Carne vermelha crua e temperada sobre uma mesa de madeira

Carnes e câncer: a vermelha é mais perigosa que a branca?

Publicado em: 20/04/2021 - 09:04:21
Prevenção
Pesquisa
Hábitos saudáveis
Tumores do Aparelho Digestivo Alto
Linha Fina

Entenda se algum dos tipos de proteína animal apresenta risco maior para o desenvolvimento de um tumor

Carnes e câncer: muita gente tem dúvidas em relação ao consumo dos diferentes tipos de proteína e o perigo de desenvolver um tumor.

Os estudos epidemiológicos feitos até agora não conseguem medir os riscos da carne vermelha e da carne branca separadamente quando elas são processadas. 

“No entanto, quando olhamos para o consumo de carne, independentemente do processamento ou do preparo da proteína, o risco aumentado de câncer está mais associado com o consumo de carne vermelha”, explica o Dr. Victor Hugo Fonseca de Jesus, vice-líder do Centro de Referência em Tumores do Aparelho Digestivo Alto do A.C.Camargo. 


Preparo, o cuidado essencial 

Alguns estudos correlacionam o radical heme, presente na carne vermelha – ele contém ferro e está associado à coloração da carne –, com um risco maior de câncer, pois o heme provoca a formação de mais radicais livres, que podem lesar o DNA. 

Por outro lado, é importante salientar que a carne branca, quando preparada de maneira semelhante à usual para a carne vermelha, com cura ou defumação, apresenta riscos aumentados para o câncer. 

É que, no processo de preparo da carne no churrasco, são gerados dois tipos de substâncias: as aminas policíclicas aromáticas (APA) e os hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPA). 

Estas substâncias, após serem metabolizadas no nosso organismo, geram compostos químicos que lesam o nosso DNA e que são mutagênicos.

“Assim sendo, não podemos negligenciar a importância do preparo das carnes no risco de desenvolver câncer. Ou seja, não adianta, simplesmente, mudar para a carne branca e manter os mesmos hábitos de preparo da proteína, como a defumação em um churrasco, pois isso será um equívoco”, analisa o Dr. Victor Hugo.


Solução: saiba como equilibrar a dieta

O mais importante é manter uma dieta balanceada

“De forma alguma estes dados devem ser interpretados como uma evidência de que não se deva comer carne vermelha ou carne processada. Aqui, a palavra-chave é moderação. De maneira geral, deve-se evitar o consumo de carne vermelha ou processada mais de duas a três vezes por semana”, avisa o Dr. Victor Hugo. 

Além disso, é importante privilegiar o consumo de frutas e vegetais. Adicionalmente, outros aspectos da dieta parecem tão relevantes quanto a carne. 

“A obesidade é um fator de risco tão ou mais importante do que o consumo de carne para o desenvolvimento de câncer. Desta forma, não podemos nos descuidar com os doces ou alimentos muito ricos em carboidratos, pois estes também podem conferir indiretamente um risco aumentado de câncer”, finaliza o especialista. 

Doutor Victor Hugo Fonseca de Jesus, branco, cabelos negros, óculos e jaleco
"
Independentemente do processamento ou do preparo da proteína, o risco aumentado de câncer está mais associado com o consumo de carne vermelha.
Doutor Victor Hugo Fonseca, vice-líder do CR em Tumores do Aparelho Digestivo Alto

Veja também

Mitos & verdades sobre Quimioterapia
A quimioterapia, uma das principais condutas terapêuticas para o tratamento do câncer, utiliza medicamentos potentes que tem como objetivo destruir as células doentes. Dr. José Augusto Rinck Jr, titular do Departamento de Oncologia Clínica do A.C.Camargo, responde algumas das dúvidas mais comuns sobre esse tratamento...
Dia Mundial do Câncer: atenção aos sinais e sintomas durante a pandemia
Neste Dia Mundial do Câncer, 4 de fevereiro, alertamos, como sempre, para o tratamento da doença, sinais e sintomas e formas de prevenção. Em 2021, em plena pandemia de Covid-19, enfrentamos mais um novo desafio: o diagnóstico tardio da doença, ou seja, pacientes chegam ao...
Exames que ajudam a diagnosticar um câncer ginecológico
Existem diversos exames que são importantes para detecção de um câncer ginecológico. Cada um tem uma função específica e alguns são comuns para vários tipos de câncer na mulher. Dra. Andrea Paiva Gadelha Guimarães, oncologista clínica do A.C.Camargo Cancer Center, explica quais são os principais...
Dia Mundial da Saúde Mental – 10/10: cuidar da mente faz parte do tratamento oncológico
O corpo é importante, mas a saúde mental não pode ficar de lado Mente sã, corpo são, já dizia a sabedoria popular. Por outro lado, quando pensamos em cuidar da saúde, a primeira ideia que pode vir à mente é ir ao médico, fazer exames...
Cigarro Eletrônico é droga?
Como alternativa – não para a saúde, mas para o comércio – cresceu nos últimos anos o uso do cigarro eletrônico, conhecido pela abreviação e-cigs. Sua função é imitar o cigarro convencional ao oferecer o "tragar" sem a presença de algumas substâncias prejudiciais ao organismo...