Estudos clínicos
Estudos clínicos

Publicado em: 21/01/2020 - 15:50

Estudos Clínicos: para quê Servem?

Você já deve ter ouvido falar de pacientes que participam de estudos clínicos (em inglês, clinical trials) referentes a novos medicamentos ou tipos de tratamento. Para que servem esses estudos? Um medicamento não pode ser simplesmente colocado no mercado sem que ele seja totalmente estudado e seus riscos e benefícios totalmente compreendidos. Até o lançamento, um medicamento ou tipo de tratamento passa por um longo processo, que demora muitos anos. Primeiramente, o medicamento é exaustivamente testado em laboratório. Depois, em animais. 

Apenas mais tarde, após haver comprovação de segurança, o medicamento pode ser testado em pessoas. Ainda leva mais um tempo até que ele chegue ao mercado – os estudos com pacientes são feitos em três ou quatro fases. Há ainda casos, por exemplo, em que um medicamento já consagrado no tratamento de um tipo de câncer é testado para outro tipo de tumor.

Como funciona a Pesquisa Clínica?

A Pesquisa Científica é um conjunto de ações que levam à evolução do conhecimento. A Pesquisa Clínica, por sua vez, tem como foco principal o desenvolvimento de novos medicamentos para o tratamento de diversas doenças. Particularmente na área da Oncologia, vários estudos clínicos são realizados para elucidar como os pacientes reagem a novas terapias. A maioria desses estudos é patrocinada por indústrias farmacêuticas, mas também pode ser desenvolvida a partir da iniciativa de um pesquisador. 

Um Estudo Clínico avalia se o tratamento atual é melhor do que o tratamento padrão (que já existe). Dentro de um estudo clínico, o paciente tem a garantia de que irá receber o tratamento padrão (o melhor disponível) ou um tratamento novo para sua situação (que pode ser melhor do que o tratamento padrão, ou não). A chance de receber um dos dois tratamentos é aleatória, em um processo que se chama randomização, para que não haja favorecimento a ninguém e para que o estudo mantenha sua validade. 

Por que participar de um Estudo Clínico?

Além de você ter a oportunidade se beneficiar de um tratamento inovador, pode colaborar para salvar outras vidas. Mesmo que não seja submetido ao tratamento em estudo, você tem a garantia que realizará o melhor tratamento disponível naquele momento. Ademais, você vai nos ajudar a desenvolver novos tratamentos e levar esperança para muita gente. Pense que os tratamentos que existem hoje e curam tantas pessoas foram aprovados graças a estudos clínicos feitos previamente, os quais muitos pacientes participaram.

Como participar de um Estudo Clínico?

O Centro de Apoio à Pesquisa Clínica (CAPEC), unidade de Pesquisa Clínica do A.C.Camargo Cancer Center, trabalha com estudos clínicos há mais de 20 anos, tanto em parceria com a indústria farmacêutica como com estudos iniciados pelo médico (investigador). Os estudos ficam abertos para recrutamento por um determinado tempo, e, conforme os pacientes se encaixem nos critérios determinados, pode ocorrer a proposta de participação do paciente em um Estudo Clínico. 

Seu médico pode convidá-lo a participar se observar que você tem o perfil para um determinado estudo, se notar que você está dentro dos critérios de elegibilidade. Você também pode perguntar diretamente a ele sobre a possibilidade de participar de um estudo. Caso você seja elegível, a decisão de participar ou não é totalmente voluntária. Caso opte por ingressar no estudo, é necessária a assinatura de um termo de autorização. O médico vai lhe explicar em detalhes um plano sobre como o estudo será feito – o protocolo – e você tem o direito de desistir quando quiser. Converse com ele, pergunte a respeito.

Seguem abaixo os estudos abertos na Instituição com os diagnósticos contemplados para cada análise. Todos os médicos do A.C.Camargo e também de outras instituições podem encaminhar pacientes para serem avaliados pela nossa equipe de Pesquisa Clínica sobre a possibilidade de participar de um Estudo Clínico.