Oncologistas alertam para incidência 3 vezes maior nesta década dos casos de câncer de boca e garganta ligados ao HPV

Publicado em: 08/04/2015 - 21:04:00
Prevenção
Pesquisa
Epidemiologia
Tumores de Cabeça e Pescoço

GRÁTIS - Encontro com Especialistas – 14 de abril de 2015 – Como Proteger do Câncer sua Boca e Garganta

Estudo publicado pelo A.C.Camargo Cancer Center na revista científica International Journal of Cancer aponta que 32% dos tumores de boca em jovens têm associação com o papilomavírus (HPV). Além disso, estudo em andamento mostra que, em amígdala, até 80% dos casos estão associados ao vírus. Há dez anos, essa associação existia em apenas 25% dos casos, representando um crescimento superior a 300%. Um dos participantes desses estudos, o cirurgião oncológico e diretor do Núcleo de Cabeça e Pescoço da instituição, Luiz Paulo Kowalski, alerta de que historicamente os cânceres de boca e garganta afetavam homens mais velhos, tabagistas/e ou alcoólatras, mas esse perfil foi invertido. "Hoje esses tumores também atingem os mais jovens (entre 30 e 45 anos), que não fumam nem bebem em excesso. Entre eles, alguns praticam sexo oral desprotegido. Somado a isso, está o fato de que a incidência esteja aumentando porque a tecnologia que permite o diagnóstico melhorou com o desenvolvimento de mais exames de biologia molecular capazes de detectar o HPV, o que antes não acontecia", destaca Kowalski.

Com base nesses números, na próxima terça, 14, às 17h30, Kowalski e os demais titulares do Departamento de Cabeça e Pescoço do A.C.Camargo responderão às dúvidas do público sobre questões relacionadas a prevenção, diagnóstico, tratamento e reabilitação de câncer dessa região. Com linguagem voltada ao público leigo, o evento será aberto com a palestra Como Proteger do Câncer sua Boca e Garganta. As inscrições, gratuitas, podem ser feitas pelo e-mail [email protected].

De acordo com Kowalski, que coordenará os trabalhos, o objetivo é chamar a atenção da população para a importância da prática de sexo seguro para prevenção do vírus HPV. Por sua vez, ressaltar também que ter sido contaminado com o vírus está longe de ser uma certeza de que o câncer se desenvolverá. "Queremos deixar claro que o HPV é um vírus muito presente na pele ou em mucosas e afeta homens e mulheres. Muitas pessoas já se infectaram, mas não tiveram verrugas nem câncer. Há mais de cem subtipos de HPV, sendo que apenas 30 a 40 deles podem causar doenças como verrugas genitais e tumores no pênis, ânus, vulva, boca, garganta e, o mais comum, no colo do útero", explica Kowalski.

O especialista acrescenta que os tumores de garganta relacionados ao HPV têm um melhor prognóstico em relação àqueles provocados pelo fumo. Eles respondem melhor à quimioterapia e à radioterapia e, muitas vezes, não há necessidade de cirurgia. "Com base nisso, vamos também reforçar que o cigarro segue sendo um fator de risco importante e, quando associado ao consumo de álcool o risco se potencializa e ambos causam tumores que costumam responder pior ao tratamento", esclarece.

HPV x Câncer – Se hoje é sabido que o HPV é um fator de risco importante para tumores de boca e garganta, esta relação é ainda mais consolidada quando falamos em câncer de colo do útero. Isso porque 99% dos casos de câncer de colo uterino estão relacionados com esse vírus. No entanto, o fato de ter sido contaminada com o vírus não significa necessariamente que a mulher desenvolverá o tumor. De acordo com o cirurgião oncologista e diretor do Núcleo de Ginecologia Oncológica do A.C.Camargo, Glauco Baiocchi Neto, ao longo da vida adulta, a maioria das mulheres terá contato com o vírus. "Felizmente, 90% delas apresentarão imunidade natural e 10% apenas terão chances de desenvolver lesões pré-malignas que poderiam se tornar câncer", destaca o especialista. 

vacina anti-HPV, cujas pesquisas tiveram início no A.C.Camargo – então sede do Instituto Ludwig –, é disponibilizada no Brasil para meninas de 9 a 13 anos na rede pública, protegendo contra os 2 subtipos do vírus mais associados com câncer e outras doenças nos genitais. "Há 40 tipos de HPV que infectam a região genital, sendo que catorze estão relacionados com o câncer. Porém, os do tipo 16 e 18 são responsáveis por cerca de 70% dos casos de câncer do colo de útero. Existem também os tipos 6 e 11, que provocam verrugas genitais. A vacina, portanto, não protege 100%, mas previne a maioria dos casos por abranger estes quatro tipos", destaca Glauco Baiocchi. O HPV também é fator de risco para câncer de pênis e ânus.

SERVIÇO
Encontro com Especialistas do A.C.Camargo Cancer Center
Tema: Como Proteger do Câncer sua Boca e Garganta
Data: terça-feira, 14 de abril de 2015
Local: A.C.Camargo - Auditório Sen. José Ermírio de Moraes
Endereço: Rua Professor Antônio Prudente, 211, Liberdade, São Paulo

HORÁRIOS:
17h30: Recepção
18h00: Palestra 
18h30: Abertura para perguntas
Inscrições gratuitas: [email protected]

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Podcast Rádio Cancer Center #15 - Atendimento Oncológico Protegido
Ouça e entenda como o A.C.Camargo está preparado para receber e cuidar de seus pacientes com total segurança, excelência e agilidade em tempos de Covid-19 Atendimento Oncológico Protegido, uma causa do A.C.Camargo Cancer Center. Nunca é demais relembrar: o sucesso de uma terapia oncológica depende...
9 fatores que podem contribuir para o câncer de boca
O câncer de boca pode se desenvolver no seu revestimento interno (mucosa bucal), nas gengivas, nos dois primeiros terços da língua, no soalho bucal (a parte que fica embaixo da língua), no céu da boca e na área atrás dos dentes do siso, chamada trígono...
Prevenção entre funcionários: o papel do empregador na cultura da saúde
O câncer continua sendo uma das principais causas de morte prematura mundo. No Brasil, segundo as projeções do INCA, até 2040 o câncer incidirá em um milhão de pessoas. No mesmo período, estima-se, segundo projeções do IBGE, que a população brasileira crescerá 9,5%, sendo 67,7%...
Live: “Abordagem da Covid-19 em pacientes oncológicos dentro de um Cancer Center”
Dia 23/04, nossos médicos foram convidados pela Oncologia Brasil para discutirem sobre a “Abordagem da Covid-19 em pacientes oncológicos dentro de um Cancer Center” em um webinar que teve por principal objetivo compartilhar a experiência de um centro de referência e servir de modelo para...
Outubro Rosa: cuidados aos 40 e aos 50 anos
A luta contra o câncer é uma causa da humanidade e o diagnóstico precoce aumenta muito as chances de sucesso no tratamento. Não deixe para depois: a hora de fazer seus exames pode ser agora O Outubro Rosa está aí, mas você tem de se...