Estudo PRODIGE23: foco no tratamento neoadjuvante do câncer de reto localizado

Publicado em: 01/06/2020 - 10:06:38
Pesquisa
Tratamento
Quimioterapia
Tumores Colorretais

Por Celso Abdon Lopes de Mello, oncologista clínico do A.C.Camargo Cancer Center

O tratamento do câncer de reto localizado tem passado por transformações nos últimos anos. 
Classicamente, os pacientes são tratados com quimiorradioterapia seguida de cirurgia e depois mais quimioterapia. 

Para melhorar os resultados, está se avaliando postergar a cirurgia para o final. Esta estratégia leva o nome de TNT (terapia total neoadjuvante). 

Já empregamos esta abordagem em nossos protocolos no A.C.Camargo para alguns pacientes. 

O estudo PRODIGE23 avaliou a estratégia de TNT com um esquema de quimioterapia inicial mais intenso do que o que se emprega hoje. 

Foram analisados 461 pacientes com tumor de reto localmente avançado que receberam 6 ciclos de FOLFIRINOX, seguidos de quimiorradioterapia com Capecitabina durante a radioterapia e depois a cirurgia. Os pacientes completavam mais 3 meses de quimioterapia adjuvante com FOLFOX. 

O que se observou foi que, em comparação com o tratamento "padrão", o FOLFIRINOX teve mais efeitos colaterais, mas controláveis, e apresentou maior chance de atingir resposta patológica completa (27% x 12%) – ou seja, o tumor desaparecer por completo –, e aumentou a sobrevida livre de recidiva em 7%, aproximadamente. 

Não foram apresentados ainda dados sobre o impacto na sobrevida global. 

Foi feita uma análise de qualidade de vida, que, aparentemente, não foi inferior com o esquema mais intenso. 

Esta alternativa de terapia vem na linha de aumentar a eficácia do tratamento do tumor de reto para se evitar cirurgias mutiladoras com colostomia definitiva. 

Antes de virar um padrão, precisamos aguardar outros estudos que talvez mostrem a mesma eficácia, mas com menos efeitos colaterais. 

Celso Abdon Lopes de Mello e o câncer colorretal

Saiba mais:

- Acompanhe aqui o melhor do ASCO Annual Meeting 2020

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Alimentação saudável contribui para evitar o câncer
Antioxidantes e fibras ajudam a prevenir tumores Alimentação saudável. No caminho da prevenção do câncer está a adoção de uma dieta equilibrada, rica em frutas, verduras, legumes e cereais integrais. Existem pesquisas que indicam ser possível evitar cerca de 35% dos casos de câncer, apenas...
ESMO Virtual Congress 2020: veja as principais novidades do congresso europeu de oncologia
Este ano, por conta da pandemia por Covid-19, o congresso europeu de oncologia da ESMO (European Society for Medical Oncology), um dos mais importantes do mundo, foi totalmente virtual e transmitido ao vivo entre os dias 19 e 21 de setembro de 2020. Além de...
A.C.Camargo oferece visita guiada à radioterapia para desmistificar o tratamento
No Radiotour, pacientes e acompanhantes esclarecem dúvidas sobre a terapia e conhecem as etapas do tratamento No A.C.Camargo, praticamos a empatia em tudo o que fazemos. Pensando nisso, para trazer mais tranquilidade e conforto para o paciente, foi criado o Radiotour, uma visita guiada pela...
Outubro Rosa: poderei engravidar após o tratamento de um câncer?
Outubro Rosa: muitas pacientes, ao serem diagnosticadas com câncer de mama, podem ter receios sobre o efeito da medicação em sua fertilidade. Com os avanços tecnológicos e científicos da medicina, porém, o desejo de ser mãe biológica não precisa ser deixado de lado, necessariamente, por...
Seguimento de longo prazo de Lifileucel – terapia com TILs para pacientes com melanoma avançado que falharam em múltiplos tratamentos
Por Milton José de Barros e Silva, oncologista clínico do A.C.Camargo Cancer Center O tratamento do melanoma metastático avançou muito na última década com a imunoterapia, através dos inibidores de pontos de verificação e da terapia-alvo para os pacientes com a mutação do gene BRAF...