Inteligência artificial e saúde: vivemos no futuro?

Publicado em: 25/06/2021 - 10:06:14
Institucional
Eventos
Next Frontiers
Linha Fina

Ciência de dados e inteligência artificial ajudam no diagnóstico e tratamento oncológico? O assunto foi tema do Next Frontiers to Cure Cancer 2021, do A.C.Camargo Cancer Center
 

Inteligência artificial nunca esteve tão em moda. Também, chamada de IA (sigla em inglês), a método simula o raciocínio humano por meio de cálculos matemáticos e recursos tecnológicos.

Em saúde, a inteligência artificial já é uma realidade e apoia profissionais da saúde a diagnosticar e tratar com mais assertividade.

Na sessão “Inteligência artificial aplicada à saúde”, Israel Tojal, cientista do A.C.Camargo apresentou o assunto junto com Felipe Kitamura, head de Inteligência Artificial da Rede Dasa, e Carlos Sacomani, médico urologista e assessor médico de TI do A.C.Camargo. Os especialistas apontaram tendências e novidades sobre o tema.

Tecnologia e saúde

"Quando pensamos em inteligência artificial, logo nos vem à mente filmes como Ex_Machina e Eu, Robô. Ainda não temos tecnologia capaz de desenvolver robôs independentes como aqueles, por isso, nossa IA é chamada de restrita: perguntamos algo simples com resposta única", explica Felipe.

As redes neurais são sofisticados modelos de inteligência artificial que, como o próprio nome diz, replicam o modo de funcionamento do cérebro humano e são muito usadas em processamento de imagens. 

Um estudo publicado na revista Nature nos dá um exemplo de como a inteligência artificial pode mudar a forma como é praticada a medicina. Especificamente nesse trabalho, foram usados várias ressonâncias magnéticas com tumor cerebral e, a partir de dados clínicos, foi possível prever o tempo de vida dos pacientes. "Ou seja, a partir dos algoritmos, temos uma precisão maior na estimativa de sobrevida dessas pessoas", conta Felipe.

O mesmo exemplo pode ser aplicado a esta pesquisa da Cornell University que mostrou a importância da mamografia mais recente na detecção de casos de mama. O modelo não se baseia em análises clínicas e hereditárias, mas na imagem atual da mamografia. Com isso, os pesquisadores conseguiram melhorar a predição de câncer em até cinco anos.

A inteligência artificial também pode ser usada para assistir e identificar padrões da evolução cirúrgica. "O IA consegue ver se a cirurgia será tranquila ou não. É como se uma pessoa pudesse observar todas as mesmas cirurgias e conseguisse identificar possíveis erros ou pontos de melhoria. A próxima etapa é desenvolver um algoritmo para identificar se o cirurgião está fazendo uma secção adequada", diz Felipe.

Big Data e saúde

Para falar sobre dados em uma instituição de saúde, o médico urologista Carlos Sacomani reforçou a importância da big data em um mundo em grande transformação.

"Segundo dados do começo de 2020, sem contar com a pandemia, já somos mais de 5 bilhões de pessoas conectadas na internet e 3,8 bilhões de usuários ativos nas redes sociais. Isso diz sobre nosso futuro tecnológico e a relevância da 4ª Revolução Industrial na nossa sociedade", diz Sacomani.

O que podemos fazer com essas informações? "Educar nossos dados a partir da machine learning: coletar, explorar, limpar e preparar esses dados para depois treiná-los a nosso favor. E claro, sempre ir treinando e validando essas informações com base em evidências médicas.

No entanto, “precisamos pensar na responsabilidade civil do uso dos algoritmos e na necessidade de validá-los adequadamente antes de serem usados nos pacientes”diz  Sacomani

A inteligência artificial veio para ajudar médicos e pacientes.
 

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Vigilância Ativa em câncer de tireoide: o tratamento acompanhado de perto
Monitoramento para o carcinoma papilífero pode proporcionar uma terapia mais benéfica e evitar a retirada da glândula Alguns tipos de câncer de tireoide, como o carcinoma papilífero, possuem uma evolução muito lenta e com poucas repercussões ao(à) paciente. Estudos de pesquisadores japoneses e americanos indicaram...
Novas e deliciosas receitas no cardápio de pacientes internados
Desde 5 de abril, os pacientes do A.C.Camargo podem saborear cinco novas receitas que foram incluídas no cardápio de pacientes internados. Essas receitas são o resultado do concurso “Nasce um Chef”, feito durante a “Semana de Experiência do Paciente” de 2020, com objetivo de permitir...
TJCC: Confira como foi a participação dos médicos do A.C.Camargo Cancer Center no evento
O A.C.Camargo marcou presença na 8ª edição do Congresso Todos Juntos Contra o Câncer, realizado pela ONG de mesmo nome que congrega representantes de diferentes setores voltados ao cuidado ao paciente com câncer. Na edição de 2021, o A.C.Camargo foi representado para falar sobre seu...
Dia do Médico: inspire-se com o Doutor Torloni
O Dia do Médico é comemorado anualmente em 18 de outubro. Data esta que foi escolhida por ser o Dia de São Lucas, o padroeiro da medicina. Sinônimo de pioneirismo e devoção à profissão, o Doutor Humberto Torloni (1924–2017) cumpriu uma trajetória marcante e inspiradora...
Next Frontiers 2019: confira os destaques do painel de Mastologia
Técnicas de ablação de tumores, radioterapia intraoperatória, mutações genéticas, entre outros temas serão abordados durante o congresso Especialistas de importantes instituições brasileiras e internacionais discutirão o que há de novo sobre o câncer de mama durante o Next Frontiers to Cure Cancer, congresso internacional organizado...