“Manter o emocional é importante e isso inclui ter um tempo para se cuidar, ou apenas ficar sem fazer nada”

“Manter o emocional é importante e isso inclui ter um tempo para se cuidar, ou apenas ficar sem fazer nada”

Publicado em: 23/10/2020 - 11:10:10
Tratamento
Reabilitação
Quimioterapia
Tumores de Mama
Linha Fina

Neste Outubro Rosa, enxergue pelo olhar do Fábio Correa, 46 anos, profissional de marketing e esposo da Fernanda Poli, paciente que trata um câncer de mama no A.C.Camargo Cancer Center

 

“Em meados de 2009, iniciei uma pós-graduação em marketing e lá estava ela: Fernanda. Inteligente e muito linda, não demorou para que me interessasse por ela. E o sentimento foi recíproco! Em pouco tempo, começamos a namorar e no próximo ano já estávamos casados.

Desse nosso amor, nasceu o primeiro fruto, em 2013: Miguel, uma criança especial, que nos ensina diariamente o que é amor. Desde então, aprendemos um monte de coisas. É curioso perceber o quanto uma criança pode nos ensinar diariamente. Para completar a família, a Maitê veio logo depois, em 2018, nossa caçula.

E assim vivemos a vida, todos juntos, em família.

Durante um autoexame em 2019, a Fernanda comenta que sentiu algo estranho em sua mama esquerda. Havia uma bolinha esquisita, que não deveria estar lá. Tínhamos uma viagem marcada e, mesmo ela não querendo se preocupar, marcamos um médico, que pediu alguns exames.

No ultrassom não apareceu o diagnóstico, pelo contrário, ela foi persistente, procurou outros médicos e com a biópsia o resultado foi confirmado.

Naquele momento, senti imediatamente meu papel, precisava dar forças a ela. Não vou falar que foi fácil, tive meus momentos de insegurança, mas entendi que, naquela situação, mais do que nunca, minha esposa necessitava contar comigo.

Mas como? Eu também tinha medo, afinal é a mulher da minha vida, a mãe de meus filhos! Foi preciso muita calma e autocuidado para lidar com as novidades. É quase como uma instrução de segurança durante o voo: ao caírem as máscaras, coloque primeiro em você, e depois em quem precisar.

Portanto, era mais do que necessário estar bem para cuidar de quem eu amo. E assim o fiz. Eu e Márcia, mãe da Fernanda, revezávamos a companhia entre as consultas médicas, sempre com muito carinho, enquanto ficava com as crianças.


Início do tratamento

Eu e Fernanda somos muito conectados, sempre nos demos muito bem. Transferimos essa energia boa em casa e passamos a cuidar ainda mais de nossa saúde mental, com meditação e oração. Nosso maior cuidado era o Miguel, afinal não saberíamos se ele perceberia as mudanças físicas ou idas frequentes ao hospital.

Minha esposa foi encaminhada ao A.C.Camargo Cancer Center e, entre os hospitais que visitamos, foi o que mais chamou nossa atenção. Sentimo-nos muito acolhidos, e a equipe médica nos deixou tranquilos e confiantes no tratamento.

Ela foi atendida pela médica oncologista Solange Sanches, que indicou, de início, oito sessões de quimioterapia e uma cirurgia. Ao fim, ela precisou somente de seis sessões de quimio e uma cirurgia preventiva para retirada dos ovários.


Cuidado com a saúde mental

Ser o apoio de uma paciente com câncer pode ser uma tarefa desafiadora, mas decidi que não seria para mim. Para minha esposa ficar bem, eu precisava estar bem também, cabeça no lugar. Manter o emocional é importante e isso inclui ter um tempo para se cuidar, ou apenas ficar sem fazer nada.

Hoje, somos gratos com nosso cuidado, respeito e amor mútuos. Sempre tivemos pensamentos positivos, a certeza que daria tudo certo.

E aqui estamos, com saúde novamente, fazendo planos e curtindo a vida.”

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Quimioterapia perioperatória: opção promissora em tumores gastroesofágicos
Pesquisa veiculada na Annals of Surgical Oncology mostrou que essa terapia tende a aumentar a chance de cura e sobrevida A quimioterapia perioperatória, juntamente com a cirurgia, está estabelecida como tratamento padrão para pacientes com câncer gastroesofágico avançado. Mas o impacto que uma cirurgia radical...
Cisto no ovário pode estar relacionado a um câncer?
Cisto no ovário, uma preocupação que pode surgir entre algumas mulheres. Os ovários são órgãos responsáveis pela produção dos hormônios sexuais femininos e pelo armazenamento dos óvulos. São duas glândulas localizadas na cavidade pélvica da mulher, com formato parecido ao de uma amêndoa. A partir...
Centro de Referência em Tumores de Cabeça e Pescoço: equipe multidisciplinar especializada no tratamento do câncer
Julho Verde é o mês de conscientização sobre os tumores de cabeça e pescoço, que representam o nono tipo de câncer mais comum no mundo, de acordo com os dados do IARC (sigla para Agência Internacional de Pesquisa em Câncer), uma agência da Organização Mundial...
A.C.Camargo representado na Sociedade Brasileira de Farmacêuticos em Oncologia
A Sociedade Brasileira de Farmacêuticos em Oncologia fomenta a adoção das melhores práticas em assistência farmacêutica em oncologia por meio de suporte técnico-científico. A SOBRAFO recentemente publicou o segundo volume do Manual de Transplante de Células-Tronco Hematopoéticas. Trata-se de uma terapia de alta complexidade, cujo...
Como funciona a residência em Cirurgia Oncológica
Assista a este capítulo da série Os Bastidores da Luta contra o Câncer e entenda melhor essa especialidade Especialista em Cirurgia Oncológica e head do Departamento de Ginecologia Oncológica desde 2007, Glauco Baiocchi Neto teve seu primeiro contato com o A.C.Camargo Cancer Center no quarto...