Médica sorrindo

Exames que ajudam a diagnosticar um câncer ginecológico

Publicado em: 26/03/2021 - 16:03:58
Diagnóstico
Prevenção
Exames
Tumores Ginecológicos
Linha Fina

Conheça quais são e para quais tipos de tumores são utilizados

Existem diversos exames que são importantes para detecção de um câncer ginecológico. Cada um tem uma função específica e alguns são comuns para vários tipos de câncer na mulher.

Dra. Andrea Paiva Gadelha Guimarães, oncologista clínica do A.C.Camargo Cancer Center, explica quais são os principais exames solicitados pelos médicos e para quais tipos de tumores.

Exames para diagnóstico de câncer ginecológico

Para detectar um câncer no sistema reprodutor feminino, os principais exames são:
•    Papanicolau
•    Colposcopia
•    Ultrassonografia transvaginal
•    Histeroscopia
•    Exame de sangue (marcador tumoral CA-125)
•    Biópsia

Abaixo, confira em quais situações esses exames são solicitados pelo médico:

 

Câncer de colo de útero
•    Papanicolau
•    Colposcopia
•    Biópsia

O papanicolau é a principal forma de detectar lesões que podem vir a desenvolver a doença. É um procedimento simples que analisa amostras de células recolhidas do colo do útero por meio de raspagem com uma espátula e escovinha. O material é analisado em laboratório e pode detectar lesões pré-cancerosas.

A colposcopia permite examinar o colo do útero por meio de um aparelho chamado colposcópio, que se assemelha a um binóculo com lentes de aumento. Ele produz uma imagem ampliada, entre 10 a 40 vezes, que possibilita que o médico identifique lesões imperceptíveis a olho nu. 

O diagnóstico definitivo é feito por meio de biópsia, que é a retirada de uma amostra de tecido para ser analisada em laboratório e verificar se há células cancerosas.

 

Câncer de endométrio
•    Ultrassonografia transvaginal
•    Histeroscopia
•    Biópsia

A ultrassonografia transvaginal geralmente é o primeiro exame pedido em caso de suspeita de câncer de endométrio. O médico também pode pedir uma ultrassonografia da pelve.

A confirmação ou não de um câncer é feita por meio de biópsia, que pode ser realizada no consultório do ginecologista por aspiração da amostra, ou histeroscopia, que é feita com anestesia local. A amostra é analisada em laboratório para verificar se há células cancerosas.

 

Câncer de ovário
•    Ultrassonografia transvaginal
•    Exame de sangue (marcador tumoral CA-125)
•    Biópsia

Ainda não existe nenhum método totalmente eficaz no diagnóstico precoce do câncer de ovário. A história da paciente, o exame físico, a ultrassonografia transvaginal e a medida no sangue do marcador tumoral CA-125 é o que se tem atualmente para buscar um diagnóstico precoce.

Quando há forte suspeita de câncer de ovário, o médico pode pedir exames adicionais, como tomografia computadorizada, colonoscopia (para avaliar a parte interna do intestino grosso), ressonância magnética e tomografia por emissão de pósitrons (PET-CT).

A confirmação do diagnóstico é feita por biópsia que, nesse caso, é a análise de tecido obtida por meio de cirurgia, videolaparoscopia ou ainda, em condições excepcionais, por biópsia por por agulha . A escolha do método vai depender de cada caso.

 

Câncer de vulva
•    Biópsia

A história clínica completa da paciente e um exame físico minucioso são importantes para detecção de lesões suspeitas e a realização de biópsia, se necessário. Habitualmente, a biópsia da vulva é um procedimento ambulatorial, realizado pelo médico com uso de anestesia local.

Exames por imagem como raios X de tórax, tomografia e tomografia por emissão de pósitrons (PET-CT) também podem ser pedidos para complementar o diagnóstico.
 

Veja também

Covid-19: vírus pode deixar sequelas no pulmão?
Doença causada pelo novo Coronavírus afeta principalmente o sistema respiratório e pode levar à morte Covid-19 e as sequelas no pulmão. Desde quando foi decretado pandemia pela Organização Mundial de Saúde (OMS), o novo Coronavírus já infectou mais de 4 milhões de pessoas no mundo...
Outubro Rosa em vídeo: prevenção e diagnóstico precoce no câncer de mama
É o tumor mais comum entre as mulheres, atrás apenas do câncer de pele não melanoma Não é preciso o Outubro Rosa para recordar que há 59,7 mil novos casos de câncer de mama por ano no Brasil, de acordo com estimativas do INCA. É...
Dia Nacional da Mamografia
Comemorado em 5 de fevereiro, data reforça a importância do exame para diagnóstico precoce da doença Em 5 de fevereiro é comemorado o Dia Nacional da Mamografia, com objetivo de conscientizar a população sobre a importância do exame para detectar alterações na mama. O exame...
Podcast Rádio Cancer Center #38 - O Cuidado com o Câncer de Cólon e Reto em Tempos de Covid-19
O câncer de cólon e reto é muito comum no Brasil. Sem contar os tumores de pele não melanoma, ele é o segundo mais comum entre os homens, com previsão de 20.540 novos casos para 2020, de acordo com o INCA, e também é o...
Mitos & verdades sobre Câncer de Pulmão
A incidência de tumores no pulmão e na parede torácica, apesar de estritamente ligada ao tabagismo, também pode ter outros fatores de risco. Para esclarecer dúvidas sobre as causas de doenças pulmonares, Dra. Carolina Salim, médica titular do Núcleo de Pulmão e Tórax do A.C.Camargo...