Diagnóstico e estadiamento

Diagnóstico
por Imagem
e PET-CT
Diagnóstico por Imagem e PET-CT

Alguns exames de imagem, como raios X e tomografia, usam radiação. Outros, como ultrassonografia e ressonância magnética, não. As razões para o médico pedir um ou outro exame dependem de cada caso – afinal, cada paciente é único. E, para nós, sua segurança é prioridade.

Diagnóstico por imagem

Nosso Departamento de Diagnóstico por Imagem está entre os mais completos e modernos que existem. Somos um centro de ensino na área: médicos do Brasil inteiro e também do exterior vêm até o A.C.Camargo Cancer Center para aprender sobre os equipamentos, não apenas no quesito diagnóstico, como também no auxílio ao tratamento de câncer. Nossos médicos e especialistas também estão sempre se atualizando nos principais centros oncológicos do mundo, aprendendo o que há de mais inovador em técnicas e tecnologia. Tudo para trazermos para você as melhores informações possíveis para o seu tratamento.
 

É um exame que utiliza ondas de rádio na presença de um forte campo magnético para produzir imagens detalhadas de uma área do corpo. Esse exame pode ser utilizado como primeira forma de diagnóstico em algumas situações ou para complementar avaliações de outros exames, como raios X, tomografia computadorizada, ultrassonografia e mamografia.

Preparos pré-exame: você recebe um questionário para identificar a presença de metais que possam requerer cuidados especiais, como marca-passos e clipes vasculares. Um curto período de jejum também é solicitado. Medicações devem ser tomadas de forma habitual.

Cuidado pós-exame: após a liberação do paciente, nenhum cuidado especial é necessário.

É um método de diagnóstico por imagem, minimamente invasivo, que não utiliza radiação. A imagem é formada pela emissão de ondas sonoras que são refletidas ao atingir os tecidos. Permite o diagnóstico rápido e o acompanhamento de tratamentos. Indicado para estruturas abdominais e pélvicas; estruturas superficiais como mama, tireoide, testículos e partes moles; sistema músculo esquelético; como método para guiar procedimentos invasivos como punções, biópsias, mamotomias, ultrassom intraoperatório, drenagens e alguns procedimentos terapêuticos.

Preparos pré-exame: a maioria dos exames não requer preparo, mas, quando necessário, o mais comum é o jejum e a bexiga cheia. No caso de procedimentos invasivos, é necessário que o paciente não esteja em uso de anticoagulantes (geralmente 7 dias de suspensão antes do procedimento) e em alguns tipos é utilizada profilaxia com antibiótico. Quando for necessária a sedação, é preciso uma avaliação pré-anestésica.

Cuidados pós-exame: os exames que necessitam de cuidados pós-realização são os procedimentos invasivos. É indicado repouso físico relativo no dia.

É usado para estudar a anatomia e a função do coração. Pode ter imagens em modos uni e bidimensional, doppler (pulsado, contínuo e colorido) e, mais recentemente, doppler tecidual. Outras modalidades como tissue tracking, strain, strain rate, speckle tracking e imagens tridimensionais em tempo real são técnicas novas usadas em procedimentos especiais na avaliação cardíaca. O ecocardiograma é utilizado para avaliação da anatomia cardíaca, da função sistólica e diastólica do ventrículo esquerdo, estudo das válvulas cardíacas nativas e protéticas, informações hemodinâmicas, estimativas da pressão pulmonar e do desempenho do ventrículo direito, pesquisas de endocardite, trombo e shunt intracardíaco, investigação de derrame pericárdico e de tumores do coração, entre outras.

Preparos pré-exame: geralmente não necessita de nenhum preparo prévio. Há um tipo especial de procedimento, realizado por via transesofágica, que requer período de jejum de, pelo menos, oito horas. Nesses casos, os pacientes internados são submetidos à sedação intravenosa para reduzir o desconforto do exame. Aqui no A.C.Camargo todos os pacientes passam por avaliação pré-anestésica.

Cuidados pós-exame: os principais cuidados são relacionados à recuperação anestésica.

É um exame de diagnóstico por imagem que, por raios X e um processamento computadorizado, produz imagens do paciente em fatias transversais. Os exames são feitos por equipe multiprofissional especializada, composta por médicos radiologistas, biomédicos e equipe de enfermagem. O método é indicado para todas as regiões do corpo humano e em todas as etapas do tratamento do câncer, desde o seu rastreamento, diagnóstico ou mesmo durante e depois do tratamento. Produz imagens de excelente qualidade. Nós fazemos a dupla leitura dos exames de imagem, reduzindo consideravelmente a possibilidade de erro.

Preparos pré-exame: os pacientes devem ingerir bastante líquido na véspera do exame. Permanecer em jejum por 4 horas. Tomar a medicação de forma habitual. Os pacientes diabéticos, que fazem uso dos medicamentos: Metiformina, Glucophage, Glucobay, Glifage, Glicofage, Glucoformin, Staform, Amaryl, Glucovance, Glipemil, Dimefor, Galvusmet, e outros comprimidos para controle do diabetes tipo II, devem informar a equipe sobre o uso. Após o exame, será necessário suspender o uso por 48 horas.

Cuidados pós-exame: os pacientes devem tomar bastante líquido após o exame. Quem tem diabetes deve suspender a medicação, conforme orientação da equipe médica do Setor de Tomografia.

Esse exame clássico permite o estudo de qualquer área do corpo, e suas indicações podem determinar desde um diagnóstico primário até orientação para outros exames de imagem que forem necessários.

Preparos pré-exame: não há preparo especial antes da realização do exame. Alguns exames especializados requerem procedimento específico pré-exame.

Cuidados pós-exame: Não são necessários.

É um tipo de exame com baixa dose de irradiação para analisar as glândulas mamárias e as regiões axilares. Recomendado a partir dos 40 anos em mulheres que não apresentam sintomas, para detectar câncer em estágio inicial não palpável, quando a taxa de cura é muito alta. Também é indicada para avaliar eventuais alterações clínicas como palpação de nódulo ou qualquer modificação nas mamas. Também fazemos biópsias percutâneas utilizando o equipamento de mamografia digital.

Preparos pré-exame: no dia do exame, não usar desodorantes, cremes, talcos ou qualquer produto nas regiões mamárias e axilares.

Cuidados pós-exame: após o exame, não há cuidados especiais a serem tomados. Após biópsias, a paciente deverá permanecer no setor por cerca de 40 minutos, com compressa de gelo, e será orientada em relação a outros cuidados.

É um exame de radiologia que mede, com rapidez e precisão, a densidade dos ossos. O resultado é comparado com padrões para idade e sexo. A exposição à radiação é baixa e o tempo de realização do exame é de aproximadamente 15 minutos. O exame permite avaliar o grau de perda de massa óssea; obter a curva de perda óssea através do tempo (quando a avaliação é feita periodicamente); avaliar composição corpórea em casos solicitados pelo médico.

Preparos pré-exame: caso o paciente tenha realizado exames de Radiografia/Tomografia Computadorizada com contraste ou exames de Medicina Nuclear, deve haver um intervalo de 2 a 7 dias entre esses métodos, dependendo do tipo de exame que foi realizado. Para a realização do exame, o uso de medicamentos que contenham cálcio deve ser suspenso por 24 horas.

Cuidados pós-exame: não é necessário nenhum cuidado adicional.

Nosso Centro de Medicina Nuclear é referência mundial na área. Somos pioneiros em Medicina Nuclear no Brasil, desde a década de 1960, e também fomos os primeiros a utilizar o exame PET-CT com 18F-FDG em oncologia, desde 2001. Hoje esse é considerado o exame mais eficiente para detectar o câncer e fazer o acompanhamento do tratamento dos pacientes oncológicos.

É uma especialidade médica que utiliza a radiação tanto em exames diagnósticos quanto em tratamentos. Ela se baseia em reações bioquímicas do metabolismo humano: o paciente recebe uma pequena quantidade de material radioativo que, em contato com certas substâncias, vai reagir e indicar a presença do câncer nos órgãos examinados. As imagens revelam, pela concentração da substância, onde estão os tumores, quais suas dimensões, se estão ou não ativos.

O PET é um equipamento que, ao ser usado com o tomógrafo convencional, o CT, permite a sobreposição de imagens para a realização de um exame não invasivo e que fornece dados detalhados sobre o tumor. No início, o PET e o CT eram equipamentos separados e hoje eles compõem uma única estrutura capaz de fornecer, em apenas 30 minutos, cerca de 1.500 imagens em 3D de todo o corpo do paciente.

Com o PET-CT é possível diferenciar as lesões benignas das malignas, determinar a fase de desenvolvimento do tumor e ainda monitorar o resultado dos tratamentos aplicados.

Esse exame é indicado para a maioria dos tipos de tumores, já que é capaz de produzir resultados precisos e eficazes em mais de 95% dos casos oncológicos e, por isso, inclusive redirecionar as condutas de tratamento em mais de 30% das situações, como, por exemplo, o tipo e a dosagem das drogas aplicadas por quimioterapia ou até mesmo as aplicações de radioterapia. Para realizar o exame, o paciente recebe uma pequena concentração de glicose radioativa totalmente segura (FDG), injetada pela veia. Após, ele é posicionado no equipamento para a captação de imagens. Esse procedimento tem a duração de 30 minutos e, concluído o exame, o paciente está liberado para retomar suas atividades.

Prazo para liberação do laudo: 3 dias úteis

Atualmente, temos dois novos equipamentos de última geração em operação, além de dois SPECT-CTs e quatro Gama-Probes cirúrgicos para os demais procedimentos. As quantidades de radiação envolvidas nos exames são mínimas, muitas vezes inferiores às de um exame de raios X, sendo, portanto, seguros para crianças e adultos, excluindo-se apenas as gestantes.