Relatório da American Cancer Society indica queda na taxa de mortalidade entre os principais tipos de câncer

Publicado em: 20/12/2015 - 22:12:00
Notícias

O índice de mortes de 2010 a 2014 diminuiu em 11 dos 16 tipos mais comuns de câncer entre os homens e em 13 dos 18 tipos mais comuns de câncer entre as mulheres, incluindo pulmão, colorretal, mama e câncer de próstata. 

Os maiores aumentos na sobrevida foram observados nos cânceres de próstata, rim, linfoma não Hodgkin, mieloma múltiplo e leucemia.

O estudo é assinado por pesquisadores da Sociedade Americana do Câncer, dos Centros para o Controle e Prevenção de Doenças, do Instituto Nacional do Câncer e da Associação de Registros de Câncer (NAACCR, na sigla em inglês).

Os autores sugerem que fatores como detecção precoce e tratamentos mais eficazes contribuíram para a queda.

No entanto, apesar de ter diminuído 50% nos últimos 50 anos, o tabagismo ainda  é a principal causa de mortes por câncer. A obesidade, cuja incidência tem aumentado, também merece atenção, sendo responsável por cerca de 20% dos casos.

 "A queda continuada na mortalidade por câncer é uma notícia bem-vinda, porque reflete melhorias na prevenção, na detecção precoce e no tratamento", comemora a diretora da NAACCR, Betsy Kohler. "Mas o relatório também nos mostra que o progresso foi limitado em diversos tipos de câncer, o que nos exigirá esforços para descobrir novas estratégias e intervenções."

Outras melhorias nas perspectivas de sobrevivência são esperadas na sequência dos recentes avanços na medicina personalizada imunoterapia para cânceres em estágio tardio. Os autores, porém, alertam de que o alto custo de novos medicamentos contra o câncer – até 10 mil dólares por mês – pode colocá-los fora do alcance, mesmo para pacientes segurados pelos planos de saúde.

 

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Como o pioneirismo em cirurgia robótica acelera a recuperação de pacientes
Artigo científico descreve como foi a implementação dessa tecnologia aqui no A.C.Camargo e que temos, hoje, expertise similar aos melhores do mundo Somos pioneiros na América Latina em cirurgia robótica de cabeça e pescoço, com expertise similar aos centros de referência do mundo. A primeira...
Obesidade: os riscos para o câncer de endométrio
A obesidade está entre os fatores de risco para o desenvolvimento de diversos tipos de câncer, como intestino, próstata, entre outros. No caso das mulheres, o sobrepeso está estritamente ligado à incidência do câncer de endométrio, tecido que reveste a camada interna do corpo do...
Sessão educacional aborda câncer de mama precoce e a necessidade de treinamento de profissionais de saúde
Uma das sessões educacionais do ASCO 2017 debateu o diagnóstico precoce de câncer de mama em pacientes submetidos à radioterapia, na infância, adolescência e juventude, com conclusões que podem ser ampliadas para a população em geral, especialmente quando se trata do aparecimento da doença em...
Campanha de Prevenção do Câncer de Pele
O A.C.Camargo Cancer Center mais uma vez colabora com a Campanha de Prevenção do Câncer de Pele "Dia C", que é uma iniciativa da Sociedade Brasileira de Dermatologia. O atendimento ao público será neste sábado, 26/11, das 9h às 15h, por ordem de chegada, com...
Cistos no ovário apresentam risco para desenvolvimento do câncer?
Pequena lesão comum nas mulheres durante o ciclo menstrual, o cisto de ovário desaparece em algumas semanas após seu surgimento, sem causar nenhum sintoma. Em outros casos, porém, podem ser mais duradouros, quando não relacionados ao ciclo menstrual. No aspecto oncológico, contudo, sua relação com...