Fisioterapia contribui para a qualidade de vida de mulheres com câncer de mama e tumores ginecológicos

Publicado em: 08/10/2018 - 11:10:15

Uma das grandes preocupações da mulher em tratamento de câncer de mama ou tumores ginecológicos é o linfedema – acúmulo de líquido nos braços ou nas pernas, que causa inchaço e pode dificultar o movimento.

A fisioterapia tem o papel de promover a reabilitação da paciente e incentivá-la à retomada das atividades diárias o mais rápido possível, considerando sempre suas limitações. O objetivo é diminuir os efeitos colaterais e as complicações que podem surgir após uma cirurgia, quimioterapia ou radioterapia.

Para evitar esse desconforto, antes mesmo da cirurgia para retirada do tumor da mama, a equipe de profissionais da Fisioterapia faz uma visita a cada paciente. “Esclarecemos dúvidas e fazemos uma avaliação física. Identificamos se a paciente tem algum problema ortopédico ou muscular como bursite, tendinite ou algum tipo de trauma, a fim de planejar a conduta terapêutica”, explica a Dra. Telma Rodrigues, da Fisioterapia.

Após a cirurgia, a fisioterapeuta entra novamente em ação. “Cada caso é único. Se a paciente fez ou não cirurgia reparadora, se retirou o linfonodo sentinela, se está com linfedema, se vai fazer radioterapia. Para cada situação temos uma forma de tratamento”, afirma a Dra. Celena Friedrich, da Fisioterapia.

Em geral, a fisioterapia começa a ser feita no sétimo dia pós-operatório. Nos casos de cirurgia reparadora, é preciso esperar 15 dias para começar as sessões. Além dos exercícios realizados durante as sessões, no A.C.Camargo Cancer Center, as pacientes aprendem exercícios para fazer em casa.

A fisioterapia também é essencial para a recuperação da saúde e da autoestima das pacientes com tumores ginecológicos. A radioterapia costuma causar efeitos colaterais (estenose vaginal), como dores durante a relação sexual e a incontinência urinária.

Pensando nisso, a equipe de fisioterapeutas prescreve exercícios de fortalecimento do assoalho pélvico, região que compreende a bexiga, os órgãos reprodutivos e o reto. O biofeedback, como é conhecido, dá à paciente a percepção da contração da musculatura nessa região.

A integração de diagnóstico, tratamento, ensino e pesquisa do câncer é o modelo adotado em nossa Instituição, assim como nos principais Cancer Centers do mundo. É uma evolução do conceito de saúde em oncologia, no qual o paciente é avaliado por um grupo multidisciplinar de especialistas em todas as etapas, desde o diagnóstico até a reabilitação.

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?
Ao continuar você confirma ter ciência de nossa Política de Privacidade e dos respectivos Avisos de Privacidade e Proteção de Dados presentes em nosso Portal de Privacidade.
CAPTCHA
Esta pergunta é para testar se você é humano e para evitar envios de spam

Veja também

"O homem não pode se descuidar de jeito nenhum!"
Sou Carlos Levy, tenho 75 anos, funcionário público aposentado e pai de cinco filhos. Também sou avô dos meus quatro queridos netos e casado com o amor da minha vida, Amália. Desde meus 50 anos tenho um compromisso comigo mesmo: fazer meus exames periódicos. Sigo...
25/09 - Palestra Segurança do Paciente: participe!
A importância do paciente, acompanhante e cuidador no atendimento hospitalar Convidamos você para participar de uma palestra especial, onde falaremos sobre a importância de cada pessoa nas questões relacionadas à segurança de nossos pacientes. Será uma tarde de compartilhamento de muito conhecimento e experiências. Você...
7 dúvidas sobre o câncer de pele e sua relação com o protetor solar e o bronzeador
O câncer de pele, em seu subtipo não melanoma, é o tumor mais comum no Brasil. Para cada ano do triênio 2020-2022, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), a estimativa é de 93.160 novos casos para mulheres e 83.770 novos casos em homens. Alguns...
7 passos para pacientes com câncer manterem a mente calma
Pacientes com câncer são afetados em qualquer idade. Existem, porém, formas de eles se manterem calmos e positivos, conforme se vê nas dicas abaixo. São ideias que valem não apenas para quem está em tratamento, mas também para quem faz parte desses pacientes com câncer...
A atuação dos Cuidados Paliativos em pacientes adultos e pediátricos
Esse departamento do A.C.Camargo Cancer Center busca promover melhor qualidade de vida aos pacientes e familiares que enfrentam questões associadas à doença O Departamento de Cuidados Paliativos, com seu trabalho voltado à prevenção e ao alívio do sofrimento do paciente, tenta identificar seus problemas precocemente...