Notícias

Mitos ou Verdades sobre Doação de Sangue
Mitos ou Verdades sobre Doação de Sangue

Uma verdadeira prova de amor a quem você não conhece, a doação de sangue pode ajudar a salvar vidas. Confira os principais mitos e verdades sobre o tema com Dr. Rafael Colella, diretor do Banco de Sangue do A.C.Camargo Cancer Center.

Doar sangue pode causar alterações no organismo?

Mito. Entre os principais medos da população - e também um dos maiores mitos sobre o assunto - o ato de doar sangue não causa alterações na espessura ou viscosidade do sangue. Também não está relacionado ao surgimento de doenças, como anemia. O procedimento é realizado com materiais descartáveis para evitar o risco de qualquer tipo de infecção que um reutilizável poderia trazer. A doação de sangue também não emagrece, uma vez que a quantidade retirada é rapidamente recuperada pelo próprio organismo.
 

A doação de sangue é fundamental para alguns pacientes?

Verdade. O sangue não pode ser produzido artificialmente, logo, sem a doação, não há a possibilidade de transferir o sangue para quem precisa. Em um Cancer Center isso é ainda mais importante, visto que alguns tratamentos podem inibir elementos de produção do sangue temporariamente. Por isso, a doação de sangue precisa ser constante - homens podem doar até quatro vezes ao ano, enquanto mulheres três.
 

É possível retornar ao trabalho após a doação?

Verdade. A recomendação que se faz ao doador de sangue é evitar, no mesmo dia, atividades de risco, que exijam grande esforço físico. Caso trabalhe em escritório, por exemplo, pode retomar ao ofício normalmente. De qualquer modo, a lei trabalhista assegura ao empregado que realizar a doação de sangue o abono do dia de trabalho.
 

A tatuagem impossibilita a doação de sangue?

Depende. Nesse caso, o fator determinante é o tempo. Se a tatuagem tiver ocorrido há pelo menos um ano, a doação de sangue pode ser realizada. Caso contrário, essa doação será recusada na triagem, devido à desconhecida procedência da agulha utilizada na tatuagem. 

O período de um ano é o necessário para verificar alguma alteração patológica no sangue. Já quem utiliza piercings pode ser impossibilitado de doar, independentemente do tempo em que colocou o acessório.
 

Realizar endoscopia impede a doação de sangue?

Depende. É obrigatório o período de seis meses após um procedimento endoscópico para a doação de sangue.
 

Após a vacinação é preciso esperar algum tempo para doar sangue novamente?

Verdade. De acordo com a vacina aplicada,  a pessoa deverá aguardar um tempo mínimo para poder doar sangue. Esse intervalo varia conforme o tipo da vacina. Por isso, recomenda-se a consulta prévia com um profissional do Banco de Sangue para saber quando será possível a realização da doação. A vacina para gripe, por exemplo, exige o prazo de um mês apóa a aplicação para a realização da doação.
 

Quem tem prolapso da válvula mitral pode doar sangue?

Verdade. Os portadores de prolapso de válvula mitral não possuem contraindicação para a doação de sangue. No entanto, indivíduos com essa característica podem tomar medicamentos que excluiriam essa possibilidade. Por isso, no momento da triagem, o doador deve informar todos os remédios que utiliza regularmente.

Dr. Rafael Colella - CRM 30942
Diretor do Banco de Sangue
 

Mais informações:

Banco de Sangue do A.C.Camargo Cancer Center
Horário de funcionamento: Segunda a sexta, das 8h às 17h; Sábados, das 8h às 15h.
Endereço: Rua Professor Antônio Prudente 211, Liberdade, São Paulo - SP
Telefone: (11) 2189.5000 - Ramal 2233