Aproveite o melhor do verão
sem colocar sua saúde em risco
Aproveite o melhor
do verão sem colocar
sua saúde em risco

Publicado em: 30/12/2019 - 11:56

Conheça os fatores de risco para câncer de pele

O verão chegou. E, com ele, a temporada de férias, praia, piscina e sol. O clima pode ser de descontração, mas os cuidados com a saúde da sua pele precisam ser redobrados para evitar os efeitos nocivos dos raios solares.

A campanha dezembro laranja está aí para lembrar que o verão pode ser lindo, mas que é preciso conhecer e entender o câncer de pele para aproveitar apenas o que esta estação pode oferecer de bom sem colocar sua saúde em risco.

Dr. João Pedreira Duprat Neto, head do Centro de Referência de Tumores Cutâneos do A.C.Camargo Cancer Center, explica quais são os principais fatores de risco para tumores na pele (melanoma e não melanoma):

  • Sol: a exposição prolongada ao sol, sem protetor solar, envelhece a pele e aumenta o risco de câncer no futuro.
  • Ter pele clara: o risco é bem maior entre pessoas brancas (loiras e ruivas).
  • Queimadura de sol: criança ou adolescente que já teve queimadura solar grave tem risco aumentado para a doença, tanto pelo mal causado como por mostrar que a pessoa tem mais sensibilidade.
  • Histórico de câncer de pele: a chance de ter outro tumor é maior.
  • Pintas: pessoas com muitas pintas, especialmente as grandes, devem consultar um especialista regularmente e ter cuidado redobrado quando expostas ao sol.
  • Idade: são mais comuns em adultos.
  • Sexo: homens correm mais riscos do que mulheres.
  • Histórico familiar: cerca de 10% dos pacientes com melanoma têm um parente próximo (pai, mãe, irmãos, filhos) com a doença. O melanoma familial, como é chamado, pode ocorrer também por um defeito hereditário, principalmente quando há mais de um melanoma em um indivíduo ou em parentes de primeiro grau. Nesses casos, é bom consultar um oncogeneticista.
  • Radioterapia: pessoas que fizeram tratamento com radioterapia têm mais chances de desenvolver câncer de pele, principalmente crianças.
  • Feridas que demoram para cicatrizar: podem resultar em um tumor de pele até 30 ou 40 anos depois da lesão.

Previna-se e cuide da sua saúde!

A exposição exagerada ao sol nos primeiros 20 anos de vida é decisiva para o aparecimento de câncer de pele na meia-idade. Por isso, o cuidado deve ser redobrado neste período, principalmente com as crianças. 

Ao fazer passeios ao ar livre, ir à praia ou à piscina, evite a exposição solar entre 10h e 16h. Use filtro solar com fator 30 ou maior. Porém, seu uso deve ser feito corretamente: a aplicação deve ocorrer cerca de meia hora antes da exposição ao sol, para garantir melhor absorção na pele, e deve ser reaplicado a cada duas ou três horas. Chapéu e óculos escuros também são ótimos para proteger a área delicada em torno dos olhos.

Pessoas com pele e olhos claros precisam usar filtro solar no dia a dia, principalmente no rosto e nos braços. A recomendação também vale para dias nublados.