Pesquisa usa biópsia líquida para antever risco de metástases em pacientes com tumores de cabeça e pescoço

Publicado em: 09/06/2017 - 21:06:00
Pesquisa
Diagnóstico
Inovação e tecnologia
Tumores de Cabeça e Pescoço

Microêmbolos compostos por um aglomerado de células tumorais (chamadas de CTMs) circulam pela corrente sanguínea e podem levar à metástase. Para identificar marcadores presentes nessas células que apontem o risco de metástase, nossos pesquisadores avaliaram, usando biópsia líquida, amostras de sangue de 53 pacientes com câncer de cabeça e pescoço avançado. O estudo foi publicado em agosto na revista científica Head & Neck.

As amostras de sangue foram colhidas em dois momentos: antes do início do tratamento e, em média, três meses após o tratamento (com quimioterapia ou radioterapia). Os pacientes que não apresentaram microêmbolos antes e após o tratamento tiveram 22,4 meses de sobrevida livre de progressão da doença (SLP), enquanto os pacientes com microêmbolos tiveram sobrevida de 4,7 meses.

A pesquisa é parte da tese de doutorado do Dr. Thiago Bueno de Oliveira, da Oncologia Clínica, orientada pela Dra. Ludmilla Thomé Domingos Chinen, que lidera o grupo de células tumorais circulantes do CIPE. A tese ainda é co-orientada pelo Dr. Luiz Paulo Kowalski, Diretor do Departamento de Cabeça e Pescoço. "Estudar a presença dos microêmbolos é importante porque, quando as células estão agrupadas na circulação, o nosso organismo/sistema imune tem menos força para combatê-las. Consequentemente, aumenta a probabilidade de que elas fiquem presas nos capilares de algum órgão como o pulmão ou o fígado, resultando em metástase", explica Dr. Thiago.

O fato de apresentar microêmbolos não significa que o paciente já tenha metástase e sim que há um risco maior disso ocorrer. "Isso é o mais interessante: apesar de eles não terem metástase macroscópica, 90% deles têm células circulando. E nem todos esses 90% terão metástase no futuro. O objetivo é entender porque alguns vão apresentar metástases e outros não", diz o especialista. O estudo revelou também que a expressão do marcador TGF- ßRI nessas células indica que a doença pode voltar. Isso abre a possibilidade de um tratamento personalizado com inibidores desse marcador.

 

Veja também

Pesquisa identifica características incomuns no câncer de tireoide mais frequente
O câncer papilífero de tireoide é o mais comum dos tumores de cabeça e pescoço e o mais frequente da tireoide, somando 90% dos casos. Ele costuma ser indolente, isto é, ter progressão lenta, e sua incidência vem crescendo em vários países, não se sabe...
Estudo PRODIGE23: foco no tratamento neoadjuvante do câncer de reto localizado
Por Celso Abdon Lopes de Mello, oncologista clínico do A.C.Camargo Cancer Center O tratamento do câncer de reto localizado tem passado por transformações nos últimos anos. Classicamente, os pacientes são tratados com quimiorradioterapia seguida de cirurgia e depois mais quimioterapia. Para melhorar os resultados, está...
Aconselhamento genético: um caminho promissor para antever o câncer de próstata
Testes germinativos podem diagnosticar mutações que culminam em tumores com diversos graus de agressividade Aconselhamento genético. Duas palavras que podem fazer a diferença definitivamente como fator preventivo ante o câncer. É a constatação de Brian Shuch, urologista americano que é diretor do Programa de Câncer...
Pólipos colorretais: a remoção é necessária para evitar um câncer
Entenda o que são os pólipos e os principais fatores de risco que contribuem para a formação de tumores Pólipo intestinal é algo comum de ser encontrada em procedimentos de colonoscopia (no intestino grosso ou reto). Sempre que aparecem neste exame, os pólipos já são...
Julho Verde: prevenção e fatores de risco para câncer de cabeça e pescoço
O Dia Mundial de Conscientização e Combate ao Câncer de Cabeça e Pescoço, celebrado em 27 de julho, pauta a discussão sobre prevenção e detecção precoce desses tumores A negligência dos sintomas e a demora no encaminhamento por parte de dentistas, médicos e demais profissionais...