Institucional

Responsabilidade Ambiental
Responsabilidade Ambiental

RESPONSABILIDADE AMBIENTAL: Um compromisso de todos nós nas pequenas e grandes ações

Sustentabilidade é um dos nossos valores. E é um fator fundamental para garantir o acesso da população a tratamentos eficazes e inovadores de combate ao câncer. Um dos pilares da nossa Plataforma de Sustentabilidade é o Meio Ambiente. Queremos buscar soluções para aumentar a eficiência energética, fazer a correta gestão de resíduos, construir parcerias para o gerenciamento dos impactos.

Aqui trazemos as diretrizes de como cada um de nós deve colaborar para um futuro sustentável.

ISO 14001

O A.C.Camargo Cancer Center obteve em janeiro de 2013 a certificação ISO 14001, firmando seu compromisso com a responsabilidade ambiental. O selo de qualidade ambiental ratifica que a Organização atua de acordo com os rigorosos padrões estabelecidos pela Norma ABNT ISO 14001:2015.

Escopo: "Prestação de serviços médicos-assistenciais de Pesquisa, Ensino, Diagnóstico, Tratamento, Seguimento e Reabilitação em oncologia, com Atendimento ambulatorial, emergencial, cirúrgico e hotelaria hospitalar", nas Unidades Antônio Prudente, Tamandaré, Morumbi e Santo André.

A Norma especifica os requisitos relativos a um sistema de gestão ambiental, permitindo à Instituição desenvolver e implementar políticas e objetivos que levem em conta os requisitos legais, internos e informações referentes aos aspectos e impactos ambientais significativos.

  • Aspecto Ambiental: elemento das atividades, produtos ou serviços do A.C.Camargo que podem interagir com o meio ambiente. Por exemplo, o consumo de água, de energia elétrica, descarte de resíduos de serviço e saúde, emissão de fumaça preta, emissão de ruído etc.
  • Impacto Ambiental: qualquer modificação do meio ambiente, adversa ou benéfica, que resulte no todo ou em partes dos aspectos ambientais do A.C.Camargo, como esgotamento de recursos naturais, exaustão de fontes de energia, poluição do solo e da água, poluição do ar, poluição sonora etc.

Diretrizes de meio ambiente

Estabelecemos as diretrizes para que o valor da sustentabilidade esteja presente na cultura da Instituição. São elas:

  • Otimização e racionalização dos recursos naturais renováveis e não renováveis, incluindo eficiência energética e combate ao desperdício (água, energia, papel e alimentos).
  • Prevenção à poluição e minimização dos impactos ambientais de suas atividades, processos e serviços prestados, buscando também influenciar a cadeia de valor em que está inserida.
  • Melhoria contínua dos processos organizacionais e do sistema de gestão ambiental, visando à eficiência no desempenho com a minimização dos impactos ao meio ambiente, o gerenciamento dos resíduos e o tratamento adequado dos eventos identificados de não conformidade.
  • Avaliação da operação e suas práticas para que o consumo de água e energia, bem como a emissão de gases de efeito estufa, sejam reduzidos e otimizados, tanto na menor geração de resíduos (com gestão de processos voltados para redução, reciclagem e destinação correta), quanto nos impactos da emissão de gases decorrentes dos transportes de seus pacientes e funcionários, dado o volume relevante de pessoas que circulam diariamente no complexo hospitalar.
  • Manutenção do diálogo aberto com todas as partes interessadas, buscando antecipar-se às manifestações quanto a aspectos ambientais signi­ficativos.
  • Seleção de fornecedores que ofereçam o menor impacto possível com seus produtos, serviços e suas operações, com especial atenção para o caso de materiais e medicamentos.
  • Sensibilização e capacitação dos colaboradores quanto a responsabilidades com o meio ambiente. 
  • Cumprimento da legislação e de outros compromissos ambientais subscritos pela Instituição.

Consumo consciente

Um dos grandes benefícios que podemos propiciar ao meio ambiente, ao planeta e à vida de todos é consumir de forma consciente recursos como água, energia e papel. E também descartar corretamente os resíduos.

Em nossa Instituição, diversas iniciativas já foram desenvolvidas: desde a implementação do Sistema de Gestão Ambiental até ações como desativar a iluminação dos corredores das Unidades de Internação e dos Ambulatórios no período da madrugada e substituir as lâmpadas fluorescentes pelas de LED, que são ainda mais econômicas. 

O consumo consciente deve ser um compromisso de cada um de nós. Reunimos algumas práticas simples que você pode adotar em seu dia a dia. 

Pequenas ações replicadas em grande escala têm um impacto significativo no meio ambiente. Vamos juntos firmar esse compromisso e ser agentes transformadores em nosso ambiente de trabalho, em nossa casa e na sociedade.

  • Feche a torneira enquanto escova os dentes ou ensaboa as mãos. Cada vez que faz isso, você economiza 11 litros de água.
  • Aperte a descarga apenas o tempo necessário e não jogue lixo no vaso sanitário. A válvula de descarga de uma bacia sanitária consome em média 10 litros de água quando é acionada. Se estiver com algum tipo de defeito ou obstrução, esse consumo pode ser de até 30 litros.

Você sabia que uma torneira pingando é capaz de desperdiçar 46 litros de água por dia?

Na sua casa

  • Reduza o tempo do seu banho.
  • Se você demora 15 minutos lavando louça, consome 120 litros de água. Para economizar, limpe os restos de comida e jogue-os no lixo. Em seguida, encha a pia até a metade para ensaboar e feche a torneira; esvazie a pia e encha até a metade novamente para enxaguar. Com isso, você estará fazendo uma economia de aproximadamente 100 litros de água.
  • Se você tem o hábito de lavar a calçada usando a mangueira como se fosse uma vassoura, saiba que, ao deixá-la ligada por 15 minutos, o consumo de água será de aproximadamente 280 litros. Para economizar, use apenas vassoura.

Você sabia que, se as 16 milhões de pessoas que moram em apartamento no Brasil reduzirem em cinco minutos o tempo de seu banho diário no chuveiro, elas economizarão, a cada dia, água suficiente para encher 128 piscinas olímpicas?

A coleta seletiva permite o tratamento adequado aos resíduos gerados. A forma mais simples de separar é isolar o lixo seco (embalagens, papéis, revistas, jornais etc.) do molhado (restos orgânicos como cascas de frutas). Um material reciclável (uma embalagem de plástico, por exemplo), em contato com contaminantes (óleos, alimentos, colantes, solventes etc.) deixa de ser reciclável. A correta separação dos materiais é essencial para que o processo de reciclagem seja bem-sucedido.

Na sua casa

  • Pratique o descarte consciente em sua casa também. Pilhas e baterias devem ser descartadas em postos de coleta.
  • Descarte medicamentos vencidos em farmácias que possuem postos de coleta. Jogar esses medicamentos em lixo comum pode contaminar o meio ambiente.
  • Um único litro de óleo de cozinha usado é capaz de contaminar 20 mil litros de água, o suficiente para uma pessoa tomar seu banho diário por um ano. Além disso, quando jogado no ralo, o óleo contamina a água, entope encanamentos e contribui para enchentes. Levando o óleo até os postos especializados de coleta, você evita que isso aconteça e ainda contribui para a geração de renda de quem trabalha com a reciclagem.

O ar-condicionado é o grande vilão do consumo de energia, responsável por 40% do total consumido. Esteja atento:

  • Utilize-o apenas em caso de necessidade.
  • Mantenha portas e janelas fechadas, evitando assim a entrada de ar do ambiente externo.
  • Desligue o aparelho quando não houver ninguém no ambiente.

O conforto visual que a iluminação natural produz deixa o ambiente mais agradável, gerando bem-estar. Evite acender as luzes em locais naturalmente iluminados.

Lembre-se de desligar o seu computador na hora do almoço e, principalmente, antes de ir embora. Mantê-lo ligado o tempo todo diminui a sua vida útil, além de consumir mais energia.

Você sabia que ao longo de um ano, se somente 1% dos brasileiros desligar o computador todos os dias apenas na hora do almoço, a energia economizada evitará a emissão equivalente ao carbono absorvido por 30 mil árvores da Mata Atlântica?

Na sua casa

Desligue os aparelhos eletrônicos da tomada. Quando um aparelho eletrônico é desligado pelo controle remoto, fica em stand by, ou seja, pronto para ser acionado pelo controle remoto.
Você sabia que a energia necessária para manter duas TVs, dois equipamentos de acesso a TV a cabo, um tocador de DVD e um aparelho de som no modo stand by é equivalente ao consumo de energia de uma geladeira de duas portas funcionando por um mês?

Dê preferência às lâmpadas LED. Elas consomem quase 10 vezes menos energia do que uma incandescente e a metade do que consome uma fluorescente. São mais caras, mas duram até 14 anos.
Você sabia que, quando colocamos alimentos ainda quentes na geladeira, mais energia é consumida para resfriá-los? Deixe os alimentos esfriarem antes de guardá-los na geladeira.

  • Antes de imprimir um documento, avalie se isso realmente é necessário. Hoje é muito fácil visualizar textos e imagens no computador, evitando impressões que geram gasto de papel, de tinta e de energia elétrica.
  • Procure imprimir no modo econômico, preto e branco e frente e verso.
  • Sempre que possível, reduza o tamanho da fonte e as margens do papel para melhorar o aproveitamento.
  • Antes de solicitar a impressão de um documento, configure a página e use a opção visualizar impressão. Tenha certeza de que o material está no formato de que precisa.

  • Para secar as mãos, utilize apenas o papel necessário. Duas folhas são suficientes.
  • Adote um recipiente permanente, como caneca ou squeeze, para beber água. Essa atitude evita o desperdício de cerca de 700 copos descartáveis por ano.
  • Utilize, em suas atividades, os 3 Rs: Reduzir, Reutilizar e Reciclar.

Você sabia que um funcionário de escritório utiliza em média 10 mil folhas de papel por ano? Uma medida simples para reaproveitar as folhas é utilizar o verso em branco ou as folhas descartadas como papel rascunho.

Na sua casa

  • Se fossem empilhadas, as sacolas plásticas produzidas no Brasil alcançariam 750 quilômetros de altura. Use sacolas duráveis quando for às compras e ajude a evitar o envio dessa montanha de material para o lixo, que custa para você e para a natureza.
  • No supermercado, em geral, as marcas possuem diversos tipos de embalagens para um mesmo produto. Sempre que tiver opção, evite o plástico. Tanto o vidro quanto o papelão são mais fáceis de reciclar e, se descartados de forma correta, levam menos tempo para se decompor.