Mulheres indígenas podem ter menor risco para desenvolver câncer de mama

Publicado em: 18/04/2015 - 21:04:00
Notícias

Estudos com habitantes indígenas da América Latina constataram menor incidência de câncer nessa população, que corresponde a 10% do total de latinos.

A incidência do câncer de mama, tipo mais comum entre as mulheres, foi ainda menor na população indígena, segundo resultado de uma pesquisa realizada no Mato Grosso do Sul, que não registrou casos da doença na tribo Terena. Outros dois estudos também não encontraram essa neoplasia em mulheres de outras tribos, indicando que os fatores de risco para câncer de mama podem ser menores nessas populações.

estilo de vida pode ser a explicação para os resultados dessas pesquisas, de acordo com o diretor do Núcleo de Mastologia do A.C.Camargo, Dr. José Luiz Bevilacqua. "Além de terem uma alimentação mais saudável, com bastante frutas e verduras, as mulheres indígenas possuem menos ciclos ovulatórios por terem mais filhos, fatores que podem ter influência na baixa incidência da doença", explica o médico. "Futuramente, os fatores genéticos também podem ser investigados como possíveis causas para o desenvolvimento do câncer, já que esses grupos étnicos estão isolados de outros povos e não passaram por um processo de miscigenação", ressalta.

Além disso, o impacto hormonal também foi analisado, considerando que as mulheres indígenas podem ter menores taxas de estrógeno. No entanto, Bevilacqua ressalta cautela ao analisar e tratar esses dados. "Esses estudos apresentam limitações metodológicas que indeferem conclusões definitivas". Todos os artigos destacam ainda o fato de que quase metade dessas mulheres não tinha conhecimento sobre o câncer de mama.

Independentemente dos pontos de atenção, o mastologista demonstra otimismo. "É importante desenvolver esse tipo de estudo. No futuro, pode gerar resultados impactantes para a medicina e o tratamento do câncer de mama", finaliza Dr. Bevilacqua.

Dr. José Luiz Barbosa Bevilacqua - CRM 78779
Diretor do Núcleo de Mastologia
Especialista em Mastologia - RQE nº 44956
Especialista em Cancerologia Cirúrgica - RQE nº 44954

Fontes:

<http://www.scielo.br/pdf/csp/v25n7/07.pdf>.
<http://www.mcrc.com.br/ausencia.asp>.
<http://www.cesir.unir.br/pdfs/doc4.pdf>.

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Prevenção não tira férias - Dicas para o homem cuidar da saúde
Mesmo na tranquilidade das férias, cuidar da saúde é fundamental e esse é um bom momento para conhecer mais sobre a prevenção do câncer e os exames diagnósticos de rotina. No Brasil, entre os homens, o tipo de câncer mais incidente é o de próstata...
Nossos especialistas estudam os fatores que revelam a agressividade dos tumores gástricos
Com esses resultados, cientistas poderão usar drogas-alvo para tratar pacientes que não respondem aos tratamentos convencionais. Tumores gástricos podem ser muito agressivos e nem sempre respondem bem aos tratamentos convencionais, como a quimioterapia. Identificar os genes que são capazes de alterar as células normais para...
Tudo o que um prato saudável pode fazer por você
Comer bem e em cores é garantia de saúde. Com os alimentos certos e seu corpo em equilíbrio, a vida parece melhor. Então, olho no prato: suas escolhas são fundamentais para prevenir doenças, inclusive o câncer. E, caso você já seja paciente, mais uma boa...
Futebol e saúde: veja como o esporte pode te incentivar a ter uma vida mais saudável
Para muitos, todo domingo é dia de futebol! Esse mesmo empenho em acompanhar o time do coração pode ser refletido na dedicação à saúde. Aproveite e transforme o seu amor ao futebol em um incentivo para a adoção de uma vida mais saudável.
Um trabalho integrado: Jean-Bernard Durand mostra como cardiologia e oncologia têm de estar juntas
Médico do MD Anderson fala sobre os efeitos tóxicos do tratamento do câncer na saúde cardíaca dos pacientes e o uso da tecnologia para controle dos pacientes. Dr. Jean-Bernard Duran, cardiologista, professor, nasceu na Martinica, está há 17 anos no MD Anderson Cancer Center e...