Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil

Publicado em: 22/11/2019 - 14:11:10
Tratamento
Institucional
Efemérides
Tumores Pediátricos

Dra. Cecília Costa, head da pediatria do A.C.Camargo Cancer Center, explica a importância da equipe multidisciplinar especializada para o tratamento do paciente pediátrico 

O Dia Nacional de Combate ao Câncer Infantil é comemorado em 23 de novembro. A data é uma forma de chamar atenção para um grupo de doenças oncológicas que, apesar de serem raras, representam a primeira causa de óbitos entre as crianças e adolescentes. 

A Dra. Cecília Costa, head da pediatria do A.C.Camargo Cancer Center, comenta que nas últimas décadas houve um grande aumento nas chances de cura para pacientes com câncer na faixa etária pediátrica. Essa importante melhoria ocorreu, especialmente, pelos esforços dos grupos cooperativos para tratamento do câncer infanto-juvenil, que vêm ao longo dos últimos 40 anos realizando estudos que têm permitido tratamentos mais eficazes. 

Outro ponto fundamental para o sucesso do tratamento é a abordagem especializada e interdisciplinar da equipe. “Não só o médico, mas toda a equipe que cuida da criança precisa ser especializada no tratamento e na abordagem pediátrica, pois a criança não é um adulto pequeno. Ela tem um organismo diferente, tem reações e responde ao tratamento de forma diferente dos adultos. Também é preciso considerar que os tipos de cânceres pediátricos também são distintos, sendo os mais comuns as leucemias agudas, tumores de sistema nervoso central, neuroblastoma, sarcomas e tumor de Wilms, dentre outros”, afrima a Dra. Cecília.

O tratamento do câncer infantil e a equipe multidisciplinar

Dra. Cecília explica que médicos, enfermeiros, nutricionistas, psicólogos, cirurgiões, fisioterapeutas, dentre outras áreas, quando especializados em pediatria, tratam o paciente como um todo, considerando não só a doença, mas especialmente o indivíduo, suas dores, emoções e necessidades específicas. 

“Sem uma abordagem total, não estaremos dando o melhor para o paciente, mesmo que existam as melhores drogas, as melhores técnicas cirúrgicas ou de diagnóstico por imagem. É fundamental não só que a equipe seja treinada e especializada, mas também que trabalhe de forma integrada para garantir que todas as necessidades de cada criança e adolescente sejam atendidas de forma eficiente e com foco na sua qualidade de vida durante e após o tratamento”, finaliza.

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Alimentação e acompanhamento nutricional fazem parte do tratamento do câncer
Saiba mais sobre os alimentos recomendados e aqueles que devem ser evitados Uma alimentação inadequada é considerada a segunda maior causa de câncer. Felizmente, ela pode ser prevenida, de acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA). Além disso, os alimentos também podem interferir na...
Conheça o TrueBeam, um equipamento de alta tecnologia em radioterapia
Esse acelerador linear de última geração permite tratar o paciente com menor grau de toxicidade e maior precisão O TrueBeam é um acelerador linear de alta precisão que vem acoplado com um equipamento que captura imagens, o Conebeam. Ou seja: a cada sessão de radioterapia...
Mitos & verdades sobre Quimioterapia
A quimioterapia, uma das principais condutas terapêuticas para o tratamento do câncer, utiliza medicamentos potentes que tem como objetivo destruir as células doentes. Dr. José Augusto Rinck Jr, titular do Departamento de Oncologia Clínica do A.C.Camargo, responde algumas das dúvidas mais comuns sobre esse tratamento...
Câncer de reto: 3 avanços importantes no tratamento
1. Câncer de reto: TNT no combate Para o câncer de reto, a terapia neoadjuvante total (TNT) é uma mudança de paradigma que visa evitar, sobretudo, a progressão da doença, a amputação do reto e a colostomia definitiva. Usualmente, pacientes com câncer de reto baixo...
Ministério da Saúde prorroga prazo de captação de recursos no âmbito do PRONON e PRONAS/PCD
Tendo em vista a necessidade de garantir tempo suficiente para que as instituições com projetos aprovados no ciclo de 2014 obtenham doações para execução de seus projetos, o Ministério da Saúde prorrogou o prazo de captação de recursos até o dia 30 de abril de...