Novembro Azul: atente-se ao diagnóstico precoce

Publicado em: 22/08/2018 - 21:08:00
Prevenção
Diagnóstico
Epidemiologia
Tumores Urológicos

 

A luta contra o câncer é uma causa da humanidade e o diagnóstico precoce aumenta muito as chances de sucesso no tratamento

Novembro Azul chegou para reforçar a conscientização. Você tem 50 anos ou mais? Está na hora de checar sua próstata. O exame de toque retal é rápido e indolor. E pode salvar sua vida.

Como diversos tipos de câncer, o da próstata também não costuma apresentar sintomas no início - importante, então, fazer os exames para o diagnóstico precoce: o exame de toque retal e o PSA.

50 anos

É a idade para começar os exames de próstata. Quem tiver na família casos de jovens com esse tipo de tumor, deve começar mais cedo, aos 45 anos.

Afrodescendentes também devem fazer o exame a partir dos 45 anos, porque têm mais tendência a desenvolver o câncer de próstata.

90%

São as chances de sucesso no tratamento quando o câncer é diagnosticado precocemente.

61 mil brasileiros têm câncer de próstata por ano

Além de ser o mais incidente nos homens (desconsiderando os casos de câncer de pele não-melanoma), é a 2ª causa de morte por câncer para eles.

Quando é câncer?

A maioria dos tumores de próstata tem origem nas células das glândulas que produzem o líquido seminal. Eles são chamados de adenocarcinomas.

Especialistas acreditam que o câncer de próstata começa com pequenas mudanças no tamanho e forma das células das glândulas da próstata.

Sinais e sintomas

Em seus estágios iniciais, o câncer de próstata não costuma apresentar sintomas. Mas, se você perceber algum desses sinais abaixo, consulte um urologista para o diagnóstico correto:

  • Urinar pouco de cada vez
  • Ir ao banheiro com frequência, levantando até no meio da noite para urinar
  • Dificuldade para urinar
  • Dor ou sensação de ardor ao urinar
  • Presença de sangue na urina ou sêmen
  • Ejaculação dolorosa

Os exames que você deve fazer

Em seus estágios iniciais, o câncer de próstata não costuma apresentar sintomas. Mas se você perceber algum desses sinais abaixo, consulte um urologista para o diagnóstico correto:

  • Exame de PSA: PSA (sigla em inglês do antígeno prostático específico) é uma substância normalmente produzida pela próstata, e que está presente no sêmen e no sangue. Na maioria dos homens, os níveis de PSA estão abaixo de 4 (4ng/dl) e o câncer pode aumentar essa taxa. Se o exame mostrar a taxa entre 4 e 10, há uma chance em quatro de ser câncer na próstata. Quanto maiores os valores, maiores os riscos de câncer.
  • Exame de toque retal: serve para identificar áreas irregulares ou endurecidas na próstata. É menos preciso que o exame de sangue PSA, mas é capaz de detectar tumores mesmo que o teste de sangue esteja normal.

Conheça sua próstata

É uma glândula do tamanho de uma noz, que fica logo abaixo da bexiga e na frente do reto e da uretra.

A próstata contém pequeninas glândulas que produzem parte do líquido seminal ou sêmen, que protege e nutre os espermatozoides.

Enquanto os meninos ficam mais velhos, a próstata também cresce até chegar à idade adulta. Se o nível de hormônios masculinos for baixo, a glândula não vai atingir suas dimensões totais.

Às vezes, a próstata pode continuar crescendo até a velhice, pelo próprio envelhecimento ou pela alteração dos níveis de testosterona. A maioria dos homens com mais de 60 anos, aliás, possui a próstata maior do que quando eram jovens.

O crescimento benigno da próstata, uma condição chamada de hiperplasia prostática benigna (HPB), pode provocar dificuldades no ato de urinar. Mas isso não tem relação com o câncer.

Novembro Azul

Novembro Azul como hábito

O que você pode (e deve) fazer para prevenir o câncer: adotar a alimentação saudável, fazer exercícios físicos, não fumar, ir devagar com o álcool e com as calorias para não engordar demais. 

Sim, são as clássicas recomendações. Além de evitar o câncer, elas deixam você cheio de disposição, bom humor e ótima aparência.

Jogar aquele futebol no fim de semana é ótimo, desde que você mantenha uma rotina de exercícios durante a semana. Se não der para ir à academia, caminhe, ande de bicicleta, suba escadas, corra no parque. Não deixe seu corpo parado no dia a dia para suar a camisa somente no domingo.

Prato colorido é prato equilibrado: legumes, verduras, proteínas, grãos, carboidratos, tudo o que você precisa. Uma dica saborosa é abusar do vermelho na mesa, comendo muita melancia, goiaba, tomate. Eles contêm licopeno, substância antioxidante que ajuda a inibir alterações no DNA das células que provocam o surgimento do câncer. O tomate, então, é campeão: cozido, melhor ainda.

Higiene é saúde: fique atento à limpeza correta do pênis. E use camisinha para prevenir doenças, como a infecção pelo HPV (papiloma vírus humano), um grande fator de risco do câncer.

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

6 informações sobre câncer de pênis que você precisa saber
E uma delas é que água e sabonete são muito importantes para combater a doença Grande parte dos pacientes atendidos com câncer de pênis no A.C.Camargo Cancer Center chega com o tumor em estágio avançado, quando a amputação do órgão é quase inevitável. Porém, como...
Histórias reais sobre o câncer: conheça Gisele Gengo
A.C.Camargo lança série de vídeos em parceria com a Revista Cláudia com experiências inspiradoras de mulheres que lutam contra o câncer A coach Gisele Gengo trabalha com técnicas de psicologia positiva. Ela ensina aos seus pacientes que é possível ser feliz, independentemente do que aconteça...
Câncer de testículo é altamente curável e predominante em jovens
Considerado raro, o câncer de testículo, curiosamente, é mais comum em jovens na faixa dos 15 aos 40 anos – predominantemente entre 20 e 34 anos. “Pega o homem no auge de sua vida sexual, reprodutiva e de sua capacidade de trabalho, então causa um...
Especialistas discutem sobre a relação entre doença ressecável e patologia
Sessão aborda pontos importantes que devem constar no laudo anatomopatológico para orientar o prognóstico e tratamento da doença ressecável Por Helano Freitas, oncologista clínico do A.C.Camargo Cancer Center Na Semana Brasileira da Oncologia, a sessão sobre doença ressecável contou com a participação dos médicos Vladmir...
Covid-19 e imunoterapia em pacientes com câncer em tratamento
Conheça os cuidados que essas pessoas devem manter para garantir a proteção contra o vírus Covid-19 e imunoterapia. As pessoas que fazem tratamento contra o câncer a partir desse tipo de terapia devem ter os mesmos cuidados da população em geral. A imunoterapia, que estimula...