Novembro Azul
e a radioterapia
no tratamento de
tumores urológicos
O Novembro Azul e a radioterapia no tratamento de tumores urológicos

Publicado em: 21/11/2019 - 15:44

Assista ao vídeo e compreenda como essa terapia age durante o tratamento

Novembro Azul está aí e nunca é demais falar sobre radioterapia.

Ela desempenha um papel importante no tratamento dos tumores urológicos. Com os avanços tecnológicos dos últimos anos, é cada vez mais possível diminuir os efeitos colaterais do tratamento e até mesmo reduzir o número total de frações.

Para saber mais, confira este vídeo com a Dra. Maria Letícia Gobo, radioterapeuta do A.C.Camargo Cancer Center.


Novembro Azul como hábito

O que você pode (e deve) fazer para prevenir o câncer: adotar a alimentação saudável, fazer exercícios físicos, não fumar, ir devagar com o álcool e com as calorias para não engordar demais.

Sim, são as clássicas recomendações. Além de evitar o câncer, elas deixam você cheio de disposição, bom humor e ótima aparência.

Jogar aquele futebol no fim de semana é ótimo, desde que você mantenha uma rotina de exercícios durante a semana. Se não der para ir à academia, caminhe, ande de bicicleta, suba escadas, corra no parque. Não deixe seu corpo parado no dia a dia para suar a camisa somente no domingo.

Prato colorido é prato equilibrado: legumes, verduras, proteínas, grãos, carboidratos, tudo o que você precisa. Uma dica saborosa é abusar do vermelho na mesa, comendo muita melancia, goiaba, tomate. Eles contêm licopeno, substância antioxidante que ajuda a inibir alterações no DNA das células que provocam o surgimento do câncer. O tomate, então, é campeão: cozido, melhor ainda.

Higiene é saúde: fique atento à limpeza correta do pênis. E use camisinha para prevenir doenças, como a infecção pelo HPV (papiloma vírus humano), um grande fator de risco do câncer.

Novembro Azul