Dia Mundial do Câncer de Rim: atividade física ajuda a reduzir o risco da doença

Publicado em: 18/06/2020 - 12:06:11
Prevenção
Pesquisa
Efemérides
Tumores Urológicos

A adoção de hábitos saudáveis durante o dia diminui a incidência de tumores renais e ainda atua na melhoria de problemas cardiovasculares ou diabetes

Câncer de rim e prevenção. Segundo dados mais recentes do Instituto Nacional de Câncer (Inca), a incidência de câncer renal no Brasil é de 7 a 10 casos para cada 100 mil habitantes. Ainda assim, é possível reduzir os riscos de desenvolver a doença através da atividade física frequente.

A prática de se exercitar é o mote da campanha de conscientização contra o câncer de rim do International Kidney Cancer Coalition, o IKCC (Coalizão Internacional do Câncer de Rim, em tradução livre). Uma campanha atrelada ao Dia Mundial do Câncer de Rim, neste dia 18 de junho.

Segundo estudo da organização, a atividade física moderada pode reduzir o risco de contrair câncer de rim em até 22%. E pode diminuir o avanço da doença em 15%, se diagnosticado.


Atividade física x câncer de rim

Os principais fatores de risco que aumentam a chance de se desenvolver um câncer de rim são obesidade, dieta rica em gordura e carnes vermelhas, sedentarismo, hipertensão arterial, cigarro e diabetes.

"A maior parte pode ser combatida com exercícios físicos regulares, que, além de ajudarem na perda de peso, promovem o controle da hipertensão arterial e melhoram os níveis de açúcar no sangue, assim como o desempenho do aparelho cardiovascular", diz o Dr. Stênio de Cássio Zequi, head do Departamento de Tumores Urológicos do A.C.Camargo Cancer Center.

Zequi, que é fundador e coordenador do Latin American Renal Cancer Group (LARCG), faz parte do Medical Advisory Board do IKCC e também é coordenador da campanha "Dia Mundial do Câncer de Rim” no Brasil, aponta ainda os benefícios psicológicos do esporte.

A atividade física regular também atua na redução da ansiedade e depressão. "A prática de atividade física libera substâncias que agem como antidepressivos naturais, melhoram o humor e podem afastar preocupações. Ainda estreita laços sociais e ajuda a formar novos vínculos de amizade", explica o especialista.


Comece devagar

Para iniciar o hábito de praticar atividade física, atente-se para sua capacidade física. "O exercício deve ser vigoroso, mas dentro do seu limite. Se não suporta 30 minutos de caminhada acelerada, por exemplo, reduza para 15 minutos a cada três vezes por semana", explica o doutor.

Atividades simples do dia a dia, como ir ao mercado, à padaria e até mesmo fazer faxina também podem ser ótimos exercícios físicos. "Faça atividades prazerosas, como dançar, por exemplo. Há quanto tempo você não dança? Ainda pode estimular quem você ama a praticar também", aconselha.

Em tempos de pandemia de Covid-19, as atividades físicas ao ar livre não são indicadas, mas é possível ficar em casa e espantar a preguiça com essas dicas.


Sinais e sintomas

Em sua fase inicial, o câncer de rim não costuma apresentar sintomas, ainda que seja possível detectá-lo a partir de exames de rotina.

Entretanto, em sua fase avançada, pode apresentar dores lombares (parte lateral do abdome ou barriga), sangramento na urina, massa abdominal palpável e, algumas vezes, sintomas gerais como febre diária, sudorese frequente, cãibras, tremores, hipertensão arterial, alteração de coagulação, anemia, entre outros.


Pesquisa com excelência

Publicado no Journal of Cancer Research and Clinical Oncology, um artigo que tem entre os autores o Dr. Stênio Zequi e o Dr. Walter Henriques da Costa estabeleceu um guia de orientação internacional para o tratamento do câncer de rim em todos os seus estágios.

Saiba mais aqui.

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

AACR 2019: o papel protetor do microbioma intestinal durante o tratamento imunoterápico
Fibras prebióticas e probióticos podem influenciar na eficiência da terapia Por Diana Noronha Nunes, bióloga pesquisadora do Laboratório de Genômica Médica do Centro Internacional de Pesquisa (CIPE) do A.C.Camargo Cancer Center Mais uma vez o tema da avaliação do microbioma intestinal em pacientes tratados com...
Atendimento Oncológico Protegido: saiba como é o protocolo de higienização de equipamentos na Instituição
O tratamento oncológico traz muitas incertezas e preocupações ao paciente e seus familiares. Em muitos casos, um dos efeitos do tratamento é a diminuição da imunidade, favorecendo o risco de infecções, por isso é importante contar com um espaço limpo e seguro, contribuindo para realização...
Outubro Rosa: a oncogenética no câncer de mama
Assista ao vídeo e entenda como ela pode ser uma aliada no diagnóstico e no tratamento Neste Outubro Rosa, os questionamentos se tornam mais recorrentes. "Tenho o histórico de câncer de mama na família: devo me preocupar? Descobri uma mutação genética: o que fazer?" Veja...
A.C.Camargo lança calculadoras para avaliação de risco em pacientes com melanoma
Duas calculadoras, capazes de prever a possibilidade de recidiva e comprometimento linfonodal em pacientes com melanoma, um tipo de câncer de pele, já estão disponíveis para médicos no link: Nomograma preditor de comprometimento adicional de linfonodos com sentinela positivo Nomograma preditor de recidiva em pacientes...
Os grandes progressos no tratamento do câncer
Além das terapias, também houve mudança na postura médica no tratamento do câncer. Agora, a estratégia é definida por uma equipe multidisciplinar. Há meio século, os pacientes com diagnóstico de câncer eram tratados com as poucas armas disponíveis: cirurgia, radioterapia ou quimioterapia. Geralmente, a decisão...