Descoberto novo fator de risco para câncer pancreático familial

Publicado em: 19/03/2015 - 21:03:00
Notícias

Apesar de corresponder a somente 2% dos casos de câncer no Brasil, o tumor maligno no pâncreas é um dos mais agressivos. Por ser de difícil detecção, a taxa de mortalidade aumenta devido ao diagnóstico tardio e aos índices de metástase. Porém, estudo publicado no The Journal of Cell Biology pode ajudar a identificar casos hereditários de predisposição a câncer pancreático e colaborar para um início precoce do tratamento da doença.



De acordo com a pesquisa, pacientes que têm, de forma hereditária, um risco para inflamação no órgão, chamada pancreatite, são mais propensos a desenvolver um câncer posteriormente. Essa associação também está presente em outros tumores, conforme explicação da médica titular da Oncologia Clínica e da Oncogenética, Dra. Maria Nirvana da Cruz Formiga. "A inflamação está ligada ao desenvolvimento de cânceres em diversos órgãos, como a bexiga, por exemplo. Apesar de a pancreatite não ser comum, pode ser instituído um rastreamento nos indivíduos com quadros recorrentes da doença, para possibilitar um diagnóstico precoce e maiores chances de sucesso no tratamento", explica.

Além da inflamação, o câncer pancreático familial pode estar relacionado a outros fatores hereditários, como as mutações genéticas. Responsável por cerca de 5% do total dos casos de câncer de pâncreas, o caráter hereditário merece atenção, pois essas alterações podem exponenciar as falhas no DNA e aumentar o número de células com erro, o que possibilita o desenvolvimento de um tumor. Dentre os genes, quando alterados, ligados ao tumor no pâncreas, destaca-se o BRCA2 (da síndrome do câncer de mama e ovário hereditário); o CDKN2A, associado ao melanoma familial; além dos genes alterados na Síndrome de Lynch, como o MLH1 e o MSH2.

Uma mutação genética, no entanto, aumenta o risco, mas não é uma certeza de desenvolvimento de câncer. O recomendável para quem apresentar pancreatite de repetição, ou seja, múltiplos familiares com pancreatite ou casos de câncer na família, é a adoção de um estilo de vida ainda mais saudável, com a prática de exercícios físicos e boa alimentação. O tabagismo deve ser evitado, pois fumantes apresentam risco aumentado em 2 a 6 vezes em relação a não fumantes.

Nos casos confirmados de propensão à doença, todavia, há dificuldade na prevenção do tumor, mas medidas de rastreamento e diagnóstico precoce podem ser instituídas. "Quem for diagnosticado com a síndrome de predisposição a câncer de mama consegue retirar as mamas antes do surgimento do tumor, em um procedimento chamado mastectomia. Mas, no caso do pâncreas, não é possível removê-lo de forma preventiva, pois é um órgão essencial e insubstituível para o nosso metabolismo", destaca Dra. Nirvana.

Dra. Maria Nirvana da Cruz Formiga - CRM 110720
Médica Titular do Departamento de Oncologia Clínica
Médica Titular do Departamento de Oncogenética

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Instituições brasileiras criam projeto de capacitação em Oncologia em Moçambique
Grupo de três instituições brasileiras, formado pelo A.C.Camargo Cancer Center, pelo Hospital do Câncer de Barretos e pelo Hospital Albert Einstein, desenvolveu um projeto de capacitação em oncologia voltado para os médicos do Hospital Central de Maputo, capital do país africano. Com 25 milhões de...
Nutrição do paciente após cirurgia de câncer colorretal
Hoje em dia, dietas são bastante populares e geralmente associadas ao emagrecimento. Porém, uma dieta nada mais é que uma readequação alimentar. E para a grande maioria dos pacientes oncológicos, o acompanhamento de um nutricionista é fundamental, antes ou depois de uma cirurgia, durante a...
Calendário 2015
CALENDÁRIO 2015 Credenciamento das instituições Até 30/01/2015 Para as instituições interessadas em submeter projetos em 2015. Apresentação de projetos Entre 01/03 e 15/04/2015 Captação de recursos Até 30/04/2015 Fonte: Portal da Saúde
Retrospectiva: principais artigos sobre câncer em 2015
Em 2015, o tema "câncer" esteve frequentemente na pauta de grandes jornais, revistas, e foi amplamente pesquisado na Internet. O A.C.Camargo Cancer Center, centro de referência em prevenção, tratamento, ensino e pesquisa do câncer, relembra os artigos mais acessados durante o ano. 10. Temperos e...
Hepatites B e C são o principal fator de risco para câncer de fígado
Para muitos, é automático pensar em doenças do fígado e relacioná-las à cirrose e, consequentemente, ao consumo excessivo de bebidas alcoólicas. De fato, este é um importante fator de risco para o desenvolvimento de câncer de fígado, assim como a obesidade e o diabetes. A...