Serviços Especializados - A.C.Camargo Cancer Center

Banco de Sangue

O Banco de Sangue do A.C.Camargo Cancer Center segue rigorosamente os padrões internacionais de qualidade e excelência e dispõe do que há de mais moderno e seguro em termos de equipamentos e procedimentos. Conta com um corpo clínico de médicos especialistas em hemoterapia e hematologia, todos em regime de dedicação exclusiva, além de paramédicos e pessoal administrativo.

Banco de Sangue

Banco de Sangue do A.C.Camargo Cancer Center

Horário de funcionamento:
Segunda a sexta, das 8h às 17h
Sábados, das 8h às 15h

Endereço:
Rua Professor Antônio Prudente 211, Liberdade, São Paulo - SP

Mais informações:
(11) 2189.5000(11) 2189.5000  - Ramal 2233


Importante saber:

  • A doação é segura e demora em média 50 minutos.

  • Todo material utilizado na coleta do sangue é descartável, garantindo a segurança do doador.

  • A quantidade de sangue retirada em cada doação está em torno de 450 ml (cerca de 10% do volume sanguíneo total de um adulto) e é recuperada rapidamente.

  • Doar sangue não altera a pressão arterial, não engrossa nem modifica o sangue.

  • O doador não tem nenhuma obrigação de doar sangue novamente. Só faz isso se quiser, com intervalo de 60 dias para os homens e de 90 dias para as mulheres.

  • É necessário apresentar um documento de identificação com foto, emitido por órgão oficial, ou sua cópia autenticada.
Eu posso ser doador?

Os critérios para seleção de doadores são regidos pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Para doar sangue, você deve:

  • Ter entre 18 e 60 anos e mais de 50 Kg. Candidatos com idade entre 60 e 69 anos podem doar, porém devem ter realizado ao manos uma doação anteriormente.

  • Estar em boas condições de saúde, descansado, ter feito refeição nas últimas 4 horas, sem que tenha ingerido alimentos gordurosos nas últimas 3 horas.

  • Não ter ingerido bebida alcoólica nas 12 horas que antecedem a doação.

  • Não ter tido gripe ou febre nos últimos 15 dias.

  • Ter feito a última doação há mais de 90 dias, se for mulher e mais de 90 dias e mais de 60 dias se for homem.

  • Não ter feito tatuagem há menos de um ano.

  • Não estar grávida, ter tido parto ou aborto há menos de três meses ou estar no período de amamentação.

  • Não ter realizado exame ou procedimento endoscópico nos últimos 6 meses.

  • Não ter nenhuma doença crônica do tipo cardiopatia, arritimia, acidente vascular cerebral, cânceres, hanseníase, doenças reumáticas, doença renal, epilepsia ou hepatite.

  • Não ter antecedente ou apresentar fator de risco para doenças infecciosas transmissíveis por transfusão - sífilis, doença de Chagas, aids, malária e hepatites B e C.
Observação: O uso de medicamentos, vacinas, acupuntura e piercing serão avaliados individualmente.
Tabela de Compatibilidade de Tipos Sanguíneos
Receptor Doador
O- O+ A- A+ B- B+ AB- AB+
O-
O+
A-
A+
B-
B+
AB-
AB+
Avaliação clínica e hematológica

Conforme determinação do Ministério da Saúde, o doador deverá apresentar um documento de identificação com fotografia, emitido por órgão oficial, ou sua cópia autenticada. Antes da doação de sangue, ele será entrevistado individualmente para que possa ser realizada uma avaliação clínica e hematológica.

Na entrevista, serão feitas perguntas de caráter pessoal, em ambiente que garante a privacidade e o sigilo das informações prestadas. Todo o processo é feito com o cuidado de não causar qualquer discriminação ou constrangimento pessoal. Ao final da entrevista, verificam-se a pressão arterial, a freqüência cardíaca, a temperatura corporal e realiza-se uma dosagem rápida de hemoglobina/hematócrito (teste de anemia), assegurando, assim, que o doador esteja em condições de realizar a doação.

Respostas do doador garantem o sangue seguro

Todas as perguntas são importantes para garantir a máxima segurança dos pacientes que recebem a transfusão do sangue doado. É necessário que o doador informe sobre qualquer situação de risco à qual tenha se exposto, evitando, dessa maneira, o risco de transmissão de doenças infecciosas por meio de transfusão de sangue.

Caso o doador faça parte do grupo de risco por infecções transmissíveis através do sangue, e desejar apenas realizar testes sorológicos, disponibilizamos informações e encaminhamentos aos locais apropriados para a realização gratuita dos testes.

Testes no sangue doado

O sangue retirado é encaminhado para uma série de exames sorológicos. O material coletado é analisado individualmente e passa pelos seguintes testes:

  • Tipagem sanguínea ABO/Rh.

  • Pesquisa de anticorpos antieritrocitários irregulares.

  • Hepatite B (dois testes).

  • Hepatite C (dois testes).

  • Sífilis.

  • Chagas.

  • HIV (três testes).

  • HTLV I/II (vírus associado à leucemia/linfoma de células T).

  • Hemoglobinopatias.

O doador recebe os resultados dos exames no endereço para correspondência informado. Se houver alguma alteração no resultado, ele é avisado. Em algumas situações, há necessidade de repetir um ou mais exames. Nesse caso, o comparecimento do doador é fundamental para o esclarecimento da alteração observada no material coletado. É importante destacar que os testes feitos no sangue doado têm como objetivo a triagem e não o diagnóstico, podendo, portanto, ocorrer resultados falso-positivos. Os resultados dos exames não serão fornecidos por telefone ou por e-mail, conforme determinação da Vigilância Sanitária.

Aplicações do sangue doado

O sangue doado é fracionado em componentes, como concentrado de hemácias, concentrado de plaquetas, plasma fresco congelado e crioprecipitado, conforme as necessidades dos pacientes. Cada hemocomponente será utilizado para transfusão mediante solicitação e prescrição médica, de acordo com a indicação clínica do paciente.

Cuidados após a doação

A doação não traz riscos para o doador, mas eventualmente, após a coleta do sangue, a pessoa pode apresentar alguns sintomas: tontura, queda de pressão, desmaio, náuseas, vômitos, dor ou hematoma no local da punção.

Alguns cuidados são necessários para diminuir os efeitos adversos após a doação:

  • Ingerir bastante líquido.

  • Não tomar bebida alcoólica ou realizar exercícios físicos no dia da doação.

  • Não fazer força com o braço que foi puncionado.

  • Não fumar por, no mínimo, 2 horas.

  • Aguardar 30 minutos para dirigir carro e 1 hora para dirigir motocicleta.

  • Comunique ao Banco de Sangue caso apresente qualquer sintoma de processo infeccioso, como febre e diarreia até 7 dias após a doação.

Se o doador sentir alguns desses sintomas ou outro que não considere normal, deve comunicar imediatamente ou retornar ao Banco de Sangue, para avaliação e orientação médica.


ASSISTA AO VÍDEO E SAIBA MAIS