Estudo confirma que consumo regular de legumes e frutas é fator de proteção contra tumores de boca, laringe e faringe

Publicado em: 23/09/2019 - 21:09:00
Release

Pesquisa coordenada pelo A.C.Camargo em São Paulo, Goiânia e Vitória comprovam que o consumo de banana, tomate, brócolis e outros vegetais protegem contra o câncer. Estudo foi publicado em revista ligada ao Ministério da Saúde dos EUA

Uma série de pesquisas das principais instituições oncológicas em todo o mundo tem mostrado nos últimos anos os benefícios do consumo de frutas elegumes na prevenção ao câncer. Agora a revista científica Plos One (uma das mais respeitadas dos EUA, ligada ao NIH - National Institute of Health, o Ministério da Saúde norte-americano) publicou um estudo prospectivo acompanhou os dados de 1740 pessoas de São Paulo, Goiânia e Vitória e relacionou a ingestão regular de alimentos minimamente processados à prevenção de tumores de cabeça e pescoço (boca, laringe, orofaringe e hipofaringe), que juntos figuram entre os dez mais frequentes em todo o mundo, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). 

Liderados pela epidemiologista Maria Paula Curado e sua doutoranda Olivia Galvão De Podesta, os pesquisadores selecionaram, em grupo-controle, igual número de pacientes e não pacientes entre os anos de 2011 e 2015 – a cada paciente diagnosticado em cada cidade era identificado um paciente sadio do mesmo gênero e idade. O grupo foi acompanhado pelos cientistas até 2017 e os dados agora publicados na Plos One, neste link https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/31344089, revelam que a alimentação frequente com os alimentos estudados se mostraram co mo  fatores protetores a esses tipos de câncer para quem tem um consumo regular de vegetais não processados.

Um desses elementos é o licopeno, antioxidante presente em alimento com a coloração vermelha – caso do tomate, que o brasileiro consome com tanta frequência, relacionado à diminuição das probabilidades de se ter um tumor na cavidade oral, fator observado também em relação ao consumo de frutas cítricas. Limão, laranja e mexerica também contém o nutriente. Crucíferas como brócolis, repolho e couve estão associados à diminuição do risco de desenvolver câncer de laringe e hipofarínge, também beneficiado pelo consumo regular de cenoura. Também as bananas aparecem associadas à proteção contra tumores orofaríngeos, enquanto maçãs e peras em consumo diário reduzem os riscos associados ao câncer de laringe.

“Os vegetais estudados são compostos de elementos  que atuam de forma a reduzir a chance do cancer de cabeça e pescoço protetores que atuam diante do câncer”, afirma Maria Paula Curado, head do Núcleo de Epidemiologia e Estatística em Câncer do A.C.Camargo Cancer Center e que foi uma das diretoras de epidemiologia da IARC (International Agency for Research on Cancer), de Lyon (França), órgão da OMS responsável pelos estudos oncológicos em todo o mundo. 

Os fatores de risco mais fortemente reconhecidos como causadores do câncer de cabeça e pescoço são o tabaco, álcool e a infecção pelo HPV. Na outra ponta, surge agora a evidência destes fatores protetores: "Mostramos aqui que quanto maior o consumo desses alimentos minimamente processados, menor será o risco de câncer na cavidade bucal”, diz a doutoranda Olivia Galvão De Podesta, do A.C.Camargo, uma das principais autoras da pesquisa.  

Sobre o A.C.Camargo Cancer Center 

Referência internacional em oncologia, o A.C.Camargo Cancer Center é um dos mais importantes centros especializados e integrados de diagnóstico, tratamento, ensino e pesquisa do câncer. A instituição provê assistência integrada, de alta complexidade, humanizada e centrada nas necessidades e segurança dos pacientes, em todas as etapas, desde o diagnóstico até a reabilitação.

No A.C.Camargo, médicos e cientistas atuam em conjunto no desenvolvimento de pesquisas que serão aplicadas no futuro da oncologia, resultando nas melhores alternativas terapêuticas e, consequentemente, no aumento dos índices de cura e de sobrevida do paciente. Possui o mais importante centro privado de Pesquisa sobre o Câncer do país, o CIPE. No Ensino, é a principal Instituição formadora de especialistas, residentes, mestres e doutores em oncologia do país, aptos a compartilhar o conhecimento e atuar no combate ao câncer em benefício de toda a sociedade. 
 

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

A.C.Camargo Cancer Center alerta para os fatores de risco do câncer de pâncreas
Doença com sintomas inespecíficos, o câncer de pâncreas é diagnosticado em 80% dos casos em fase mais avançada. O combate ao tabagismo e a atenção à história familiar são importantes medidas para mudança deste cenárioOito entre dez casos de câncer de pâncreas são diagnosticados em...
Preservação da fertilidade após câncer ginecológico é tema de evento gratuito para pacientes
Encontro com Especialistas - Preservação da fertilidade em pacientes com câncer ginecológicoGratuito, com linguagem para o público-leigo - 17 de maio de 2016, às 17h30 Receber o diagnóstico de um tumor no colo do útero, ovário ou endométrio não representa, necessariamente, que a paciente não...
A.C.Camargo Cancer Center e Aché Laboratórios firmam colaboração para desenvolvimento de novos medicamentos contra o câncer 
Acordo entre A.C.Camargo e Aché Laboratórios Farmacêuticos enfoca a identificação de “quinases”, enzimas responsáveis pela divisão celular possivelmente relacionadas à origem do câncer, e sua validação como alvos terapêuticos em diferentes tumores. A colaboração prevê também o desenvolvimento de inibidores destes alvos e avanços dos...
A.C.Camargo Cancer Center realiza congresso internacional que abordará os avanços no tratamento oncológico
De 20 a 22 de abril, em São Paulo, cientistas, médicos e multiprofissionais de cinco países vão discutir os principais avanços e as novas fronteiras em pesquisa, diagnóstico e tratamento dos tipos de câncer mais incidentes na população brasileira no Next Frontiers To Cure Cancer...
Com prevenção é possível melhorar o cenário em torno dos tumores no aparelho digestivo, alerta especialista do A.C.Camargo Cancer Center
Evitar infecções virais, como Hepatites B e C, e bacteriana, como pela H.Pylori, beber com moderação, não fumar, evitar a obesidade, assim como o consumo em excesso de sal e de carnes defumadas são algumas das medidas preventivas que podem reduzir a incidência e mortalidade...