Imunoterapia, a ciência
que faz diferença
Imunoterapia, a ciência
que faz diferença

Publicado em: 26/11/2019 - 21:44

Assista ao vídeo e entenda como funciona essa nova classe de medicamentos

A Imunoterapia é considerada um dos principais avanços no tratamento do câncer dos últimos anos. Ela estimula o organismo a identificar as células cancerosas e atacá-las com medicamentos que modificam a resposta imunológica. As maneiras mais comuns de administrar os medicamentos são: intravenosa (administrado diretamente na veia) e subcutânea (por injeção no tecido subcutâneo).

A Imunoterapia age de forma distinta das quimioterapias e das terapias-alvo moleculares. Enquanto essas últimas baseiam-se em atacar as células tumorais diretamente, a Imunoterapia auxilia o próprio sistema imunológico do paciente a identificar e combater o câncer, mas ela não se aplica a todos os casos. 

Hoje, no Brasil, existem medicamentos imunoterápicos aprovados para os cânceres de pulmão, rim, bexiga, estômago, cabeça e pescoço, melanoma e alguns subtipos de cânceres de mama e pele (carcinoma de células de merkel e carcinoma escamoso de pele). A indicação tem relação com o tipo de tumor e o momento do tratamento em que o paciente se encontra. 


Centro de Imunoterapia

O A.C.Camargo Cancer Center possui um Centro de Imunoterapia que conta com uma equipe multiprofissional que inclui oncologistas clínicos, patologistas, radiologistas, radioterapeutas, pneumologistas, dermatologistas, endocrinologistas, intensivistas e médicos em atendimento de emergência, além de enfermeiros dedicados, responsáveis pelo acompanhamento dos pacientes.

Boa parte desses profissionais especializados já tem experiência com o tratamento em Imunoterapia graças aos sete anos de trabalho com testes clínicos realizados pela Instituição.


Integração com pesquisa no Grupo de Imuno-Oncologia Translacional

Alguns pacientes respondem muito bem à Imunoterapia, e outros, não. Para aprofundar o conhecimento sobre alternativas individualizadas de tratamento que incentivam o sistema de defesa do corpo humano a destruir as células tumorais, o A.C.Camargo Cancer Center criou o Grupo de Pesquisa em Imuno-Oncologia Translacional. 

Essa área utiliza um Citômetro de Fluxo de última geração – a Instituição é a primeira na América Latina a ter esse equipamento, um citômetro digital de 50 parâmetros, com separador de células capaz de purificar populações e também células individuais. É a mesma tecnologia usada em centros como o MD Anderson, no Texas, e no Centro de Imunotecnologia do National Institute of Health.

Isso faz do A.C.Camargo Cancer Center um Centro Internacional de Excelência em Citometria de Fluxo, cujo uso é integrado entre as linhas de assistência, pesquisa e ensino.

Veja este vídeo da série Ciência que faz Diferença e entenda melhor como funciona a Imunoterapia no A.C.Camargo Cancer Center:

Mais sobre a série Ciência que faz Diferença:
- Biobanco
- Genômica