AACR 2019: Estudo aponta diferenças na mortalidade por câncer de mama na população afrodescendente e branca

Publicado em: 09/04/2019 - 17:04:24
Pesquisa
Tratamento
Genética
Tumores de Mama

Dados apresentados no encontro anual da AACR mostram que variante do gene DARC pode explicar maior agressividade do tumor

Por Dra. Vilma Regina Martins, superintendente de pesquisa no A.C.Camargo Cancer Center

Um estudo apresentado no encontro anual 2019 da American Association for Cancer Research (AACR) em Atlanta, nos Estados Unidos, mostrou que o índice de mortalidade por câncer de mama da população afrodescendente é maior quando comparado com a população branca.

Nas últimas cinco décadas, este índice continuou crescendo, independentemente de fatores como tempo de acesso ao tratamento e suas limitações. Apresentado pela Dra. Melissa Davis, do Weill Cornell Medicine, unidade de pesquisa da Cornell University em Nova Iorque, nos Estados Unidos, o estudo mostra que a biologia do tumor de mama pode ser diferente em afrodescendentes e a mortalidade desta população deve-se a uma incidência maior de tumores denominados triplo-negativos, que apresentam um pior desfecho clínico. Estes dados foram observados na atual população africana e nos seus descendentes em outros continentes.

Um ponto interessante mostrado pela pesquisa é que até mesmo os tumores triplo-negativos apresentam diferenças moleculares quando as duas populações (afrodescendentes e brancas) são comparadas. Em pessoas com ancestralidade na África Subsaariana, uma variante alélica do gene denominado DARC, associada a uma diminuição da resposta imune, é mais frequente e poderia explicar a maior agressividade destes tumores na população afrodescendente. Acredita-se que este alelo possa ter sido selecionado evolutivamente nesta população associado à resistência à malária. 

Estudos de ancestralidade genética e a descoberta de variações em genes como o DARC podem ter implicações importantes na população brasileira, que é bastante miscigenada. Trazendo para nossa realidade, a identificação deste tipo de variante genética poderia ajudar a reconhecer pacientes com maior risco e a oferecer um tratamento mais adequado.

Avaliação de conteúdo

Você gostaria de avaliar esse conteúdo?
Esse conteúdo foi útil?
Gostaria de comentar algo sobre esse conteúdo?

Veja também

Estudo avalia biomarcadores que podem afetar a eficácia do tratamento do câncer de cabeça e pescoço
O objetivo é entender quem se beneficia mais com o medicamento cetuximab Uma das formas de avaliar a eficiência de medicamentos no tratamento do câncer é pela investigação de biomarcadores. Estes são proteínas, genes e outras moléculas que atuam em como as células tumorais crescem...
Podcast Rádio Cancer Center #2 - CAR-T Cells, a terapia que reprograma as células do paciente
Ouça o programa sobre esse tratamento revolucionário para as leucemias – quiçá para outros tipos de câncer CAR-T Cells: eis uma das grandes novidades no tratamento de cânceres hematológicos, caso de linfomas e leucemias. As CAR-T Cells agem como uma terapia-alvo, porém sem utilizar medicamentos...
A.C.Camargo Cancer Center - do Brasil para o mundo! 
Somos o único representante da América Latina a compartilhar conhecimento no curso da União Internacional para o Controle do Câncer (UICC) ao lado dos maiores Cancer Centers do mundo, como o canadense Princess Margaret. O objetivo desse encontro é ensinar o modelo de sucesso do...
Levantamento aponta sinal de alerta para diagnóstico tardio de câncer de cabeça e pescoço
Os tumores de cabeça e pescoço representam o 9º tipo de câncer mais comum no mundo, com maior prevalência nos países em desenvolvimento, segundo o Globocan 2012, levantamento da Organização Mundial de Saúde. Incluindo todas as áreas da cavidade oral, como a língua e a...
Podcast Rádio Cancer Center #20 - O cirurgião oncológico
Conheça o papel deste especialista essencial A conversa de hoje é sobre o papel do cirurgião oncológico. Vamos falar da atuação desse especialista que é vital para o tratamento do câncer. Trata-se de um profissional que não somente é preparado para conduzir cirurgias de alta...