Notícias

Mitos e Verdades sobre Câncer Colorretal
Mitos e Verdades sobre Câncer Colorretal

O câncer colorretal é uma doença característica de regiões mais desenvolvidas, como a América do Norte, Europa, Austrália e Nova Zelândia. No Brasil, os estados do Sul e do Sudeste apresentam as maiores taxas de incidência desse tipo de tumor - com estimativas de mais de 30 mil novos casos por ano no país.

Por ser um dos cânceres mais comuns, o A.C.Camargo esclarece alguns mitos ou verdades sobre a doença. Confira:
 

A colonoscopia é um exame arriscado e doloroso?

Mito. O paciente é sedado para não sentir desconfortos durante o exame endoscópico do intestino grosso. O procedimento é seguro, dura de 15 a 30 minutos e é realizado por um profissional especializado. Não é aconselhável dirigir, trabalhar ou realizar alguma atividade que exija atenção após o exame e a presença de um acompanhante é indispensável.

O temor sobre a colonoscopia ocorre por ser considerado invasivo e exigir um preparo desagradável: além do jejum líquido, é preciso realizar uma limpeza do intestino com a ingestão de laxantes horas antes do exame. Porém, trata-se do procedimento mais apropriado para a prevenção e diagnóstico precoce do câncer colorretal.
 

Mesmo sem apresentar sintomas, preciso realizar exames de diagnóstico?

Verdade. O câncer colorretal costuma ser uma doença silenciosa e assintomática no estágio inicial. Sinais como alterações nas fezes, sangramentos ou dores abdominais podem surgir quando a doença já está em um estágio mais avançado. Por isso, recomenda-se o exame da colonoscopia a partir dos 50 anos, ou a partir dos 40 em caso de histórico de câncer na família.
 

Alimentação é o único fator de risco para o desenvolvimento de câncer?

Mito. Realmente há alimentos que podem aumentar o risco de desenvolvimento do câncer e outros que ajudam a prevenir. No entanto, essa não é a única causa da incidência do câncer de intestino e do reto: há um conjunto de fatores, como sedentarismo, obesidade, tabagismo e excesso de bebidas alcoólicas, que pode contribuir para o surgimento de um tumor maligno.

Portanto, os principais fatores de prevenção do câncer colorretal são, além de evitar o consumo de embutidos e o excesso de carne vermelha, é uma alimentação equilibrada com frutas, verduras, legumes e cereais, praticar exercícios físicos e não fumar.

Dr. Samuel Aguiar Jr. - CRM 84495
Diretor do Núcleo de Tumores Colorretais
Especialista em Cancerologia Cirúrgica - RQE nº 43422