Presença de proteína no sangue é um importante biomarcador para controle de câncer de estômago

Publicado em: 23/05/2019 - 10:05:18
Tratamento
Pesquisa
Genética
Tumores do Aparelho Digestivo Alto

Oncogene HER 2 é maior nas células tumorais circulantes do que nos tumores primários

O câncer de estômago é a terceira neoplasia maligna mais letal do planeta, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS) – corresponde a 8% de todos os tumores. Entre as causas, além de uma falta geral de compreensão da biologia do tumor, estão a ausência de sintomas que levam ao diagnóstico tardio e às baixas taxas de resposta à quimioterapia. 

Razões que motivaram o estudo The Potential Clinical Implications of Circulating Tumor Cells and Circulating Tumor Microemboli in Gastric Cancer / As Implicações Clínicas Potenciais de Células Tumorais Circulantes e Microembolia do Tumor Circulante no Câncer Gástrico. 

Publicado na The Oncologist, o trabalho analisa as chamadas células tumorais circulantes, que têm esse nome porque se desprendem do tumor. “Essas células vão para o sangue; quando isso ocorre, há risco de metástase”, afirma um dos autores do estudo, Victor Hugo Fonseca de Jesus, vice head de tumores abdominais do A.C.Camargo Cancer Center. 

Foram avaliados 55 pacientes de nossa Instituição, homens e mulheres com média de 57 anos e sem metástase no instante do diagnóstico. Ficou constatado que a presença do oncogene HER 2 é maior nas células tumorais circulantes (43%) do que nos tumores primários (11%). 

O que isso representa de benefício para os pacientes? “Para uma definição mais segura do tratamento, a presença deste marcador deve ser avaliada”, explica a farmacêutica bioquímica Ludmilla Chinen, uma das líderes do estudo.

Também foram quantificados os microêmbolos tumorais circulantes e ficou constatado que pacientes com maior risco de progressão da doença têm maior expressão da proteína placoglobina, mostrando-se um potencial biomarcador tumoral.

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Covid-19: pandemia pode causar até 20% a mais de mortes por câncer
Covid-19 e câncer: a pandemia mudou o estilo de vida de grande parte dos brasileiros. Sair de casa somente para o essencial e fazer o uso de medidas protetivas contra o vírus da Covid-19 viraram hábitos que já completam um ano. Por isso, muitas pessoas...
Coronavírus: estudo avalia a relação da pandemia com o câncer
Publicado na revista científica The Lancet Oncology, o trabalho analisou a população chinesa O Coronavírus e a relação dessa pandemia com o tratamento do câncer: este foi o foco de um estudo publicado na revista científica The Lancet Oncology. Intitulado Cancer Patients in SARS-CoV-2 Infection...
AACR 2019: confira as novidades sobre câncer pela visão dos especialistas do A.C.Camargo
Inovações em prevenção, diagnóstico e tratamento do câncer foram destaques do congresso promovido pela American Association for Cancer Research, em Atlanta (EUA) Durante o AACR Pre-Annual Meeting (28/03 a 03/04), em Atlanta, nos Estados Unidos, o A.C.Camargo esteve presente acompanhando as novidades em prevenção, diagnóstico...
Estudo revela que infecção por HIV não foi independentemente associada com aumento da mortalidade hospitalar
O impacto da infecção por HIV em pacientes com câncer e em estado crítico é desconhecido, porém, este conhecimento é indispensável para uma adequada admissão na UTI, um planejamento terapêutico e um aconselhamento a pacientes e parentes. Por isso, Dr. Pedro Caruso, head do Departamento...
Covid-19: para mais comodidade e segurança, disponibilizamos o Pronto-Atendimento Digital
Covid-19: o A.C.Camargo Cancer Center, em parceria com a plataforma P.A. Digital, iniciou um projeto experimental para ajudar no combate ao novo Coronavírus, que pode ser realizado pelo tablet ou celular. O que é? É uma plataforma de triagem online na qual é possível: Esclarecer...