Recursos disponíveis para tratamento do câncer influenciam na definição de prioridades médicas

Publicado em: 31/07/2019 - 11:07:35

Artigo publicado por Luiz Paulo Kowalski, head do Núcleo de Cabeça e Pescoço do A.C.Camargo, traz os principais dilemas vividos em grande parte do Brasil e do mundo


Para fazer o tratamento contra um câncer de forma ideal é preciso ter acesso a uma instituição de saúde que conte com todos os recursos humanos, físicos e financeiros. Porém, essa não é a realidade de grande parte do Brasil e de países em desenvolvimento. Nesses casos, a definição de prioridades de pacientes e de tratamentos deixam o médico sob pressão para obter o melhor resultado mesmo com poucos recursos, expondo esses profissionais a dilemas éticos diários.

No artigo Priority Setting in Head and Neck Oncology in Low-Resource Environments (Definições de Prioridades em Oncologia de Cabeça e Pescoço em Ambientes com Poucos Recursos), Luiz Paulo Kowalski, head do Núcleo de Cabeça e Pescoço do A.C.Camargo Cancer Center, e Alvaro Sanabria, da Universidad de Antioquia (Colômbia), abordam diversos pontos que são críticos para o tratamento em ambientes com poucos recursos. Um trabalho publicado no periódico Current Opinion in Otolaryngology & Head and Neck Surgery.

O acesso ao tratamento é um dos pontos. Em cabeça e pescoço, por exemplo, o tratamento pode ser dividido em três etapas: cirurgia, terapia sistêmica (quimioterapia, terapia-alvo e imunoterapia) e radioterapia. Em grande parte das instituições com poucos recursos, médicos e pacientes terão acesso, muitas vezes, a apenas uma ou duas possibilidades terapêuticas.  

O acesso ao tratamento também pode esbarrar na distância geográfica e na “toxicidade financeira” que causa no orçamento familiar. Muitas vezes, o paciente demora horas para chegar ao local e o comprometimento do orçamento familiar pode afetar 48% das famílias, com um risco cinco vezes maior de abandono do tratamento. A cobertura das operadoras de saúde é outro fator a ser considerado, pois alguns planos oferecem quantidade limitada de serviços.

“Se o tratamento for finalmente aprovado, surgem dificuldades para agendamento de exames, por exemplo. Os tumores mais avançados necessitam de tratamento urgente, com exames laboratoriais e de imagem pré-operatórios para avaliação clínica e de estadiamento. Atrasos nesses exames têm como consequência o início tardio do tratamento, o que ocorre em quase 80% dos pacientes e diminui sua sobrevida”, explica o doutor Luiz Paulo Kowalski.  

O médico também afirma que o tratamento de câncer de cabeça e pescoço é muito caro em relação aos materiais e dispositivos utilizados, e necessita de profissionais especializados. Em instituições menos preparadas, o médico tem de lidar com a escassez de profissionais e recursos e decidir o que é prioritário para completar o tratamento.

“A maioria das diretrizes e protocolos de tratamento vem de países desenvolvidos e com recursos. A adaptação dessas diretrizes para ambientes com poucos recursos é necessária para oferecer o melhor tratamento, sem comprometer a estabilidade e a sobrevivência dos sistemas de saúde. Dessa forma, também se torna essencial investir em disseminação do conhecimento, educação e prevenção, para que a população saiba reconhecer precocemente os sintomas da doença e buscar tratamento enquanto ainda é cedo, quando as possibilidades são maiores, mesmo diante de um cenário adverso”, finaliza o doutor Kowalski.

Veja também

O papel do enfermeiro navegador e seu impacto na jornada oncológica
Durante a jornada oncológica, pacientes do A.C.Camargo Cancer Center podem contar com a expertise dos enfermeiros navegadores. São profissionais altamente especializados em oncologia que atuam como um elo entre o paciente e todas as equipes (assistenciais e administrativas), desenvolvendo um trabalho fundamental para melhorar os...
"O homem não pode se descuidar de jeito nenhum!"
Sou Carlos Levy, tenho 75 anos, funcionário público aposentado e pai de cinco filhos. Também sou avô dos meus quatro queridos netos e casado com o amor da minha vida, Amália. Desde meus 50 anos tenho um compromisso comigo mesmo: fazer meus exames periódicos. Sigo...
2020, O Ano do Profissional de Enfermagem
Saiba mais sobre essa especialidade vital para o cuidado. Clique aqui caso tenha problemas para acessar o vídeo abaixo. video { width: 100%; height: auto; }
7 passos para pacientes com câncer manterem a mente calma
Pacientes com câncer são afetados em qualquer idade. Existem, porém, formas de eles se manterem calmos e positivos, conforme se vê nas dicas abaixo. São ideias que valem não apenas para quem está em tratamento, mas também para quem faz parte desses pacientes com câncer...
A atuação dos Cuidados Paliativos em pacientes adultos e pediátricos
Esse departamento do A.C.Camargo Cancer Center busca promover melhor qualidade de vida aos pacientes e familiares que enfrentam questões associadas à doença O Departamento de Cuidados Paliativos, com seu trabalho voltado à prevenção e ao alívio do sofrimento do paciente, tenta identificar seus problemas precocemente...