Brasileiros com Li-Fraumeni teriam menos chance que americanos com a síndrome de ter câncer colorretal precoce

Publicado em: 11/07/2019 - 09:07:15
Pesquisa
Diagnóstico
Genética
Tumores Colorretais

Explicação seria a mutação R337H, presente apenas em pacientes nascidos em nosso país 

 

A Síndrome de Li-Fraumeni é uma doença hereditária de predisposição ao câncer relacionada a mutações germinativas: quem as tem é suscetível a um grande risco de desenvolver cânceres infantis e adultos de início precoce. 

Essa temática motivou um editorial publicado na Gastroenterology, intitulado Early-Onset Colorectal Cancer in Li-Fraumeni Syndrome Patients: is it Really Enough to Justify Early Colon Cancer Screening? (Câncer Colorretal de Início Precoce em Pacientes com Síndrome de Li-Fraumeni: é Realmente Suficiente Justificar o Rastreamento Precoce do Câncer de Cólon?).

Nesse editorial, Maria Nirvana da Cruz Formiga, médica oncologista e head do Departamento de Oncogenética do A.C.Camargo, analisou um artigo americano no qual foi demonstrada uma incidência de 5,4% de câncer colorretal em portadores de Síndrome de Li-Fraumeni, sendo alta a frequência em pacientes abaixo de 25 anos: 3,2%.

Isso levantou a questão de que talvez o rastreamento para câncer colorretal em portadores Síndrome de Li-Fraumeni deva começar antes de 25 anos. O recomendado nos guidelines internacionais, porém, é iniciar a colonoscopia de rastreamento a partir dos 25 anos nesta população com a síndrome.

 

No Brasil é diferente

“Na população de brasileiros com Li-Fraumeni, a ocorrência de câncer colorretal é menor que essa relatada. A idade média de diagnóstico é 38 anos”, afirma Maria Nirvana. 

Além disso, quando consideramos os pacientes brasileiros com a mutação fundadora R337H (mutação de Li-Fraumeni presente apenas em brasileiros), não temos nenhum caso de câncer colorretal abaixo de 25 anos, ao contrário das outras mutações TP53 relatadas no estudo americano.

“Portanto, nossa conclusão é que devemos manter o rastreamento a partir dos 25 anos nos brasileiros com Li-Fraumeni, mantendo a colonoscopia a cada dois anos”, explica a médica.

 

Predisposição

Os pacientes com Síndrome de Li-Fraumeni não necessariamente irão desenvolver algum câncer, embora haja um maior risco. 

“Eles têm um alto risco de terem câncer ao longo da vida, qualquer tipo de tumor. Os mais frequentes são o câncer de mama na pré-menopausa, sarcoma de partes moles, tumores do sistema nervoso central e carcinoma da supra-renal”, finaliza a doutora Maria Nirvana da Cruz Formiga. 

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Cigarro Eletrônico é droga?
Como alternativa – não para a saúde, mas para o comércio – cresceu nos últimos anos o uso do cigarro eletrônico, conhecido pela abreviação e-cigs. Sua função é imitar o cigarro convencional ao oferecer o "tragar" sem a presença de algumas substâncias prejudiciais ao organismo...
Tumores ginecológicos: uma seleção de conteúdos para você saber tudo sobre a saúde da mulher
Tumores ginecológicos: mais de 30 mil mulheres são diagnosticadas anualmente, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (INCA). Uma vez que os sintomas são ausentes ou inespecíficos na fase inicial do tumor, muitas vezes fica complicado perceber precocemente um câncer de colo de útero...
AACR 2019: projeto registra dados do genoma de milhares de pacientes com câncer
Com essas informações será possível fazer comparações e buscar padrões que ajudarão na tomada de decisões clínicas e em novas pesquisas Por Dr. Israel Tojal da Silva, head do grupo de Biologia Computacional e Bioinformática do A.C.Camargo Cancer Center A pesquisa genômica promete grandes avanços...
Estudo avalia benefícios do monitoramento online de sintomas em pacientes durante a quimioterapia
Pacientes que passam por quimioterapia costumam ter sintomas sérios, mas a metade deles não é reportada a médicos ou enfermeiros. Um teste clínico randomizado com 766 pacientes, apresentado no ASCO 2017, mostrou que uma ferramenta de web pode ajudá-los, inclusive aumentando sua sobrevida, simplesmente relatando...
Vídeo: prevenção e diagnóstico precoce em tumores de cabeça e pescoço
Os tumores de cabeça e pescoço representam o nono tipo de câncer mais comum no mundo, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). Neste vídeo, você vai entender quais são os subtipos desse tumor e como preveni-lo, além de identificar os sinais e...