Fumo de terceira mão também é fator de risco para desenvolvimento de câncer

Publicado em: 20/04/2017 - 21:04:00

Toxinas que se fixam em roupas e no ambiente após o indivíduo terminar o cigarro também fazem mal à saúde.

Após a consolidação de evidências sobre os males para quem fuma e para os fumantes passivos, cientistas chamam a atenção da sociedade para os perigos do "fumo de terceira mão". O conceito compreende quando uma pessoa entra em contato com as partículas e substâncias tóxicas do cigarro que se depositam em roupas e objetos e que permanecem ali mesmo depois que o cigarro é apagado.

Os riscos associados ao tabaco já são amplamente conhecidos. Mais recentemente, porém, a ciência mostrou que o chamado thirdhand smoke (fumo de terceira mão) também é fator de risco importante para o desenvolvimento de doenças, entre elas o câncer. 

"Esses compostos permanecem no ambiente mesmo após a dissipação da fumaça, impregnados em roupas, tapetes, carpetes e outros objetos", alerta o cirurgião oncologista e diretor do Departamento de Pulmão e Tórax do A.C.Camargo, Jefferson Luiz Gross. 

Um estudo publicado na revista científica Pediatrics por pesquisadores do Dana-Farber Cancer Institute entrevistou 2 mil pessoas sobre fumo, fumo passivo e fumo de terceira mão. A pesquisa evidenciou justamente que a combinação de toxinas que se fixam, por horas ou mesmo dias, a carpetes, sofás, tecidos e outros objetos, em ambientes frequentados por fumantes, é prejudicial à saúde. Os danos são maiores principalmente para bebês e crianças. 

Segundo os autores, em crianças os efeitos são mais graves porque o cérebro em desenvolvimento é mais sensível aos níveis de toxina. Além disso, os pequenos estão mais próximos do chão e de outras superfícies onde as toxinas se depositam. 

O trabalho mostrou também que uma grande parcela da população (principalmente os fumantes) ignora que o fumo de terceira mão seja prejudicial para não fumantes, apesar de reconhecer os males do fumo passivo.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), o tabagismo causa mais de 7 milhões de mortes por ano no mundo. Caso não sejam intensificadas as ações antifumo, com engajamento de todos os setores da sociedade, o número saltará para uma média anual de 8 milhões de mortes até 2030. 

Jefferson Luiz Gross, do A.C.Camargo Cancer Center, adverte que não existe consumo seguro de tabaco, independentemente de qualquer forma ou quantidade de cigarro, cachimbo, charuto, narguilé – incluindo o contato passivo ou de terceira mão. "No âmbito geral, o tabagismo é causa de um entre três casos de câncer. Se vivêssemos em um mundo sem tabaco, muitas mortes seriam evitadas. Todos nós somos responsáveis por combater o fumo e precisamos nos engajar nesse movimento", alerta.

Tabaco e câncer

O tabagismo é responsável direto por cerca de 90% dos casos de câncer de pulmão e está relacionado a mais de uma dezena de tipos de câncer, entre eles esôfago, estômago, pâncreas, rim, bexiga, boca, laringe, faringe, garganta e mama. 

Há relação comprovada também com o desenvolvimento de outras doenças, como enfisema, bronquite, enfarte e derrame cerebral. As chances de sucesso no tratamento dos pacientes com câncer de pulmão estão correlacionadas à fase em que o ocorre o diagnóstico. No Brasil, a doença é, na maioria dos casos, diagnosticada em fase mais avançada.

Consultoria: A.C.Camargo Cancer Center

 

Fonte: Estado de São Paulo.

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?
Ao continuar você confirma ter ciência de nossa Política de Privacidade e dos respectivos Avisos de Privacidade e Proteção de Dados presentes em nosso Portal de Privacidade.
CAPTCHA
Esta pergunta é para testar se você é humano e para evitar envios de spam

Veja também

"Tirinhas sem Graça" - Cartunistas deixam a piada de lado e falam sério sobre câncer de próstata
O câncer de próstata é um assunto que deve ser sempre levado a sério. Baseado nesse conceito, o A.C.Camargo divulgou a ação "Tirinhas sem Graça", criada pela agência J. Walter Thompson, com ilustrações de alguns dos principais cartunistas do Brasil sobre a importância do diagnóstico...
462 anos de São Paulo: conheça alguns destaques da maior cidade do país
A cidade mais populosa de toda a América celebra hoje 462 anos. São Paulo não só é um município de grande influência política e econômica, mas também local de ricas histórias, com locais e personagens marcantes. Como homenagem à cidade sede do A.C.Camargo, conheça alguns...
7 entre 10 casos de câncer de fígado e estômago são relacionados com Hepatites B e C e H. pylory
Estimativa realizada pelo A.C.Camargo Cancer Center aponta que 70% dos tumores de estômago são associados à presença da bactéria H. pylori. O mesmo percentual é atribuído às Hepatites B e C em relação ao hepatocarcinoma, tipo mais comum de câncer no fígado. Além dessas infecções...
A perigosa relação dos jovens com o cigarro
Momento de transição para a idade adulta, é na adolescência que, geralmente, acontece o período de autoafirmação social. É nessa fase que a adoção de comportamentos e a tomada de algumas decisões podem trazer consequências prejudiciais à saúde. Um desses exemplos é o cigarro, que...
A relação entre tabagismo e obesidade com câncer de pâncreas
Os dados podem assustar: fumantes têm risco de 2 a 6 vezes maior do que não fumantes de desenvolver câncer de pâncreas; entre 20% e 30% dos pacientes diagnosticados são fumantes; e 20% dos pacientes são obesos e diabéticos obesos. A principal forma de prevenir...