Produção científica: um dos importantes pilares de atuação do A.C.Camargo Cancer Center

Publicado em: 12/03/2013 - 21:03:00
Institucional
Pesquisa
Mestrado e Doutorado

A pesquisa – ao lado do diagnóstico, tratamento e ensino – constitui um dos importantes pilares de atuação do A.C.Camargo Cancer Center. A produção de conhecimento científico é considerada fundamental e traz benefícios para o paciente, na medida em que os estudos resultam em práticas e tratamentos mais eficientes na assistência. Somente no último trimestre (abril, maio, junho), pesquisadores publicaram 41 artigos em revistas científicas indexadas. A seguir, saiba um pouco sobre alguns desses trabalhos.

Tratamento de primeira linha em pacientes adultos idosos com câncer de próstata metastático resistentes à castração: um registro internacional prospectivo é o título do artigo publicado em abril, na Urologic Oncology, que tem entre os autores Dr. João Augusto Rinck-Junior, do Núcleo de Oncologia Clínica do A.C.Camargo. Segundo ele, a maioria dos estudos realizados com essa abordagem havia sido feita com pacientes jovens. "Nosso objetivo foi verificar como atuava o tratamento sistêmico em pessoas idosas, acima de 70 anos, em relação a resultados, efeitos colaterais e toxidade", disse.

A pesquisa foi realizada com base em dados colhidos de um grupo de 333 pacientes de instituições da América do Norte, da Europa e do Brasil (todos do A.C.Camargo). A consolidação e análise desses dados revelou que o tratamento quimioterápico é uma alternativa terapêutica que deve ser considerada para esses pacientes. "Eles apenas precisam de um acompanhamento mais frequente em relação às pessoas mais jovens", ressaltou Dr. João Augusto. As conclusões desse estudo foram importantes para consolidar ainda mais uma prática já adotada pelo A.C.Camargo, que conta com médicos oncogeriatras em sua equipe do Núcleo de Oncologia Clínica, preparados para prestar atendimento a pacientes com idade superior a 70 anos.

Análise comparativa de carcinoma espinocelular convencional e basoloide de esôfago: relevância prognóstica de características clínicas e expressão proteica é o tema da pesquisa publicada em maio, na Tumor Biology, que tem entre os autores Dr. Felipe Coimbra, Diretor do Núcleo de Cirurgia Abdominal do A.C.Camargo. O carcinoma espinocelular, seja convencional seja basoloide (mais raro), é um tumor agressivo de esôfago que acomete, principalmente, pacientes fumantes e etilistas de longa data. O estudo analisou dados clínicos, patológicos e proteicos de 111 pacientes da Instituição portadores desse tipo de câncer, com o objetivo de entender seu comportamento e diferentes características.

Foi um estudo retrospectivo realizado com base em informações do banco de dados do Núcleo de Cirurgia Abdominal. Os pesquisadores concluíram que a proteína EGFR é mais frequente no tumor convencional. "Essa informação pode ter implicações futuras em relação ao desenvolvimento de terapias-alvo e abre portas para a realização de novos estudos sobre esses tumores relativamente raros, mas muito agressivos", concluiu Dr. Felipe.

Parâmetros volumétricos de dose (3D) são mais reprodutíveis do que os parâmetros de dose (2D) em braquiterapia de alta dose no fundo vaginal é o título do artigo que tem entre os autores Dr. Glauco Baiocchi Neto, Diretor do Departamento de Ginecologia Oncológica, e Dr. Cássio Pellizzon, Diretor de Departamento de Radioterapia, publicado em junho, no Scientific Reports.

Segundo Dr. Glauco, foi realizado um estudo prospectivo, tema da dissertação de mestrado do aluno Lucas Sapienza (egresso da residência de Radioterapia). As pacientes com câncer de endométrio foram submetidas a tratamento complementar (pós-cirúrgico) com braquiterapia (tipo de radioterapia que administra a dose de radiação localizada) no fundo vaginal. "Encontramos por meio da utilização de planejamento com tomografia quais seriam os melhores parâmetros usados pelo radioterapeuta para evitar complicações da radioterapia e oferecer um tratamento mais adequado e personalizado", disse.

Avaliação da qualidade em cirurgia oncológica de cabeça e pescoço em um centro oncológico brasileiro comparada ao MD Anderson Cancer Center, instituição benchmark é o título do artigo publicado, em junho, no Head & Neck, que tem entre os autores Dr. Luiz Paulo Kowalski, Diretor do Núcleo de Cabeça e Pescoço do A.C.Camargo. De acordo com pesquisas, o MD Anderson é reconhecido como líder em qualidade em cirurgias de cabeça e pescoço nos Estados Unidos. Por esse motivo, a instituição norte-americana foi utilizada como benchmark para avaliar a qualidade do procedimento no A.C.Camargo.

Entre os benefícios desse estudo está o de fornecer indicadores para direcionar ações preventivas e de melhoria em prol dos pacientes. "Aplicamos a mesma metodologia de avaliação utilizada no MD Anderson", informa Dr. Kowalski. Os resultados obtidos pelo A.C.Camargo em termos de tempo de internação, uso de transfusão de sangue e taxa de internação pós-operatória foram equivalentes aos do MD Anderson. Segundo Dr. Kowalski, apenas as taxas de infecção foram maiores do que as apresentadas pela instituição norte-americana. No entanto, isso já era esperado em função da diferença de perfil entre os pacientes brasileiros e os dos Estados Unidos. "Os pacientes tratados em nosso país são de maior risco devido ao diagnóstico tardio da doença e quadro nutricional mais comprometido", afirmou.

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Atualização de seguimento de conduta terapêutica com base na assinatura genética mammaprint
Por Solange Sanches, oncologista clínica e vice-coordenadora do Centro de Referência em Tumores da Mama Existem esforços muito grandes em reduzir a indicação de quimioterapia para pacientes com câncer de mama receptor hormonal positivo precoce estadio clínico I e II ou aquelas mulheres que têm...
Câncer de mama, estudos e seus achados
Confira os resultados promissores de três publicações realizadas pelos especialistas A.C.Camargo Cancer Center Câncer de mama, o tipo de tumor que mais acomete mulheres no Brasil – está atrás do câncer de pele não melanoma. De acordo com o Instituto Nacional de Câncer (INCA), para...
Células CAR-T, o sistema imune no combate ao câncer
O A.C.Camargo Cancer Center foi um dos centros mundiais especializados no tratamento do câncer escolhidos para fazer o estudo clínico da nova imunoterapia com células CAR-T, da Janssen Brasil. Trata-se de modalidade da imunoterapia que lança mão de células geneticamente modificadas e reprogramadas em laboratório...
Lunch Meeting A.C.Camargo Cancer Center no XXIV Congresso Paulista de Obstetrícia e Ginecologia
Entre os dias 22 e 24 de agosto, o A.C.Camargo Cancer Center participa do Congresso Brasileiro de Ginecologia e Obstetrícia, no Transamerica Expo Center, em São Paulo. A Instituição estará presente com um lounge no evento e com o simpósio Controvérsias no Câncer de Mama...
AACR 2019: estudo analisa mutações celulares associadas a fatores de risco, como o fumo e toxinas alimentares, em pacientes com tumor de fígado
A identificação dessas mutações pode melhorar estratégias de prevenção desse tipo de câncer Por Dr. Israel Tojal da Silva, head do grupo de Biologia Computacional e Bioinformática do A.C.Camargo Cancer Center Já sabemos que o câncer é uma doença multifatorial com forte componente genético. Embora...