Nossos patologistas identificaram um tumor de câncer peniano até então desconhecido

Publicado em: 08/06/2017 - 21:06:00
Notícias

O carcinoma de pênis é um tumor raro, representando apenas 2% dos casos de câncer em homens no Brasil. Normalmente, ele afeta os pacientes na faixa dos 50 aos 60 anos de idade e é dividido em dois tipos: os que têm relação com o vírus HPV e os que não têm. Alguns carcinomas podem ser mistos e combinar dois tipos.

Entre os tumores que não têm relação com o vírus HPV há também subtipos, como os papilares, que são tumores que crescem lentamente e têm baixo risco de metástase, e os sarcomatoides, tumores mais agressivos, com alta taxa de mortalidade e grande risco de metástase.

Um caso recente de paciente aqui do A.C.Camargo surpreendeu nossos patologistas e urologistas: um tumor papilar-sarcomatoide, combinação até então não descrita na literatura médica.

É um subtipo agressivo que combina dois padrões distintos de tumores

"É um subtipo que tem uma evolução muito rápida, muito agressiva. Ele apresenta células com características distintas desses dois padrões, os papilares e os sarcomatoides", explica a Dra. Isabela Werneck da Cunha, da Anatomia Patológica, que coordenou um estudo publicado na Virchows Arch, da Sociedade Europeia de Patologia: "Mixed papillary-sarcomatoid carcinoma of the penis: report of an aggressive subtype" (Carcinoma misto de pênis papilar-sarcomatoide: descrição de um subtipo agressivo), conduzido pela Dra. Graziele Bovolim e pelo Dr. Fernando Soares, também da Anatomia Patológica, mais o Dr. Walter Henriques da Costa e o Dr. Gustavo Cardoso Guimarães, da Urologia. "A descrição é muito importante para que os médicos saibam e prescrevam um tratamento mais agressivo para esse subtipo", completa a Dra. Isabela.

Para acessar a pesquisa completa, clique aqui.

Dra. Isabela Werneck da Cunha - CRM 102851
Titular do Departamento de Anatomia Patológica

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Avanços na detecção precoce do câncer de ovário
Pesquisadora do MTI apresentou uma abordagem inovadora que consegue localizar células tumorais pela fluorescência. Infelizmente, 75% dos casos de câncer de ovário são detectados já em fase avançada, quando as chances de cura são muito baixas. Por outro lado, a detecção desses tumores em sua...
A Síndrome de Lynch e sua relação com o câncer colorretal
Responsável por cerca de 5% dos casos de câncer de intestino, a Síndrome de Lynch é decorrente de uma alteração genética que aumenta o risco de desenvolvimento de tumores no cólon e no reto. Além disso, pode aumentar também a predisposição ao câncer em outras...
Amor à Vida destaca importância do feminismo e oferece dicas para pacientes oncológicos
Com um olhar voltado à mulher, o grupo de apoio Amor à Vida realizou duas palestras especiais para o público feminino. Enquanto Dra. Maria Teresa Cruz Lourenço abordou grandes manifestações políticas na busca pelos direitos das mulheres, a organizadora dos encontros, Simone Navarro Fortes, compartilhou...
7 entre 10 casos de câncer de fígado e estômago são relacionados com Hepatites B e C e H. pylory
Estimativa realizada pelo A.C.Camargo Cancer Center aponta que 70% dos tumores de estômago são associados à presença da bactéria H. pylori. O mesmo percentual é atribuído às Hepatites B e C em relação ao hepatocarcinoma, tipo mais comum de câncer no fígado. Além dessas infecções...
Reconhecimento: estamos entre as empresas mais inovadoras do setor de serviços médicos pelo anuário Valor Inovação
A 3ª edição do anuário Valor Inovação Brasil, divulgada na última semana, aponta o A.C.Camargo Cancer Center como a 4ª empresa do setor de serviços médicos que mais se destacou em 2016. A publicação também listou as 150 empresas mais inovadoras do país, considerando todos...