Carne vermelha crua e temperada sobre uma mesa de madeira

Carnes e câncer: a vermelha é mais perigosa que a branca?

Publicado em: 20/04/2021 - 09:04:21
Prevenção
Pesquisa
Hábitos saudáveis
Tumores do Aparelho Digestivo Alto
Linha Fina

Entenda se algum dos tipos de proteína animal apresenta risco maior para o desenvolvimento de um tumor

Carnes e câncer: muita gente tem dúvidas em relação ao consumo dos diferentes tipos de proteína e o perigo de desenvolver um tumor.

Os estudos epidemiológicos feitos até agora não conseguem medir os riscos da carne vermelha e da carne branca separadamente quando elas são processadas. 

“No entanto, quando olhamos para o consumo de carne, independentemente do processamento ou do preparo da proteína, o risco aumentado de câncer está mais associado com o consumo de carne vermelha”, explica o Dr. Victor Hugo Fonseca de Jesus, vice-líder do Centro de Referência em Tumores do Aparelho Digestivo Alto do A.C.Camargo. 


Preparo, o cuidado essencial 

Alguns estudos correlacionam o radical heme, presente na carne vermelha – ele contém ferro e está associado à coloração da carne –, com um risco maior de câncer, pois o heme provoca a formação de mais radicais livres, que podem lesar o DNA. 

Por outro lado, é importante salientar que a carne branca, quando preparada de maneira semelhante à usual para a carne vermelha, com cura ou defumação, apresenta riscos aumentados para o câncer. 

É que, no processo de preparo da carne no churrasco, são gerados dois tipos de substâncias: as aminas policíclicas aromáticas (APA) e os hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPA). 

Estas substâncias, após serem metabolizadas no nosso organismo, geram compostos químicos que lesam o nosso DNA e que são mutagênicos.

“Assim sendo, não podemos negligenciar a importância do preparo das carnes no risco de desenvolver câncer. Ou seja, não adianta, simplesmente, mudar para a carne branca e manter os mesmos hábitos de preparo da proteína, como a defumação em um churrasco, pois isso será um equívoco”, analisa o Dr. Victor Hugo.


Solução: saiba como equilibrar a dieta

O mais importante é manter uma dieta balanceada

“De forma alguma estes dados devem ser interpretados como uma evidência de que não se deva comer carne vermelha ou carne processada. Aqui, a palavra-chave é moderação. De maneira geral, deve-se evitar o consumo de carne vermelha ou processada mais de duas a três vezes por semana”, avisa o Dr. Victor Hugo. 

Além disso, é importante privilegiar o consumo de frutas e vegetais. Adicionalmente, outros aspectos da dieta parecem tão relevantes quanto a carne. 

“A obesidade é um fator de risco tão ou mais importante do que o consumo de carne para o desenvolvimento de câncer. Desta forma, não podemos nos descuidar com os doces ou alimentos muito ricos em carboidratos, pois estes também podem conferir indiretamente um risco aumentado de câncer”, finaliza o especialista. 

Doutor Victor Hugo Fonseca de Jesus, branco, cabelos negros, óculos e jaleco
"
Independentemente do processamento ou do preparo da proteína, o risco aumentado de câncer está mais associado com o consumo de carne vermelha.
Doutor Victor Hugo Fonseca, vice-líder do CR em Tumores do Aparelho Digestivo Alto

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Mitos & verdades sobre Câncer Infantil
O câncer infantil em geral desperta diversas dúvidas em pais, cuidadores e familiares. Confira a seguir alguns mitos e verdades comuns sobre o assunto. 1. Todo tratamento quimioterápico em crianças faz o cabelo cair? Mito - Apesar de grande parte dos tratamentos quimioterápicos provocarem queda...
Câncer de pulmão: confira vídeo com dicas de prevenção da doença
Câncer de pulmão: assista ao vídeo e conheça um pouco mais sobre a doença com o Dr. Jefferson Luiz Gross, líder de Centro de Referência em Tumores do Pulmão e Tórax do A.C.Camargo Cancer Center. Quem tem câncer, tem pressa. Caso haja algum sintoma de...
Náuseas: um flan para combatê-las
Assista ao vídeo e, em 1 minuto e meio, aprenda esta receita que melhora o desconforto Náuseas, um efeito colateral recorrente para os pacientes do A.C.Camargo Cancer Center, sobretudo para quem se submete à quimioterapia. Assim, esta receita preparada pelas nutricionistas da Instituição, um flan...
Pacientes com câncer colorretal podem voltar a comer de tudo?
Muitos pacientes com câncer colorretal têm dúvidas sobre o tipo de alimentação que devem ter e se poderão voltar a se alimentar normalmente após a cura. Thais Manfrinato Miola, supervisora de nutrição do A.C.Camargo Cancer Center, explica que dietas específicas dependerão da fase do tratamento...
Com cientistas do A.C.Camargo e da USP entre os autores, estudo internacional vence premiação ao relacionar bactérias do intestino ao câncer colorretal
É a segunda vez que pesquisadores de nossa instituição garantem a láurea do Instituto do Câncer do Estado de São Paulo Conduzido por cientistas de um grupo internacional que inclui o A.C.Camargo Cancer Center, a USP e a Universidade de Trento, na Itália, um estudo...