Doação de medula óssea: este infográfico mostra como funciona

Publicado em: 16/06/2021 - 15:06:37
Tratamento
Institucional
Serviços ao Paciente
Neoplasias Hematológicas
Leucemia Adulta
Leucemias Infantis
Linfoma de Hodgkin
Linfoma de não-Hodgkin
Mieloma Múltiplo
Linha Fina

Tire todas as suas dúvidas sobre o processo e saiba o passo a passo para este ato que salva vidas

Doação de medula óssea, uma das atitudes mais generosas e altruístas que um ser humano pode ter.

Este procedimento servirá para o transplante de medula óssea, um tipo de tratamento que visa substituir uma medula óssea doente por uma saudável para restabelecer a produção normal das células sanguíneas.

É indicado para diversas doenças, como leucemia (leucemia adulto ou leucemia infantil), linfomas (linfoma de Hodgkin ou linfoma não Hodgkin), mieloma múltiplo, aplasia de medula e imunodeficiências.

O aumento do número de doadores voluntários brasileiros é imprescindível para aumentar as chances de encontrar uma medula compatível.

Além disso, a espera pelo doador costuma durar meses e isso pode ser um fator determinante para o sucesso do procedimento.

Confira o passo a passo e, se possível, participe: esta atitude poderá salvar vidas. 

 

Doação de medula óssea: este infográfico mostra o passo a passo em texto
Seja um doador de medula óssea!

Para fazer parte do time de doadores, é preciso fazer o cadastro no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (REDOME). Criado em 1993 e coordenado pelo Instituto Nacional do Câncer (INCA), o REDOME reúne informações de pessoas dispostas a doar medula óssea para quem precisa de transplante. É o terceiro maior banco de doadores do mundo, com mais de cinco milhões de pessoas cadastradas.

Para ser um doador, é necessário:

  • Ter entre 18 e 55 anos de idade.
  • Estar em bom estado geral de saúde.
  • Não ter doença infecciosa ou incapacitante.
  • Não apresentar doença neoplásica (câncer), hematológica (do sangue) ou do sistema imunológico.


Cadastro

Para se cadastrar como um doador, basta procurar o hemocentro mais perto de você.

Para doadores já cadastrados, é importante manter os dados sempre atualizados, pois a equipe do REDOME entrará em contato se encontrar um paciente que seja compatível.

Clique aqui e saiba como se tornar um doador.

Clique aqui e veja como atualizar seus dados.


TMO no A.C.Camargo Cancer Center

O serviço de Transplante de Medula Óssea (TMO) do A.C.Camargo Cancer Center integra um seleto grupo de instituições brasileiras que operam em todas as modalidades do transplante: alogênico (aparentado e não aparentado) e autólogo (ou autogênico).
 
Composto por uma equipe interdisciplinar que contempla médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, odontologistas, assistentes sociais e psicólogos, o serviço de TMO atua com uma estrutura única que une equipamentos de última geração à expertise de toda a equipe.
 
Clique aqui para saber mais. 

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Mieloma múltiplo: conheça os sinais e sintomas
O mieloma múltiplo é o câncer de um tipo de célula da medula óssea chamada de plasmócito, responsável pela produção de anticorpos que combatem vírus e bactérias. No mieloma múltiplo, os plasmócitos são anormais e se multiplicam rapidamente, comprometendo a produção das outras células do...
Oncologista explica: transplante de medula óssea pode ajudar no tratamento de tumor de testículo
Este tipo de câncer é mais comum em jovens entre 15 e 35 anos Considerado incomum, um em cada 250 homens desenvolverá câncer de testículo em algum momento da vida. Nos Estados Unidos, a estimativa é de 9.560 novos casos, com 410 mortes, para o...
ESMO 2019: A.C.Camargo Cancer Center participa do principal congresso europeu em oncologia
Cinco pesquisas se destacaram no evento em Barcelona De 27 de setembro a 1º de outubro, um grupo de profissionais do A.C.Camargo Cancer Center participou do congresso da ESMO (European Society for Medical Oncology), em Barcelona, na Espanha. Este é o principal evento internacional de...
Câncer renal: pesquisa de aluno do A.C.Camargo Cancer Center é reconhecida internacionalmente
Adriano Beserra analisou o desenvolvimento de tumores renais a partir de xenoenxertos em camundongos Câncer renal: um estudo sobre desenvolvimento de tumores malignos a partir de xenoenxertos em camundongos foi reconhecido pelo International Kidney Cancer Coalition, o IKCC (Coalizão Internacional do Câncer de Rim, em...
Anatomia patológica conta com um novo e mais amplo espaço
Como parte dos projetos de ampliação da Unidade Antônio Prudente, temos uma nova área para a Anatomia Patológica, localizada agora no térreo do Bloco D - Hilda Jacob. O novo espaço, que foi totalmente planejado, tem como objetivo oferecer ainda mais eficiência operacional para a...