Foto em recorte redondo da paciente Fernanda em um layout transparente, com a mesma foto da paciente ao fundo, e um laço rosa do lado inferior direito.

“Com o diagnóstico da doença, a gente passa a ver a vida diferente, e estou ainda mais focada na família”

Publicado em: 27/10/2020 - 09:10:58
Tratamento
Reabilitação
Quimioterapia
Tumores de Mama
Linha Fina

Conheça a história da Fernanda Poli, paciente do A.C.Camargo Cancer Center, que enfrentou o câncer de mama e conta em depoimento sua experiência

"Sou Fernanda Poli, radialista por formação e publicitária por profissão. Sou casada com o Fabio Correa e mãe de duas joias: o Miguel, de seis anos, e a Maitê, a caçula da casa, com dois aninhos. Também gosto muito de viajar, conhecer lugares, me divertir.

Nos últimos anos, dediquei meu tempo à criação dos meus pequenos e também ao meu blog pessoal, em que falo sobre passeios e viagens com crianças. Estou sempre disposta a compartilhar e trocar ideias sobre maternidade, minha grande paixão.

Em julho de 2019, estava no banho e senti um caroço estranho na mama. Na hora, liguei para meu médico, que estava viajando. Fui examinada por alguém da equipe dele, que me pediu um ultrassom.

Logo de cara disseram que eu não tinha nódulo ou cisto na mama. Mas fiquei encafifada!
Fui procurar uma médica mastologista para tirar a prova dos nove, que me pediu mais um montão de exames e uma biópsia. O diagnóstico veio à tona: câncer de mama.

Vi-me diante de um desafio enorme, que me abalou na primeira semana. Bateu o desespero de receber o diagnóstico positivo de câncer, com duas crianças para cuidar e um casamento lindo para viver... Mas comecei a ver toda a situação por um ponto de vista diferente. Criei uma força de otimismo, de não pensar em coisas ruins. Mentalizei: é só uma fase com dois caminhos a seguir, o da alegria e o da tristeza. Escolhi a primeira opção!


Início do tratamento

Meu companheiro Fábio me deu todo o apoio e carinho que precisei. Momentos difíceis existiram e tê-lo em minha vida, me acalmando e estando do meu lado, foi fundamental. Isso sem contar a força que meus pequenos davam, com sorrisos e carinhos que fazem a vida valer a pena.

Antes de iniciar o tratamento, fiz questão de visitar diversas Instituições para escolher o melhor. Tomei a melhor decisão: escolhi o A.C.Camargo e pude ser atendida pela médica oncologista Solange Sanches, que sempre foi muito atenciosa e didática, não só comigo, mas também com minha família.

Ela me indicou, de início, oito sessões de quimioterapia. Ao fim, precisei somente de seis sessões de quimioterapia e uma cirurgia preventiva para retirada dos ovários.

Continuo cumprindo a rotina médica à risca, vou às consultas periódicas e não me descuido um momento sequer!

Com o diagnóstico da doença, a gente passa a ver a vida diferente, e estou ainda mais focada na família. Quero curtir a vida e ser muito feliz.

Hoje, após um período sabático e o diagnóstico do câncer, voltei ao mercado de trabalho. Sou funcionária de uma grande multinacional brasileira de cosméticos e estou cheia de sonhos e ideias para contribuir. Estou disposta a viver bem e ao lado de quem me ama. Estou pronta para isso!".

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Frozen de iogurte com acerola: aprenda a receita
Assista ao vídeo e faça esta sobremesa rápida e saudável .video-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; padding-top: 30px; height: 0; overflow: hidden; } .video-container iframe, .video-container object, .video-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; }
Estudo analisa condutas terapêuticas mais eficazes para tipo raro de sarcoma
Trabalho apresentado por especialistas do A.C.Camargo na ASCO, em Chicago, é o maior já realizado no país sobre tumor fibroso solitário Ampliação do entendimento sobre o tumor fibroso solitário na população brasileira, contribuindo assim para a observação das medidas terapêuticas que são adotadas para esse...
Oncologista explica: transplante de medula óssea pode ajudar no tratamento de tumor de testículo
Este tipo de câncer é mais comum em jovens entre 15 e 35 anos Considerado incomum, um em cada 250 homens desenvolverá câncer de testículo em algum momento da vida. Nos Estados Unidos, a estimativa é de 9.560 novos casos, com 410 mortes, para o...
Atendimento oncológico protegido: o tratamento contra o câncer em tempos de pandemia
O tratamento contra o câncer traz muitas dúvidas e preocupações ao paciente. A rotina muda bastante e os cuidados para evitar uma possível contaminação por vírus ou bactérias vira regra, ainda mais em tempos de pandemia da covid-19. É importante que o paciente, ao fazer...
Outubro Rosa: tudo o que você queria saber sobre amamentação e câncer de mama
Durante o aleitamento, as células da mama se renovam o tempo todo e há uma grande alteração hormonal muito complexa. Isso ajuda a diminuir o risco de um câncer de mama em até 4,3% a cada 12 meses de amamentação. Algumas pesquisas ainda apontam que...