Pacientes com câncer podem se vacinar?

Publicado em: 12/08/2019 - 15:08:47
Prevenção
Diagnóstico
Suporte e Reabilitação

Infectologista explica as vacinas recomendadas e os cuidados que se deve ter na hora de se imunizar 
 
A chamada “Onda Antivacina” é uma das dez maiores ameaças mundiais em 2019, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS). Considerada um dos grandes avanços da medicina, a vacina é uma das formas mais eficazes para evitar doenças e, por consequência, responsável pelo aumento da expectativa de vida em todo o mundo.

A vacinação não apenas protege aqueles que recebem a vacina, mas também ajuda a comunidade como um todo. Quanto mais pessoas de uma comunidade ficarem protegidas, menor é a chance das pessoas ficarem doentes. Para o paciente com câncer, a vacina pode salvar vidas e evitar complicações que podem prejudicar o tratamento oncológico.  De olho nisso, alguns cuidados e recomendações são importantes para quem está em tratamento.


Tipos de vacina

Há dois tipos de vacina: a de microrganismos (bactérias ou vírus) atenuados e a de microrganismos mortos.  “As vacinas que não possuem microrganismos vivos não têm nenhuma contraindicação para o paciente oncológico. Por outro lado, no caso das vacinas com bactérias ou vírus atenuados devem ser tomadas no momento correto”, explica o infectologista, Ivan Leonardo Avelino, do A.C.Camargo Cancer Center.  


Vacinas recomendadas

Para os pacientes que estão em tratamento quimioterápico algumas vacinas são fortemente recomendadas. “A vacina contra a influenza, o vírus da gripe, recomendamos fortemente pelo benefício que ela traz ao paciente. Outro exemplo é a vacina contra o pneumococo para prevenção das doenças causadas pela bactéria Streptococcus pneumoniae, que pode causar pneumonia, otite, amigdalite, sinusite, e trazer sérias complicações ao paciente”, conta o infectologista. Confira outras vacinas recomendadas:

•    Influenza (gripe)
•    Dupla do tipo adulto (difteria e tétano)
•    Hepatite A e combinações
•    Hepatite B e combinações
•    Meningocócicas
•    Pneumocócica
•    HPV

Vacinas não recomendadas durante o tratamento

As vacinas com microrganismos vivos merecem atenção. “Neste caso, tem o momento certo para se vacinar. Recomendamos antes da quimioterapia, ou após três a seis meses do término do tratamento”, destaca doutor Ivan. “Na dúvida, o oncologista deverá encaminhar o paciente para o ambulatório de infectologia para avaliarmos as vacinas recomendadas e o melhor momento para vacinação”, complementa. São as vacinas: 

•    BCG
•    Febre amarela
•    Herpes zoster
•    Poliomielite oral
•    Rotavírus 
•    Varicela
•    Tríplice viral (sarampo, caxumba e rubéola)

 

Tive contato com uma pessoa com sarampo, e agora?

O especialista recomenda que os pacientes que tiveram contato com pessoas com sarampo devem ser vistos caso a caso pela equipe de infectologia. Em alguns casos, pode haver a indicação de outras estratégias, como o uso de imunoglobulina (a chamada imunização ativa).

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Tratamento de tumor gastrointestinal diagnosticado cedo tem sucesso acima de 60%, mas maioria dos casos é descoberta tardiamente
Dados epidemiológicos anunciados pelo A.C.Camargo, centro de referência mundial em ensino, pesquisa e tratamento de câncer, demonstram que o diagnóstico precoce de tumores gastrointestinais é fundamental para o sucesso do tratamento, possibilitando que entre 6 e 9 a cada 10 pacientes estejam vivos cinco anos...
O mundo depois da vacinação contra a Covid-19
.video-container { position: relative; padding-bottom: 56.25%; padding-top: 30px; height: 0; overflow: hidden; } .video-container iframe, .video-container object, .video-container embed { position: absolute; top: 0; left: 0; width: 100%; height: 100%; } Mais: - Agende sua consulta
Podcast Rádio Cancer Center #6 - Previna-se contra o câncer colorretal
Ouça o programa e saiba quais hábitos irão proteger você O Podcast Rádio Cancer Center hoje fala de tumores colorretais, também conhecidos como câncer de cólon e reto. Eles são o segundo tipo mais frequente entre as mulheres e entre os homens no Brasil, descontando-se...
Mitos & verdades sobre tumores abdominais
O sistema digestório é fundamental na absorção de nutrientes dos alimentos para o funcionamento do organismo. Conhecer os sinais ou possíveis fatores de risco para doenças, como o câncer, pode ajudar a desmitificar alguns mitos e esclarecer dúvidas sobre a saúde de órgãos situados na...
Entenda o tipos de leucemia neste vídeo
Leucemia é o câncer que tem origem na medula óssea, onde são produzidas as células do sangue. Muita gente diz que a leucemia é o câncer dos glóbulos brancos, que são as células de defesa do organismo, mas a doença pode atingir outros tipos de...