Julho Verde: prevenção e fatores de risco para câncer de cabeça e pescoço

Publicado em: 04/07/2019 - 17:07:12
Prevenção
Diagnóstico
Efemérides
Tumores de Cabeça e Pescoço

O Dia Mundial de Conscientização e Combate ao Câncer de Cabeça e Pescoço, celebrado em 27 de julho, pauta a discussão sobre prevenção e detecção precoce desses tumores 

A negligência dos sintomas e a demora no encaminhamento por parte de dentistas, médicos e demais profissionais da saúde são alguns dos fatores que retardam o diagnóstico. Para entender melhor a campanha, confira a seguir as dicas do doutor Luiz Paulo Kowalski, head do Núcleo de Cabeça e Pescoço do A.C.Camargo.

 

Prevenção

Diferentemente de muitos tipos de câncer, cujas principais causas não são conhecidas, os tumores de cabeça e pescoço têm seus principais fatores de risco bem estabelecidos:

•    Tabagismo
•    Bebidas alcoólicas
•    HPV (papilomavírus humano)

Por isso, recomenda-se não fumar, beber com moderação e não praticar sexo oral sem proteção. Endossa o fato um estudo publicado pelo A.C.Camargo Cancer Center na revista científica International Journal of Cancer, em 2015, que aponta que 32% dos tumores de boca em jovens têm associação com o papilomavírus (HPV). 

Outro paper mostra que, em amígdala, até 80% dos casos estão associados ao vírus. Há dez anos, essa associação existia em apenas 25% dos casos, representando um crescimento superior a 300%. 

Ingerir diariamente carne vermelha em grandes quantidades também pode facilitar um tumor na boca ou na garganta, principalmente quando preparada em churrasqueiras, devido a elementos carcinogênicos presentes no carvão. O consumo ideal de carne é de duas a três vezes por semana e recomenda-se variar a forma de preparo, além de incluir bastante salada na alimentação. 

 

Sinais e sintomas

Os tópicos abaixo podem sugerir a existência de câncer. Por isso, é importante consultar o médico ou o dentista se qualquer um desses sintomas persistirem por mais de duas semanas, para que o profissional avalie a necessidade de pedir outros exames para confirmar ou não o diagnóstico.

•    Ferida na boca que não cicatriza (sintoma mais comum)
•    Dor na boca que não passa (também muito comum, mas em fases mais tardias)
•    Nódulo persistente ou espessamento na bochecha
•    Área avermelhada ou esbranquiçada nas gengivas, língua, amígdala ou revestimento da boca
•    Irritação na garganta ou sensação de que alguma coisa está presa ou entalada
•    Dificuldade para mastigar ou engolir
•    Dificuldade para mover a mandíbula ou a língua
•    Dormência da língua ou outra área da boca
•    Inchaço da mandíbula que faz com que a dentadura ou prótese perca o encaixe ou incomode
•    Dentes que ficam frouxos ou moles na gengiva ou dor em torno dos dentes ou mandíbula
•    Mudanças na voz
•    Nódulos ou gânglios aumentados no pescoço
•    Perda de peso
•    Mau hálito persistente

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Prevenção entre funcionários: o papel do empregador na cultura da saúde
O câncer continua sendo uma das principais causas de morte prematura mundo. No Brasil, segundo as projeções do INCA, até 2040 o câncer incidirá em um milhão de pessoas. No mesmo período, estima-se, segundo projeções do IBGE, que a população brasileira crescerá 9,5%, sendo 67,7%...
Pesquisa no câncer: conheça três das mais revolucionárias
A pesquisa no câncer é um dos pilares do A.C.Camargo Cancer Center. Em nosso CIPE (Centro Internacional de Pesquisa), o estudo de hoje se torna o tratamento de amanhã, que cura e/ou melhora a qualidade de vida dos nossos pacientes. E é assim nos centros...
A.C.Camargo ajuda a definir condutas oncológicas nacionais e internacionais na era da Covid-19
Médicos participaram da elaboração de diretrizes em especialidades como cirurgia oncológica, tumores urológicos, gastrointestinais e de cabeça e pescoço A Covid-19 requer que todas as orientações médicas sejam respeitadas. Assim como o câncer, cujo tratamento não pode ser modificado ou abandonado por vontade própria –...
Mitos & verdades sobre câncer colorretal
Tire suas dúvidas sobre quais hábitos são mais arriscados O tumor de cólon e reto, mais conhecido como câncer colorretal, é o segundo mais frequente entre as mulheres e entre os homens no Brasil, descontando-se o câncer de pele não-melanoma. De acordo com as estimativas...
Papanicolau é a principal forma de rastreamento de câncer do colo do útero
Exame é simples, rápido e eficaz para detectar lesões pré-malignas de forma precoce O câncer do colo do útero é o quarto tipo de tumor com maior prevalência entre as mulheres, com exceção dos casos de pele não melanoma. Segundo o Instituto Nacional de Câncer...