mãos.

Quando voltar:
•    Tire o calçado antes de entrar em casa;
•    Não mexa ou encoste em nada antes de lavar as mãos;
•    Se tiver levado seu cão para passear, desinfete as patas dele;
•    Em uma caixa na entrada, deixe as chaves, a carteira ou a bolsa;
•    Tire as roupas, bote-as em um saco plástico e leve ao cesto de roupas sujas ou coloque diretamente na máquina de lavar;
•    Com álcool 70% ou água e sabão, limpe embalagens e objetos trazidos da rua.
•    Limpe com álcool 70% o aparelho celular (e sua capa protetora), assim como outros objetos do dia a dia, como óculos, relógios de pulso, chaves, mochilas, bolsas, entre outros.

Para saber mais, assista a estas animações que resumem como é o mundo ideal na hora de se fazer o isolamento social:

Como entrar e sair de casa:

 

Saiba tudo sobre o novo Coronavírus:
- Conheça nossa triagem virtual

- A Covid-19 e o transplante de medula óssea

- Atividade física em tempos de isolamento social

- Dicas para a proteção ao usar o transporte público

- Vídeo: como manter sua saúde mental

- Recomendações para quem se curou de um câncer

- Um glossário com 22 termos para você conhecer

- A imunoterapia em pacientes com câncer em tratamento

- Os cuidados com a traqueostomia

- Saiba como preservar o cateter

- Podcast Rádio Cancer Center #10 - Como manter a calma durante a Covid-19


- 7 mitos e verdades

- Podcast Rádio Cancer Center #9 - Covid-19, leucemias e outros cânceres hematológicos

- Coronavírus: cuidados para quem toma hormônio contínuo

- Coronavírus: como proteger cuidadores e pacientes com câncer

- Coronavírus: radioterapia e quimioterapia devem ser suspensas?

- Podcast Rádio Cancer Center #8 - Coronavírus e oncologia

- Vídeo: o Coronavírus e a oncologia

- Como manter sua saúde mental em tempos de Coronavírus

- Coronavírus: por que tomar a vacina da gripe é importante

- Coronavírus: é seguro viajar de avião?

- Como se proteger

- Coronavírus e o paciente oncológico


- Nova política para visitas e acompanhantes

- Recomendações importantes

- Dúvidas mais frequentes

- O que é

- Estudo avalia relação do Coronavírus com o câncer


- Coronavírus: veja um vídeo dos colaboradores do A.C.Camargo

- Escute no Spotify

Veja também

Dia Nacional do Doador de Sangue
Confira as principais informações, mitos e verdades sobre doação de sangue, um gesto que pode salvar muitas vidas Em 25 de novembro é celebrado o Dia Nacional do Doador de Sangue. O objetivo da data é agradecer a todos que doaram sangue e também conscientizar...
Mieloma múltiplo: conheça os sinais e sintomas
Alguns sinais, como fraturas, dor nos ossos, fadiga, infecções e redução da urina podem indicar a doença O mieloma múltiplo é o câncer de um tipo de célula da medula óssea chamada de plasmócito, responsável pela produção de anticorpos que combatem vírus e bactérias. No...
Presença de proteína no sangue é um importante biomarcador para controle de câncer de estômago
Oncogene HER 2 é maior nas células tumorais circulantes do que nos tumores primários O câncer de estômago é a terceira neoplasia maligna mais letal do planeta, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) – corresponde a 8% de todos os tumores. Entre as causas...
Previna tumores colorretais com hábitos saudáveis
Conheça as formas de se antecipar a um eventual câncer e os fatores de risco existentes Os tumores colorretais malignos, localizados no cólon (intestino grosso) e no reto, são o terceiro tipo mais comum em homens e o segundo em mulheres. Diagnosticados no início, podem...
Histórias reais sobre o câncer: conheça Amanda Benites
Assista ao quarto capítulo da série de vídeos em parceria com a Revista Claudia: são vivências inspiradoras de mulheres que lutam contra o câncer Quando se tem 21 para 22 anos, é difícil imaginar um revés na saúde. Era o caso da professora paranaense Amanda...