Possíveis impactos do tratamento de tumores cerebrais na vida dos pacientes

Publicado em: 16/01/2018 - 22:01:00
Tratamento
Foco do paciente
Suporte e Reabilitação
Tumores do Sistema Nervoso Central

Tumores cerebrais são pouco comuns: as estatísticas mundiais apontam que, do total de tipos de câncer que existem, menos de 2% se localizam no cérebro. Mais frequentes, porém, são as metástases cerebrais de outros tumores mais incidentes, como mama ou pulmão.

Os sintomas antes ou após a cirurgia dependem da localização do tumor. "A localização é o fator crítico para o tratamento. Dependendo da área comprometida pelo tumor, podem surgir alterações nas funções. Algumas vezes, os tumores não podem ser totalmente removidos, porque estão alojados em áreas muito importantes, próximas a estruturas vitais, e isso pode provocar sequelas", explica Dr. Paulo Issamu Sanematsu Jr., Diretor do Departamento de Neurocirurgia.

Quando o tumor está em áreas críticas, a cirurgia e/ou a radioterapia têm de ser consideradas com bastante critério, pois podem gerar alterações na fala, na audição, na visão e no movimento. E essas alterações devem ser acompanhadas durante o seguimento, ou seja, no pós-tratamento.

O paciente é encaminhado para outros médicos e profissionais de saúde como fisioterapeutas, fonoaudiólogos, psicólogos, numa complementação ao tratamento. É uma atuação integrada, multidisciplinar, em prol da melhor reabilitação. "O nosso objetivo é garantir a melhor qualidade de vida ao paciente", diz.

O que pode ser alterado e como tratar

Fala e capacidade de se comunicar: Se o tumor estiver localizado na área de expressão, ou seja, que atinge a capacidade de fala e de compreensão e não puder ser completamente retirado, o paciente pode ter dificuldade para se comunicar, e às vezes pode dar a impressão de que sofre de mal de Alzheimer ou algum problema psicológico. Esta é a hora de a fonoaudiologia entrar em cena.

Visão e audição: Pode haver perda parcial ou total desses sentidos. Oftalmologista e otorrinolaringologista dão o suporte no tratamento das sequelas. Um psicólogo pode ajudar a lidar com tudo isso.

Problemas musculares: O paciente deve ser encaminhado à fisioterapia, para a reabilitação.

Alterações hormonais: Tumores que acometem a hipófise podem causar problemas hormonais. O paciente deve ser avaliado por um endocrinologista e, se for o caso, fazer um tratamento hormonal para equilibrar o metabolismo.

Tumores cerebrais infantis

Os tumores de sistema nervoso são bastante frequentes em crianças. Quando possível, são tratados com cirurgia, ou radioterapia, para as crianças maiores de 3 anos. Abaixo dessa idade, pode-se usar a quimioterapia.

A boa notícia é que a recuperação das crianças, no caso de alguma alteração ou sequela, pode ser mais rápida e melhor. A plasticidade do cérebro (capacidade de adaptação de uma área não lesada de assumir as funções de uma área próxima que foi lesada) permite que a criança possa ter um desenvolvimento normal.

 

Dr. Paulo Issamu Sanematsu Jr. - CRM 27775
Diretor do Departamento de Neurocirurgia
Especialista em Neurocirurgia - RQE nº 4595

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Reabilitação em câncer de mama no Brasil: onde estamos e futuros desafios
O cuidado precoce, multidisciplinar e global é necessário para a qualidade de vida das pacientes A reabilitação é um tema de suma importância e ao mesmo tempo um desafio no cenário do câncer de mama. Além da prevalência e frequência, existem as dificuldades de acesso...
Covid-19: atividade física em tempos de isolamento social
Mesmo em casa, é possível manter o bom condicionamento e espantar a preguiça Com a pandemia da Covid-19, mudamos nossa rotina para ficarmos confinados dentro de casa, como forma de reduzir a proliferação do vírus. Com as academias fechadas e a recomendação de se ficar...
Outubro Rosa em vídeo: a doença metastática no câncer de mama
Assista e conheça mais sobre o tema Câncer de mama: muito se fala sobre prevenção e diagnóstico precoce, sobretudo durante o Outubro Rosa, e isso é extremamente importante. Muitas mulheres, porém têm a doença avançada, também chamada de metastática, e convivem com ela. Entenda melhor...
Estudo sugere reduzir tempo de quimioterapia para pacientes de baixo risco de recidiva de câncer de cólon
Um novo estudo comparou a eficácia de 3 meses de quimioterapia em vez dos 6 meses atuais para pacientes de câncer de colón em estágio III. E isso pode mudar a forma de tratamento para um subgrupo considerável de pessoas. A pesquisa reviu dados de...
Tumor de tireoide pode ter origem na metástase de outros órgãos
Análise evidencia a importância do conhecimento dos aspectos morfológicos dos pacientes para identificar a origem da doença, cujo dia é lembrado em 25 de maio O Dia Internacional da Tireoide, em 25 de maio, é mais uma ocasião para lembrar que o câncer nessa glândula...