Covid-19: atividade física em tempos de isolamento social

Publicado em: 16/04/2020 - 12:04:59
Tratamento
Diagnóstico
Hábitos saudáveis

Mesmo em casa, é possível manter o bom condicionamento e espantar a preguiça

Com a pandemia da Covid-19, mudamos nossa rotina para ficarmos confinados dentro de casa, como forma de reduzir a proliferação do vírus. Com as academias fechadas e a recomendação de se ficar em casa, como praticar exercícios e manter uma rotina de vida saudável?

Conversamos com Eliana Louzada Petito, fisioterapeuta do A.C.Camargo Cancer Center e professora de educação física, para tirar algumas dúvidas sobre o tema e expulsar a preguiça na hora de fazer atividades físicas em casa.

A prática de atividade física ajuda não apenas o condicionamento físico: também tem papel importante sobre o sistema imunológico.

"A realização de atividades físicas também contribui para a produção de hormônios e neurotransmissores ligados às sensações de bem-estar. Ou seja, manter-se ativo, mesmo nessa quarentena, pode ser mais um aliado tanto para o corpo quanto para a mente", diz Eliana.


Atividades na quarentena

No mundo conectado em que vivemos atualmente, existem inúmeras opções para que o sedentarismo não seja regra dentro de casa.

Existem alguns aplicativos com dicas e planos de aula adaptados ao usuário, assim como vídeos e "lives" (vídeos ao vivo) nas redes sociais com profissionais de educação física dando aulas para dezenas ou centenas de pessoas.
Antes de começar as atividades, é importante consultar um profissional de educação física.

Mesmo com a distância, esse profissional pode ver a execução das atividades, realizar correções em tempo real, além de perceber as características pessoais e aprimorar o treino.

“A orientação de um profissional capacitado, quer seja fisioterapeuta ou educador físico, é importante para que haja coerência e equilíbrio nas atividades prescritas. Além disso, cada um conhece suas capacidades e limitações, e é muito importante que sejam respeitadas as condições físicas individuais”, afirma Eliana.

Para as pessoas que preferem uma atividade física “off-line”, a especialista recomenda que se mantenham as atividades físicas embutidas nas tarefas do dia a dia, intercalando períodos de inatividade ou pouca atividade, como televisão, com outras que requeiram movimentos corporais, como varrer a casa, estender roupa, dançar...


Atividades ao ar livre: pode?

A prática de atividade física em ambientes públicos, mesmo que ao ar livre, também pode trazer alguns riscos, visto que existem estudos que mostram que o vírus sobrevive em superfícies por diferentes períodos, contaminando-as.

“Caso faça essa opção, mantenha-se a pelo menos 2 metros de distância de outras pessoas, leve sua garrafa de água, faça uso de álcool em gel ao contato com superfícies e mantenha-se atento para não colocar as mãos na boca, nariz e olhos”, aconselha a especialista.

Saiba tudo sobre o novo Coronavírus:
- Dicas para a proteção ao usar o transporte público

- Vídeo: como manter sua saúde mental

- Recomendações para quem se curou de um câncer

- Um glossário com 22 termos para você conhecer

- A imunoterapia em pacientes com câncer em tratamento

- Os cuidados com a traqueostomia

- Saiba como preservar o cateter

- Podcast Rádio Cancer Center #10 - Como manter a calma durante a Covid-19


- 7 mitos e verdades

- Podcast Rádio Cancer Center #9 - Covid-19, leucemias e outros cânceres hematológicos

- Coronavírus: cuidados para quem toma hormônio contínuo

- Coronavírus: como proteger cuidadores e pacientes com câncer

- Coronavírus: radioterapia e quimioterapia devem ser suspensas?

- Podcast Rádio Cancer Center #8 - Coronavírus e oncologia

- Vídeo: o Coronavírus e a oncologia

- Como manter sua saúde mental em tempos de Coronavírus

- Coronavírus: por que tomar a vacina da gripe é importante

- Coronavírus: é seguro viajar de avião?

- Como se proteger

- Coronavírus e o paciente oncológico


- Nova política para visitas e acompanhantes

- Recomendações importantes

- Dúvidas mais frequentes

- O que é

- Estudo avalia relação do Coronavírus com o câncer


- Coronavírus: veja um vídeo dos colaboradores do A.C.Camargo

- Escute no Spotify

 

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Mitos & verdades sobre os linfomas
Os linfomas estão entre os tipos mais comuns de câncer entre as mulheres brasileiras, considerando que o linfoma não Hodgkin ocupa a décima posição, com 5.540 novos casos em 2020, de acordo com a projeção do Instituto Nacional do Câncer (INCA). Esses tipos de tumor...
Cardiopatia carcinoide: descubra como funciona esta rara doença
A cardiopatia carcinoide (CC) é uma doença rara e única, que pode ocorrer em pacientes com tumores neuroendócrinos. Como ela evolui para a insuficiência cardíaca, a CC é uma grande causadora de óbitos. Ela também pode estar associada à alta utilização de recursos de saúde...
Licopeno em receitas saudáveis: bolo de tomate
Assista ao vídeo e aprenda a fazer um prato rápido e gostoso Licopeno, a garantia de uma alimentação saudável, hábito que é uma das formas de prevenir o câncer. Essa substância antioxidante ajuda a inibir alterações no DNA das células que provocam o surgimento de...
O Dia da(o) Nutricionista e sua importância no tratamento oncológico
Supervisora de Nutrição Clínica do A.C.Camargo Cancer Center, Thais Manfrinato Miola conta como atua, da prevenção ao conforto Dia 31 de agosto é de festejar o ofício de nutricionista, profissional que faz um papel vital, sobretudo na oncologia. Afinal, sua atuação vai desde a prevenção...
Câncer colorretal metastático: foco em pacientes HER2 positivos
Por Celso Abdon Lopes de Mello, oncologista clínico do A.C.Camargo Cancer Center Foi apresentado o estudo DESTINY-CRC01. Este estudo é um estudo pequeno, de fase II, multicêntrico que avaliou a eficácia de uma nova droga, o Trastuzumabe Deruxtecan (T-Dxd), em pacientes com carcinoma de cólon...