Cinco exames para colocar no seu calendário

Publicado em: 30/12/2015 - 22:12:00
Notícias

Realizar exames é importante para checar o estado da sua saúde. Por isso, independentemente de apresentar sintomas, especialistas recomendam algumas análises periódicas. Selecionamos cinco exames essenciais para serem incluídos no calendário de 2016.

Exame de sangue

Recomendado para a avaliação clínica dos níveis de glicose, colesterol e triglicerídeos, além da função renal e dos hormônios da tireoide. Os homens devem procurar fazer esse exame a partir dos 30 anos. Já as mulheres, logo após a primeira menstruação, em uma periodicidade anual para ambos os sexos. 

Avaliação cardiovascular

Deve ser feita anualmente, por homens e mulheres, a partir dos 40 anos. Outros exames, como o eletrocardiograma e o controle da pressão arterial, também devem ser realizados nessa idade.

Mamografia

Mulheres devem realizar exames como a mamografia e a ultrassonografia a partir dos 40 anos – ou antes, em caso de histórico familiar de câncer de mama – uma vez por ano. Esse é o principal método de rastreamento e diagnóstico precoce da doença. 

Exame de toque retal

O exame de toque retal e o PSA são os dois principais exames de rastreamento e diagnóstico precoce do câncer de próstata. Especialistas recomendam a todos os homens, a partir dos 50 anos (ou 45 anos, em caso de histórico familiar). 

Colonoscopia

Principal exame para analisar a região do intestino grosso. Deve ser realizado a partir dos 50 anos, inclusive em casos que a pessoa não apresente sintomas de dores ou indisposições intestinais. 

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Riscos e benefícios da reposição de vitamina D
O que é a vitamina D? Apesar do nome, na verdade, a vitamina D é um hormônio, que ajuda na saúde dos ossos, sendo protetor, por exemplo, contra a osteoporose. Além disso, há estudos que mostram que bons níveis de vitamina D podem diminuir a...
Cistos no ovário apresentam risco para desenvolvimento do câncer?
Pequena lesão comum nas mulheres durante o ciclo menstrual, o cisto de ovário desaparece em algumas semanas após seu surgimento, sem causar nenhum sintoma. Em outros casos, porém, podem ser mais duradouros, quando não relacionados ao ciclo menstrual. No aspecto oncológico, contudo, sua relação com...
Mulheres indígenas podem ter menor risco para desenvolver câncer de mama
Estudos com habitantes indígenas da América Latina constataram menor incidência de câncer nessa população, que corresponde a 10% do total de latinos. A incidência do câncer de mama, tipo mais comum entre as mulheres, foi ainda menor na população indígena, segundo resultado de uma pesquisa...
Em câncer de endométrio nem sempre é preciso fazer linfadenectomia
Quando o câncer de endométrio avança, geralmente o primeiro lugar em que ele vai se instalar é nos linfonodos da pelve. "Depois disso, se o câncer continuar invadindo os tecidos, a tendência é que ele avance até a para-aórtica (que fica atrás do intestino)", explica...
Doze cuidados com as mãos e os pés importantes ao paciente oncológico
Durante o tratamento quimioterápico, alguns pacientes podem sentir efeitos colaterais na pele, principalmente na região das mãos e dos pés. Dentre as principais alterações, destacam-se a Síndrome de mãos e pés; mudanças nas unhas e a neuropatia periférica, pequena lesão no Sistema Nervoso que pode...