Covid-19: o manual do isolamento domiciliar

Publicado em: 22/04/2020 - 09:04:58
Prevenção
Tratamento
Epidemiologia

Táticas para garantir segurança em uma casa com morador com suspeita ou diagnóstico de infecção pelo  novo Coronavírus (se preferir, veja os vídeos)

A Covid-19 exige cuidados incessantes. Estes devem ser redobrados caso haja algum morador com suspeita ou infecção confirmada pelo novo Coronavírus.

Neste caso, primordial é lembrar que o afeto entre esses habitantes deve ser suspenso – há de se evitar beijos, abraços e até mesmo cumprimentos com a mão.

Assim, conheça abaixo algumas medidas de proteção, cômodo a cômodo.  


Banheiro

O ideal seria que houvesse um banheiro exclusivo ao suspeito ou infectado pelo Coronavírus.

Como essa não é a realidade de grande parte dos brasileiros, uma medida essencial é não compartilhar itens como toalha de rosto, creme dental e sabonete – prefira a versão líquida.

Na hora de guardar, é importante manter à parte esses objetos, bem como toalha de banho, pente, escovas de dente e de cabelo.

A pessoa suspeita ou infectada também tem de higienizar todas as superfícies que ela utilizou, como é o caso de interruptores, maçanetas, vaso sanitário, descarga, box e torneira, inclusive a do chuveiro e seu regulador de temperatura. Pode ser com água sanitária ou álcool 70%.


Quarto

Caso haja apenas um dormitório na residência, o indivíduo suspeito ou diagnosticado com infecção pelo Coronavírus deve ficar isolado nesse cômodo – o restante dos moradores deve permanecer na sala ou em outro local.

O primeiro passo é deixar uma lixeira ao lado da cama, forrada com saco plástico. Quando estiver cheia, a pessoa tem de fechar a sacola e, em seguida, despejar em uma lixeira comum, que deve estar sempre fechada.

Não é demais lembrar sobre a etiqueta respiratória: tossir e espirrar em um papel higiênico ou lenço de papel descartável; na falta de ambos, deve-se fazer na parte interna do cotovelo e, em seguida, lavar os braços e as mãos.

A pessoa isolada por suspeita ou confirmação de infecção pelo Coronavírus deve trocar o próprio enxoval de cama periodicamente. Se o lençol ou outro item apresentar resquícios de secreções, ela deve manter esse item em um saco plástico até o momento da lavagem. Essas peças, após lavadas, garantem mais segurança quando deixadas para secar em local arejado.

Esse dormitório de isolamento deve permanecer 24 horas com a porta fechada, mas com a janela aberta, para haver circulação de ar e luz do sol.

Assim como no banheiro, os interruptores e as maçanetas devem ser desinfetados sempre que usados.


Sala

Por vezes, uma casa tem apenas um cômodo no qual todos dormem. Nesse contexto, o indivíduo com suspeita ou com confirmação da virose deve permanecer com a máscara cobrindo toda a boca e o nariz o tempo inteiro. Isso vale para todas as áreas comuns.

Além disso, ele não pode permanecer o dia todo nesse mesmo cômodo com pessoas que não contraíram a Covid-19 – a recomendação é manter, pelo menos, 2 metros de distância.

Com 70% ou água sanitária, de preferência, será preciso desinfetar – várias vezes ao dia – móveis, objetos e superfícies que são tocadas constantemente: controle remoto, maçanetas, mesas, interruptores, assentos de sofá e cadeiras.

A pessoa que fizer isso precisa estar com luva, máscara, óculos para proteção e avental.
Por fim, é preciso não compartilhar o mesmo sofá ou colchão com alguém com suspeita ou confirmação da infecção.


Cozinha

Pias, torneiras, maçanetas, mesas e cadeiras também devem ser desinfetadas com frequência.

Se o paciente com Covid-19 for cozinhar, é preciso usar máscara cobrindo toda a boca e o nariz.
Talheres, pratos, copos e afins nunca devem ser divididos.


Covid-19: indo e vindo

Se houver necessidade de sair de casa, o que deve ocorrer apenas em casos inadiáveis, as seguintes precauções são exigidas ao indivíduo suspeito ou diagnosticado pela Covid-19.

Quando sair:
•    Ao sinal de gripe ou tosse, coloque a máscara;
•    Prenda os cabelos, evite acessórios e vista uma blusa de manga comprida;
•    Procure não tocar em nada em condomínios ou prédios, o ideal é levar luvas ou lenços descartáveis e usá-los para tocar as superfícies;
•    Mantenha distância dos outros, se possível 2 metros;
•    Se tocar o dinheiro em espécie ou cartão de pagamento, higienize-se de preferência com álcool em gel após manipular; não se esqueça de limpar o cartão de pagamento também após o seu uso.
•    Evite o transporte público;
•    Não toque rosto, boca, nariz e olhos até a higienização das mãos.

Quando voltar:
•    Tire o calçado antes de entrar em casa;
•    Não mexa ou encoste em nada antes de lavar as mãos;
•    Se tiver levado seu cão para passear, desinfete as patas dele;
•    Em uma caixa na entrada, deixe as chaves, a carteira ou a bolsa;
•    Tire as roupas, bote-as em um saco plástico e leve ao cesto de roupas sujas ou coloque diretamente na máquina de lavar;
•    Com álcool 70% ou água e sabão, limpe embalagens e objetos trazidos da rua.
•    Limpe com álcool 70% o aparelho celular (e sua capa protetora), assim como outros objetos do dia a dia, como óculos, relógios de pulso, chaves, mochilas, bolsas, entre outros.

Para saber mais, assista a estas animações que resumem como é o mundo ideal na hora de se fazer o isolamento social:

Como entrar e sair de casa:

 

Saiba tudo sobre o novo Coronavírus:
- Conheça nossa triagem virtual

- A Covid-19 e o transplante de medula óssea

- Atividade física em tempos de isolamento social

- Dicas para a proteção ao usar o transporte público

- Vídeo: como manter sua saúde mental

- Recomendações para quem se curou de um câncer

- Um glossário com 22 termos para você conhecer

- A imunoterapia em pacientes com câncer em tratamento

- Os cuidados com a traqueostomia

- Saiba como preservar o cateter

- Podcast Rádio Cancer Center #10 - Como manter a calma durante a Covid-19


- 7 mitos e verdades

- Podcast Rádio Cancer Center #9 - Covid-19, leucemias e outros cânceres hematológicos

- Coronavírus: cuidados para quem toma hormônio contínuo

- Coronavírus: como proteger cuidadores e pacientes com câncer

- Coronavírus: radioterapia e quimioterapia devem ser suspensas?

- Podcast Rádio Cancer Center #8 - Coronavírus e oncologia

- Vídeo: o Coronavírus e a oncologia

- Como manter sua saúde mental em tempos de Coronavírus

- Coronavírus: por que tomar a vacina da gripe é importante

- Coronavírus: é seguro viajar de avião?

- Como se proteger

- Coronavírus e o paciente oncológico


- Nova política para visitas e acompanhantes

- Recomendações importantes

- Dúvidas mais frequentes

- O que é

- Estudo avalia relação do Coronavírus com o câncer


- Coronavírus: veja um vídeo dos colaboradores do A.C.Camargo

- Escute no Spotify

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Podcast Rádio Cancer Center #28 - Tumores urológicos: os avanços em radioterapia
A radioterapia desempenha um papel importante no tratamento dos tumores urológicos. Sem contar o câncer de próstata, o segundo mais comum para os homens, com previsão de 65.840 novos casos, envolve também os tumores de bexiga, pênis, rim e testículos. Com os avanços tecnológicos dos...
Trabalho realizado em nossa Instituição ganha 1º lugar no Congresso da Sociedade Espanhola de Medicina Bucal
Material foi apresentado pelo doutor Fábio Alves, head do departamento de Estomatologia O trabalho sobre o uso de Cloreto de Betanecol na prevenção da disfunção de glândulas salivares em pacientes submetidos a iodo radioativo foi realizado em parceria entre os departamentos de Estomatologia e Medicina...
O câncer de rim e sua relação com o hormônio renina
Conduzido pelo corpo clínico do A.C.Camargo Cancer Center, estudo abre uma outra perspectiva sobre a função endócrina renal: seus hormônios podem ser fatores prognósticos para câncer? O câncer de rim também orbita pelo universo de Novembro Azul. Há mais de 15 variações dele. Entre elas...
Por que o câncer pode voltar, mesmo após um tratamento bem sucedido?
Recidiva tumoral O retorno do câncer após um tratamento bem sucedido é chamado pelos médicos de recidiva ou recorrência tumoral. Isso pode acontecer semanas, meses ou mesmo anos depois do momento em que o câncer primário ou original foi tratado, independentemente de esse tratamento ter...
"O homem não pode se descuidar de jeito nenhum!"
Sou Carlos Levy, tenho 75 anos, funcionário público aposentado e pai de cinco filhos. Também sou avô dos meus quatro queridos netos e casado com o amor da minha vida, Amália. Desde meus 50 anos tenho um compromisso comigo mesmo: fazer meus exames periódicos. Sigo...