Ressonância magnética auxilia na identificação do prognóstico do câncer de mama em mulheres jovens

Publicado em: 06/06/2019 - 09:06:14
Prevenção
Pesquisa
Exames
Tumores de Mama

Publicada na revista Scientific Reports, a análise ratificou a eficiência do Centro de Referência em Tumores de Mama do A.C.Camargo Cancer Center

É fato notório que o câncer de mama é o tipo que tem maior incidência em mulheres no Brasil e no mundo. Costuma ocorrer após os 45 anos, mas, apesar de não ser comum, ele também pode ser diagnosticado antes dos 40, algo que requer uma investigação mais aprofundada. Daí o enfoque de um estudo inédito realizado no A.C.Camargo, Prognostic Significance of Preoperative MRI Findings in Young Patients with Breast Cancer (Valor Prognóstico da Ressonância Magnética Pré-Operatória em Pacientes Jovens com Câncer de Mama).

Esse trabalho, que foi publicado no periódico Scientific Reports, envolveu 92 mulheres com menos de 40 anos que receberam um diagnóstico de carcinoma invasivo de mama entre 2008 e 2012. 

Além do autoexame, a mamografia periódica é fundamental para detectar lesões que ainda não são palpáveis, mas é menos corriqueiro que mulheres jovens façam a prevenção com frequência, mesmo quem tem histórico familiar. 

“A incidência de tumores em jovens é baixa, mas não inexistente. E eles podem ser mais agressivos. Há uma porcentagem maior de subtipos de pior prognóstico entre as jovens”, explica a head do Departamento de Mastologia do A.C.Camargo Cancer Center, Fabiana Makdissi, coautora do estudo. “Geralmente, essas pacientes já chegam aos médicos com tumores de maior dimensão, com mamas muito densas, o que dificulta a eficiência da mamografia”, afirma a especialista, em referência à mamografia apresentar menor precisão devido à maior densidade do parênquima mamário. 

Essas mulheres normalmente fazem a ressonância como parte do planejamento do tratamento, é algo pré-operatório, não faz parte da rotina de prevenção. “Assim, o objetivo da pesquisa era avaliar o valor prognóstico das informações obtidas no exame de ressonância das mamas em pacientes jovens diagnosticadas com a doença”, diz o autor do estudo, Almir Bitencourt, médico titular do Departamento de Imagem do A.C.Camargo Cancer Center. 

 

Pioneirismo 

Não havia trabalhos na literatura que estabelecessem uma correlação entre os achados da ressonância e o prognóstico dessas pacientes, o que legitima ainda mais o valor dos resultados da pesquisa.

“Demonstrou que as jovens com câncer de mama que apresentam um tipo de lesão específico na ressonância, o realce não-nodular, têm pior sobrevida que as pacientes que não apresentam este tipo de lesão”, analisa Almir Bitencourt. “Foi o primeiro trabalho que demonstrou que a ressonância pode fornecer informações prognósticas importantes para esse grupo”, emenda.

O A.C.Camargo Cancer Center, que conta com um Centro de Referência em Tumores de Mama, reforça a importância da ressonância. “O exame pareceu ser um biomarcador prognóstico para mulheres jovens”, diz Fabiana Makdissi. “Vale ressaltar que não são todos os centros médicos que oferecem a possibilidade do exame como recurso auxiliar na detecção do câncer de mama”, conclui a médica. 

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Podcast Rádio Cancer Center #14 - O cigarro eletrônico
Ouça e compreenda melhor este hábito que tem alcançado muita gente, sobretudo os jovens Cigarro eletrônico faz mal? Ele surgiu para ajudar o fumante convencional a parar? O ato pode ser considerado tabagismo? Ele representa perigo? Fato é que, atualmente, os sabores variados e o...
Novos agentes imuno-oncológicos em desenvolvimento
Um dos paradoxos da oncologia é que a combinação de tratamentos, se, por um lado, pode melhorar os resultados, por outro, também apresenta o risco de aumento da toxicidade, ou seja, de causar mais efeitos adversos. Um estudo apresentado no AACR Meeting 2017, em Washington...
O câncer de próstata e a Oncogenética
Alguns perfis de pacientes tendem a um risco aumentado de desenvolver esse tipo de tumor e precisam antecipar o rastreamento Câncer de próstata, uma enfermidade ligada ao fator genético. Estudos mostram que de 10 a 12% desse tipo de tumor estão associados a mutações genéticas...
Mitos comuns na juventude
Buscar informações sobre saúde e prevenção de doenças é uma atitude a ser tomada desde jovem, pois contribui para a qualidade de vida, não só durante o desenvolvimento do corpo, mas principalmente em longo prazo. Dra. Cecília Maria Lima da Costa, Diretora do Núcleo de...
Menopausa: um sangramento poderia ser sinal de câncer?
Na menopausa, qualquer tipo de sangramento, por menor que seja, pode ser considerado anormal. Assim, é prudente que a mulher, ao observar uma ocorrência de sangramento durante a menopausa, consulte um médico com urgência. É que existe a possiblidade de haver um câncer de endométrio...