Homem branco segura um prato com churrasco

Churrasco e câncer: há relação?

Publicado em: 09/04/2021 - 09:04:16
Prevenção
Diagnóstico
Hábitos saudáveis
Tumores do Aparelho Digestivo Alto
Pâncreas
Cólon
Próstata
Linha Fina

Descubra se a carne vermelha no carvão sabota a sua saúde 

Churrasco e câncer, uma relação que gera muitas dúvidas nas cabeças dos brasileiros.

Afinal, aquela carninha que você (que não é vegetariano ou vegano) come com os amigos e a família poderia estar sabotando a sua saúde?

Certo é que o consumo de carne vermelha é associado ao risco aumentado para alguns tumores, como o câncer de cólon, pâncreas e próstata.

Segundo o Dr. Victor Hugo Fonseca de Jesus, vice-líder do Centro de Referência em Tumores do Aparelho Digestivo Alto do A.C.Camargo, no processo de preparo da carne no churrasco são gerados dois tipos de substâncias: as aminas policíclicas aromáticas (APA) e os hidrocarbonetos policíclicos aromáticos (HPA). 

“Estas substâncias, após serem metabolizadas no nosso organismo, geram compostos químicos que lesam o nosso DNA e que são mutagênicos”, afirma o Dr. Victor Hugo.


Churrasco e câncer: bem passado, risco maior

Pesquisas com animais já demonstraram que esses compostos podem levar ao desenvolvimento de tumores. Além disso, a maior parte dos estudos epidemiológicos sugere uma associação entre o consumo excessivo de carne com consequentes níveis mais altos de ingestão de APA e HPA e um risco aumentado de câncer. 

“Tanto é verdade que, hoje, a IARC, Associação Internacional para Pesquisa em Câncer, categoriza a carne vermelha como provavelmente carcinogênica para seres humanos”, explica o médico. 

A produção dessas substâncias varia consideravelmente de acordo com o tipo de carne e com o modo, o tempo e a temperatura de preparo. 

“De modo geral, na carne bem passada e chamuscada há maiores concentrações de APA e HPA, que podem elevar mais significativamente o risco de desenvolver câncer”, diz o Dr. Victor Hugo.


Solução: saiba como equilibrar a dieta

O mais importante é manter uma dieta balanceada

“De forma alguma estes dados devem ser interpretados como uma evidência de que não se deva comer carne vermelha ou carne processada. Aqui, a palavra-chave é moderação. De maneira geral, deve-se evitar o consumo de carne vermelha ou processada mais de duas a três vezes por semana”, avisa o Dr. Victor Hugo. 

Além disso, é importante privilegiar o consumo de frutas e vegetais. Adicionalmente, outros aspectos da dieta parecem tão relevantes quanto a carne. 

“A obesidade é um fator de risco tão ou mais importante do que o consumo de carne para o desenvolvimento de câncer. Desta forma, não podemos nos descuidar com os doces ou alimentos muito ricos em carboidratos, pois estes também podem conferir indiretamente um risco aumentado de câncer”, finaliza o especialista. 

Doutor Victor Hugo Fonseca de Jesus, branco, cabelos negros, óculos e jaleco
"
De modo geral, na carne bem passada e chamuscada há maiores concentrações de APA e HPA, que podem elevar mais significativamente o risco de desenvolver câncer.
Doutor Victor Hugo Fonseca, vice-líder do CR em Tumores do Aparelho Digestivo Alto

Veja também

Pacientes com câncer colorretal podem voltar a comer de tudo?
Muitos pacientes com câncer colorretal têm dúvidas sobre o tipo de alimentação que devem ter e se poderão voltar a se alimentar normalmente após a cura. Thais Manfrinato Miola, supervisora de nutrição do A.C.Camargo Cancer Center, explica que dietas específicas dependerão da fase do tratamento...
O câncer de próstata e a Oncogenética
Alguns perfis de pacientes tendem a um risco aumentado de desenvolver esse tipo de tumor e precisam antecipar o rastreamento Câncer de próstata, uma enfermidade ligada ao fator genético. Estudos mostram que de 10 a 12% desse tipo de tumor estão associados a mutações genéticas...
Histórias reais sobre o câncer: conheça Edna Zorzim Amancio
Confira segundo capítulo da série de vídeos em parceria com a Revista Cláudia com experiências inspiradoras de mulheres que lutam contra o câncer A administradora de empresas Edna Zorzim Amancio tinha uma rotina agitada. Em agosto de 2014 ela foi diagnosticada com câncer de estômago...
Mutações genéticas e o câncer de próstata
O Dia Mundial de Combate ao Câncer de Próstata, comemorado em 17 de novembro, deu origem ao movimento Novembro Azul, com objetivo de falar sobre a doença, que afeta homens geralmente na meia-idade ou mais. Ao longo da vida, aproximadamente um em cada nove homens...
Atividade física e câncer: preparação pré-cirúrgica traz inúmeras vantagens aos pacientes
Atividade física e câncer. Nem todos sabem, mas o bom condicionamento físico pode contribuir de forma significativa para o sucesso de uma cirurgia de tumores no aparelho digestivo alto – por exemplo, no fígado, pâncreas, esôfago e estômago. Essa já é uma recomendação praticada pelo...