Tumor Boards trazem uma abordagem multidisciplinar sobre o paciente garantindo a melhor condução terapêutica

Publicado em: 23/05/2019 - 16:05:29
Institucional
Tratamento
Genética

Equipes se reúnem semanalmente e avaliam casos complexos e que fogem de protocolos clínicos específicos

Em um cancer center, as áreas de ensino, pesquisa, diagnóstico, tratamento e reabilitação estão integradas para buscar os melhores resultados baseados em evidências científicas. Dessa forma, o paciente encontra em uma única Instituição todos os profissionais necessários para avaliar seu caso, sem necessidade de buscar diversos hospitais e especialistas.

Essa integração é um dos muitos benefícios proporcionados pelo A.C.Camargo Cancer Center. A ciência é a base para a construção dos protocolos clínicos, mas cerca de 20% dos casos não estão previstos nos protocolos. Pacientes com casos complexos e que não se encaixam nos protocolos predefinidos podem contar com uma avaliação multidisciplinar, que acontece nas reuniões de Tumor Boards. Nesses encontros semanais, cirurgiões, oncologistas clínicos, radioterapeutas, patologistas, radiologistas, pesquisadores e outros especialistas discutem a conduta terapêutica mais efetiva para cada caso. 

O grupo pode, por exemplo, discutir a melhor sequência de um tratamento, se é o momento certo para uma intervenção cirúrgica ou quando iniciar terapias paliativas, sempre considerando o histórico, as condições atuais e as preferências do paciente.

Em 2018, foram discutidos 2.240 casos nas reuniões de Tumor Boards. “Além de avaliar casos complexos, esta equipe multidisciplinar também emite segunda opinião e atualiza as condutas nos protocolos clínicos e educacionais, gera perguntas para as áreas de investigação básica e clínica. Dessa forma, o paciente terá uma recomendação feita por diversos profissionais com diferentes olhares”, explica Dr. Victor Piana de Andrade, Diretor Médico da Instituição, beneficiando o paciente com a melhor combinação de ciência e experiência.

Dr. Victor explica ainda que, em 2018, o índice de assertividade da equipe foi de 95%, ou seja, o grupo de profissionais foi capaz de responder à pergunta inicial proposta para o caso. “Esse número mostra que, para casos que fogem dos protocolos predefinidos, a visão multidisciplinar faz muita diferença na rapidez com a qual a decisão é tomada para o tratamento do paciente e na qualidade de assistência prestada”, comenta. 

Criado em 2016, o Tumor Board conta com 15 grupos que promovem reuniões periódicas nas especialidades de abdome, cabeça e pescoço, colorretal, endocrinologia, mastologia, neurologia, onco-hematologia, pulmão e tórax, ginecologia, urologia, pediatria, sarcoma, tumores cutâneos, neuroendócrinos e vasculares.

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

O diagnóstico por imagem no manejo do câncer de mama – Next Frontiers to Cure Cancer 2021
A imagem tem papel fundamental no manejo de pacientes com câncer de mama. Por isso, o programa do Next Frontiers to Cure Cancer 2021 terá um pre-meeting específico sobre Imagem da Mama, a ser realizado no dia 24 de junho (quinta-feira) pela manhã. Neste evento...
Exame de sangue oculto nas fezes
Simples, barato e não invasivo, este procedimento é importante para ajudar na detecção precoce do câncer colorretal O exame de sangue oculto nas fezes é uma forma muito eficiente para ajudar na detecção precoce de câncer colorretal, pois avalia a presença de pequenas quantidades de...
Imunoterapia para o câncer de mama triplo negativo metastático
Por Solange Sanches, oncologista clínica e vice-coordenadora do Centro de Referência em Tumores da Mama O uso da imunoterapia, que já demonstrou seu papel extremamente divisor de águas no tratamento de vários tipos de tumores, como pulmão, bexiga e cabeça e pescoço, também vem começando...
Trabalho realizado em nossa Instituição ganha 1º lugar no Congresso da Sociedade Espanhola de Medicina Bucal
Material foi apresentado pelo doutor Fábio Alves, head do departamento de Estomatologia O trabalho sobre o uso de Cloreto de Betanecol na prevenção da disfunção de glândulas salivares em pacientes submetidos a iodo radioativo foi realizado em parceria entre os departamentos de Estomatologia e Medicina...
Vídeo: a evolução do tratamento cirúrgico no câncer de intestino
Nos últimos 20 anos, o tratamento cirúrgico do câncer de intestino avançou bastante. É possível, hoje, retirar pequenos tumores até por colonoscopia. Há ainda as cirurgias por videolaparoscopia e robótica. Assista ao vídeo e entenda mais sobre o tema com Samuel Aguiar, cirurgião oncológico e...